Mais impostos e incentivos. Governo avança com reforma fiscal verde (e tem o apoio de Bruxelas)

Tiago Petinga / Lusa

O Governo está a trabalhar com a Comissão Europeia para aprofundar a primeira vaga reformista, lançada pelo anterior Governo PSD-CDS em 2015, para avançar com uma nova reforma fiscal verde.

O Diário de Notícias avança esta quarta-feira que o Executivo de António Costa está a trabalhar com Bruxelas numa “nova reforma fiscal verde”, aprofundando a primeira vaga reformista, lançada pelo anterior Governo PSD-CDS, que levou ao agravamento de impostos, novos descontos e benefícios fiscais.

Em causa está um quadro fiscal mais penalizador no recurso a materiais muito poluentes e para emissões de carbono, que incentiva a migração para usos mais limpos.

A ideia é moderar o consumo e uso industrial de combustíveis fósseis, plásticos, redundâncias na mobilidade, e usar a digitalização da economia e da sociedade para alavancar um modo de vida e produção mais sustentável do ponto de vista ambiental.

Segundo fontes europeia, haverá apoios sob o chapéu da transição justa, de modo a não provocar ruturas e bolsas de crise e desemprego à boleia desta mudança.

Esta parceria para a nova reforma fiscal verde é um dos 15 projetos-piloto de Portugal que surgem na lista aprovada de reformas que o Governo quer desenvolver no âmbito do novo Instrumento de Assistência Técnica (IAT) da Comissão, apresentado esta terça-feira por Elisa Ferreira.

Segundo a comissária portuguesa, este instrumento “não é um colete-de-forças que limite opções dos Estados”, mas Bruxelas quer “que os países estejam prontos para gerir os fundos com a máxima eficiência”.

Assim, a Comissão Europeia consegue ficar mais próxima dos governos nacionais e acompanhar as contratações feitas e o dinheiro gasto em projetos e investimentos cujo financiamento vai ser ancorado em fundos europeus. Uma das ideias deste instrumento é financiar os governos para modernizarem as administrações públicas e terem funcionários mais qualificados.

A Comissão Europeia aprovou esta terça-feira 226 projetos dos 27 Estados-Membros, mas “Portugal é um dos países que já está a trabalhar com a Comissão e vai receber apoio“. “O diálogo com Portugal está bastante avançado”, disse Elisa Ferreira.

Apesar de o Governo ainda não ter um calendário fechado para lançar este novo quadro, algumas alterações podem surgir já no Orçamento do Estado de 2022 (OE2022).

Maria Campos, ZAP //

 

 

 

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. “Reforma verde”, para o Sr. Kosta significa MAIS IMPOSTOS!! Votem Xuxalismo! Tugas do cargo (ai, carago não, carago!)!

RESPONDER

Autoridades chinesas e Talibãs estreitam laços enquanto EUA deixam o Afeganistão

O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi, se reuniu na quarta-feira com líderes dos Talibãs na cidade de Tianjin, no norte da China, um sinal do estreitamento dos laços entre Pequim e o grupo …

Feirantes senegaleses queixam-se de "acesso bloqueado" à feira de Barcelos

Feirantes do Senegal queixaram-se esta quinta-feira de serem proibidos de operar na feira semanal de Barcelos e falaram em discriminação racial, mas a câmara contrapôs que é uma questão de cumprimento do regulamento que impede …

Tribunal de Justiça da UE retira imunidade parlamentar a Puigdemont

O Tribunal de Justiça da União Europeia retirou, esta sexta-feira, a imunidade parlamentar ao ex-presidente do Governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, e aos também eurodeputados catalães Toni Comín e Clara Ponsatí. Na sentença proferida esta …

Ana Gomes doa 31 mil euros que sobraram das Presidenciais para apoiar jornalismo independente

A ex-candidata à Presidência da República informou, esta sexta-feira, que decidiu entregar os donativos que sobraram da campanha à Associação "Continuar para Começar", para promover o jornalismo de investigação independente. Numa carta dirigida aos presidentes da …

Mais 14 mortes e 2595 casos de covid-19. País saiu da zona vermelha

Portugal registou, esta sexta-feira, mais 14 mortes e 2595 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2595 novos …

Madeira não segue passos do continente. Adoção de medidas menos restritivas posta de lado

Miguel Albuquerque, presidente do Governo Regional da Madeira, sublinhou que vai manter as medidas atualmente em vigor, "que são analisadas e monitorizadas semanalmente". O presidente do Governo da Madeira disse, esta quinta-feira, que a região …

Uma esplanada em Lisboa.

Economia cresce 15,5% no segundo trimestre. É o maior aumento desde 1978

No segundo trimestre de 2021 o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 15,5% quando comparado com o mesmo período do ano passado, segundo a estimativa rápida do Instituto Nacional de Estatística (INE), publicada esta sexta-feira. Em termos …

Nova lei do PAEL. PSD considera PS e PCP "descarados", mas os autarcas em causa defendem-se

A nova lei do PAEL permite a munícipios que integrem o programa não cobrar a taxa máxima de IMI, que a adesão exigia. O PSD acusou o PS e PSP, que aprovaram a proposta, de …

Bolsonaro acusa tribunal de cometer crime ao endossar medidas na pandemia

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, reforçou esta quinta-feira os seus ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) ao afirmar que o tribunal “cometeu um crime” ao endossar as medidas sanitárias impostas pelas autoridades locais para …

"Escumalha". Polícias do Capitólio ameaçados e ofendidos por apoiantes de Trump

Os quatro polícias norte-americanos que testemunharam na principal comissão de inquérito do Congresso dos EUA sobre a invasão do Capitólio, foram ridicularizados nos canais de televisão ligados à direita radical e dizem que receberam ameaças …