E-mail com vida privada de funcionária dá processo ao Inspector-geral do Trabalho

Autoridade para as Condições do Trabalho / Facebook

Pedro Pimenta Braz, responsável máximo da Autoridade para as Condições do Trabalho

O responsável máximo da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), Pedro Pimenta Braz, está a ser alvo de um processo disciplinar, depois de ter ordenado o envio de um email com dados privados, sobre a situação de saúde e familiar, de uma funcionária a todos os trabalhadores da entidade.

O caso é divulgado pelo jornal Público que conta que a Inspecção-Geral do Ministério do Trabalho e da Segurança Social ordenou a abertura de um processo disciplinar contra Pedro Pimenta Braz. Em causa está a possível violação do direito à reserva da intimidade da vida privada.

A funcionária visada, uma inspectora, pediu a mobilidade interna para uma localidade mais próxima da sua área de residência, alegando razões de “saúde e familiares” que detalhava “com pormenor”, segundo refere o Público.

Pedro Pimenta Braz negou-lhe o pedido, alegando que a ACT precisa de ter “um número mínimo de trabalhadores” para exercer “de forma digna e eficaz a sua missão”.

A inspectora queixou-se da decisão ao Provedor de Justiça que lhe deu razão e interpôs um recurso junto do secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, que acabou por revogar a decisão de Pedro Pimenta Braz, aceitando a transferência da funcionária.

Após a mudança da trabalhadora para o local desejado, Pedro Pimenta Braz ordenou a divulgação de todos os dados do processo aos sub-inspectores-gerais e a todos os dirigentes da ACT, com a nota de que deveriam “dar conhecimento” dos mesmos “a todos os colegas das suas respectivas unidades orgânicas”, conforme refere o Público.

O documento chegou, assim, ao email de todos os funcionários da ACT, com a identificação da inspectora e de toda a sua situação familiar e de saúde.

Sindicato pede demissão de Pedro Pimenta Braz

A presidente do Sindicato dos Inspectores do Trabalho, Carla Cardoso, também recebeu o email em causa, enquanto funcionária da ACT, conforme refere na TSF, notando que “continha detalhes não apenas da saúde da funcionária, mas também da sua vida familiar e até do filho”.

Carla Cardoso confessa que ficou “estupefacta” e que até chegou a achar que tinha sido um “engano”. A sindicalista constata que se trata de uma violação clara da lei e uma “humilhação” para a ACT, apelando à demissão de Pedro Pimenta Braz.

A atitude do Inspector-Geral do Trabalho está, agora, a ser averiguada pela Inspecção-Geral do Ministério da tutela, após o caso ter sido denunciado pela inspectora visada.

Se se vier a confirmar a violação da reserva da intimidade da vida privada, a trabalhadora da ACT pode reclamar em tribunal uma indemnização por danos morais.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Deveria exigir era prisão. Pena de prisão sim. Violou a lei ainda por cima numa posição em que deveria ser mais que conhecedor da mesma e ser ele a dar exemplos. Raio de país este em que as regras são feitas com o único objetivo de serem violadas.

  2. Se este sociopata não se demitir, que seja demitido. E espero bem que a funcionária o ponha em tribunal e ele seja obrigado a pagar uma indemnização de monta.

  3. Faz aquilo que eu digo não faças aquilo que faço…Como é que uma entidade que anda a esmifrar as empresas com multas de milhares de euros por parvoíces burrocraticas como ausências de mapas de férias, folhas de ponto e outras porcarias sem utilidade pratica para a maioria das micro e pequenas empresas e que só dão trabalho e despesa, se pode dar ao luxo de dar um exemplo destes? Uma coisa é certa, ao contrario da ACT, eu sei que há sempre duas versões para a mesma história e quem se fica sempre a rir é o chico esperto…

  4. O que seria o mundo sem e-mails e sem internet para aqueles que pensam que tudo vale para denegrir a vida alheia e para os outros que expõem toda a sua vida pessoal através destes e outros meios de comunicação e depois se queixam que foram vítimas disto ou daquilo quando foram eles próprios os responsáveis.

RESPONDER

Primeiro não flutuava. Agora o novo submarino espanhol não cabe nas docas

Primeiro não flutuava, por excesso de peso, e agora, não cabe nas docas. O novo submarino da Marinha Espanhola é um embaraço para a Defesa do país vizinho e um caso flagrante de derrapagem, com …

Quase um milhão de refeições escolares desperdiçadas

Quase um milhão de refeições escolares que tinham sido encomendadas foram desperdiçadas porque os alunos faltaram, revela o relatório anual do ministério da Educação sobre cantinas concessionadas a privados. Entre setembro do ano passado e 31 …

Arrojada no céu: Aston Martin apresenta carro voador de luxo

A Aston Martin apresentou recentemente o Volante Vision Concept, uma aeronave arrojada e futurista destinada a transportar passageiros em voos de médias e longas distâncias. A Aston Martin pôs em cima da mesa as suas soluções …

Marta Soares recusa candidatura de Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho tentou formalizar a sua candidatura à presidência do Sporting, esta quarta-feira, tendo sido prontamente recusada por Jaime Marta Soares. O advogado de Bruno de Carvalho, Pedro Proença, deslocou-se esta quarta-feira ao Estádio de …

Hungria retira-se de pacto mundial sobre as migrações aprovado na ONU

A Hungria, com um Governo abertamente hostil à imigração, declarou que se retira do pacto mundial sobre as migrações aprovado, na semana passada, nas Nações Unidas, por considerar que encoraja o fluxo de pessoas "perigosas". O …

Lisboa vai proibir copos de plástico a partir de 2020

Um dos objetivos da Câmara Municipal de Lisboa para o ano em que a cidade será a Capital Verde Europeia é banir os copos de plástico até 2020. Segundo o Diário de Notícias, esta é uma …

Prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos dos Hells Angels

O Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinou prisão preventiva para 39 dos 58 arguidos como medidas de coação no âmbito do processo do grupo Hells Angels e apresentações periódicas às autoridades para os restantes. Segundo …

Bruxelas aplica multa recorde de 4,3 mil milhões de euros à Google

A Comissão Europeia aplicou, esta quarta-feira, uma multa com valor recorde de 4,3 mil milhões de euros ao gigante norte-americano Google por abuso de posição no mercado devido ao sistema Android. Esta sanção, destinada a punir …

Rapazes salvos na Tailândia saíram do hospital e recordam "milagre"

As 12 crianças e o treinador de futebol que ficaram presos numa gruta inundada na Tailândia e que estavam internados desde a semana passada receberam esta quarta-feira alta hospitalar e falaram pela primeira vez desde …

Hotel processa sobreviventes do massacre de Las Vegas

A empresa que detém o hotel Mandalay Bay, em Las Vegas –  onde Stephen Paddock disparou sobre uma multidão num festival de música country –, processou mil de vítimas do ataque, argumentando não ter "qualquer …