Mais de 63 mil novos casos de covid-19 e 44 mortes esta sexta-feira

A dois dias das legislativas, Portugal regista 63.833 novos casos de covid-19 e 44 mortes. Houve um aumento na pressão hospitalar nas últimas 24 horas e é o terceiro dia consecutivo com um número de novos casos acima de 60 mil.

Portugal registou 63.833 casos positivos de covid-19 e 44 óbitos, indica o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O Norte é a região que regista mais infeções, com 27.442 casos confirmados, seguido pela região de Lisboa e Vale do Tejo, que contabiliza mais 18.657 novas infeções.

Segue-se a zona Centro (10.608), o Algarve (2.514), Alentejo ( 2.115), os Açores (1.418) e a Madeira (1.079).

Dos 44 óbitos, 17 foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo, 16 no Norte, cinco no Centro, três no Alentejo, dois no Algarve e um nos Açores.

Os internamentos registaram uma subida. Há agora 2.320​ doentes internados no país, mais 71 do que os registados no último boletim, e 152 pessoas em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), mais cinco em relação a esta quinta-feira.

O boletim diário da DGS indica ainda que 42.548​ pessoas recuperaram da doença, num total de 1.908.199 recuperados desde o início da pandemia. Portugal tem hoje 579.370​ casos ativos, um aumento de 21.241​ em relação ao dia anterior, e 594.382 contactos em vigilância.​

A dois dias das eleições legislativas há 1.173.752 pessoas em isolamento​. O valor é obtido através da soma dos casos ativos com os contactos em vigilância​.

Em relação à matriz de risco, que sofreu hoje uma atualização, a incidência do SARS-Cov-2 ao nível nacional aumentou para os 6130,9 casos por 100.000 habitantes. Se se contar apenas com o Continente, a incidência é agora de 6108,7 casos/100.000 habitantes.

Já o índice de transmissão R(t) situa-se nos 1,16 a nível nacional e nos 1,17 no continente.

Esta quinta-feira, os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) anunciaram que as pessoas com 18 ou mais anos já podem fazer o autoagendamento para a toma da dose de reforço da vacina contra a covid-19.​

“É já possível efetuar o pedido de agendamento online para a dose de reforço da vacina contra a covid-19 para utentes com idade igual ou superior a 18 anos, que tenham completado o esquema primário há cinco meses e não tenham tido infeção há menos de cinco meses”, lê-se no comunicado.​

Para os adultos que receberam a vacina da Janssen há pelo menos três meses, além do autoagendamento disponível no portal covid-19, está agora disponível a modalidade de “casa aberta”.​

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE