O maior número primo até à data foi descoberto (e é demasiado grande para o conseguir ler)

23,249,425 são os dígitos que compõem o recentemente descoberto número primo. Chama-se M77232917 e é o 50.º número primo deste tipo a ser descoberto.

Chama-se primo Mersenne (como o padre matemático francês Marin Mersenne) e é o resultado da multiplicação de dois juntos muitas vezes e subtraindo um ao número final. O M77232917 foi descoberto ao calcular dois elevado a 77,232,917, subtraindo um.

Este é quase um milhão de dígitos maior do que o anterior número primo, também um primo Mersenne. E torna-o demasiado longo para que possamos escrevê-lo aqui para si.

Conforme os números vão ficando maiores, os números primos – um número divisível por 1 e pelo próprio – tornam-se cada vez mais difíceis de encontrar. Tornam-se cada vez mais distantes e não há qualquer padrão da sua distribuição, por isso não é possível usar um algoritmo que os descubra.

Até a formula para encontrar números primos Mersenne não é um método infalível, é apenas a redução aos números mais prováveis.

Por isso, depois de usar uma fórmula para criar o número, o cientista tem depois que passar pelo difícil processo de o testar, dividindo por todos os números que possam ser um fator de divisão. Quanto maior o número, mais tempo é necessário.

Alguns softwares podem ser usados para procurar primos Mersenne e testá-lo, o que aconteceu com o M77232917.

Como parte do Great Internet Mersenne Prime Search (GIMPS), o voluntário Jonathan Pace, um engenheiro elétrico com 51 anos do Tennessee, nos EUA, fez a descoberta com software especializado no seu PC. Desde os 14 que o engenheiro tenta descobrir um número primo e esta é a primeira vez que consegue.

O número já foi descoberto a 26 de dezembro de 2017, mas provar que era primo demorou seis dias de computação sem parar. Depois disso, quatro diferentes programas de software a operar em quatro configurações diferentes de hardware para verificar a descoberta.

O anterior recorde de um número primo Mersenne foi descoberto em janeiro de 2016, com menos 910,807 dígitos do que o recente M77232917.

O novo recorde é tão grande que teriam que ser impressas nove mil páginas ou 118 quilómetros – um pouco mais do que a distância entre Lisboa e Santarém (104 quilómetros) – com dois dígitos por cada centímetro.

Porquê procurar por números primos? O M77232917 é demasiado grande para servir o seu propósito, mas a criptografia usa grandes números primos apenas porque são difíceis de descobrir. Combine dois números primos como chave de criptografia e terá algo muito mais difícil de quebrar – e, conforme os computadores vão ficando mais poderosos, os números primos têm de ser maiores para acompanhar o ritmo.

Este números podem também ajudar-nos a compreender os números em si. Se descobrirmos primos suficientes, talvez um dia seja possível fazer a descoberta de um padrão.

Mas para os matemáticos, tanto amadores como profissionais, os números primos grandes tornaram-se algo como uma caça ao tesouro – quase literalmente agora que o GIMPS oferece prémios monetários para novos recordes.

Pace vai receber três mil dólares (3,370 euros) pela sua descoberta.

Se, como o Pace, também quiser descobrir um número primo, mesmo que isso leve o resto da sua vida a fazer, pode fazer o download do software aqui e ler as instruções aqui.

PARTILHAR

RESPONDER

Disney+ alerta para estereótipos racistas. Filmes clássicos com avisos sobre "maus tratos"

Embora já exibisse mensagens padrão desde o ano passado, a nova plataforma de vídeo Disney+ mostra agora um aviso, que não pode ser passado à frente, no início de vários filmes clássicos - como Dumbo …

Curados da covid-19 continuam com sintomas meses depois de terem contraído o vírus

Um estudo da Universidade de Oxford indica que 64% dos pacientes hospitalizados com o novo coronavírus apresenta falta de ar 2 a 3 meses depois de serem infetados. E quase 40% tem sintomas de depressão. Já …

Portugal vai estar no Mundial sub-20 (sem jogar o apuramento)

Todas as fases do Europeu sub-19 foram canceladas e a seleção portuguesa foi uma das eleitas para participar no Mundial do próximo ano. Portugal já sabe que vai estar na fase final do Mundial sub-20 (se …

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …