Magawa, o rato gigante que deteta minas terrestres no Camboja, vai reformar-se

(h) PDSA / AFP

Magawa, um rato africano gigante, vai aposentar-se, depois de ter trabalhado durante cinco anos a detetar minas terrestres no Camboja — uma experiência que ajudou a salvar muitas vidas e até lhe rendeu um prémio.

“Ele já está um pouco cansado”, disse à AFP Michael Heiman, diretor do programa de desminagem do Camboja da Apopo, ONG belga especializada em treinar animais para operações de deteção de minas e de sintomas de tuberculose. “É melhor é que Magawa se aposente”, acrescentou.

Segundo a ONG, nos últimos cinco anos Magawa ajudou a limpar cerca de 225 mil m2 de terreno, uma área correspondente a 42 campos de futebol. O roedor, que esteve a ser treinado durante cerca de um ano na Tanzânia, seu país de origem, detetou até agora 71 minas e 38 munições que não explodiram.

Em setembro, Magawa recebeu a medalha de ouro da British Animal Protection Association (PDSA), que premeia anualmente um animal pela sua bravura. Magawa foi o primeiro rato a receber esta prémio.

De acordo com a PDSA, 4 a 6 milhões de minas forram enterradas no Camboja entre 1975 e 1998, e mais de 64.000 pessoas morreram devido a estas minas.

A Apopo, que atua na Ásia e em África, treina animais para identificar sintomas de tuberculose, e usa roedores localizar minas, devido ao seu um talento especial para tarefas repetitivas quando são recompensados com as suas refeições prediletas. Além disso, o seu pequeno tamanho protege-os de eventuais explosões.

Os ratos são treinados a detetar a dinamite dos explosivos, após o que sabem que têm que mover a terra à volta da mina detetada, para alertar os humanos da sua descoberta.

Esta técnica é mais rápida do que um detector de metais tradicional. Magawa, que mede 70 centímetros, consegue inspecionar uma área equivalente a um court de ténis em 30 minutos, tarefa que um humano com detector de metais demoraria 4 dias a realizar.

Segundo a Apopo, um grupo de 20 ratos especialmente treinados acaba de chegar ao Camboja e vai iniciar a sua missão de detetar minas no país. Mas vai demorar algum tempo até que os novos combatentes anti-minas igualem Magawa, que é “um rato extraordinário”, explica o diretor da ONG belga.

“Vamos sentir a falta dele”, diz Michael Heiman.

ZAP // AFP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sporting 2 - 1 Braga | Leão entra em 2021/22 a rugir

O Sporting parece querer manter a senda de sucesso da época passada e entrou em 2021/22 com o pé direito. Os “leões” bateram o Sporting de Braga por 2-1, num jogo que valeu, sobretudo, pela primeira …

Ensinar crianças a dizer palavrões? Uma cientista acha que é boa ideia

A auto-intitulada "cientista dos palavrões" acredita que ensinar as crianças a usá-los de forma eficiente ajuda os mais novos a perceber como este palavreado afecta outras pessoas. Já se sabia que dizer palavrões é um sinal …

Fósseis misteriosos podem ser uma das provas mais antigas de vida animal na Terra

Elizabeth Turner, cientista numa universidade do Canadá, poderá ter encontrado a prova mais antiga de vida animal na Terra. Uma cientista encontrou possíveis sinais de vida animal multicelular em restos de recifes microbianos de há 890 …

E se o mundo entrasse em colapso? Cientistas descobrem qual o país onde há maior probabilidade de sobreviver

Caso a civilização entre em colapso - uma possível consequência das alterações climáticas - os cientistas já descobriram qual o lugar do mundo onde há maior probabilidade de sobreviver: é na Nova Zelândia. Numa pesquisa, dois …

"Dança quem está na roda", responde Marcelo sobre ausência de Bolsonaro

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse este sábado que "dança quem está na roda" quando questionado pelos jornalistas sobre a ausência do homólogo brasileiro, Jair Bolsonaro, da cerimónia de reinauguração do Museu …

Todos os anos, esta cidade italiana entrega sal ao Papa em mãos

O Sal de Cervia, também conhecido como "sal do Papa", é-lhe entregue todos os anos em mãos. A tradição sofreu algumas interrupções até ter sido recuperada pelo Bispo Mario Marini, que serviu no Pontificado de …

A colisão secreta entre navios soviéticos e britânicos podia ter tido um desfecho drástico

Colisão aconteceu durante um dos períodos mais quentes da Guerra Fria e foi camuflado pela marinha britânica, que tratou de fazer regressar a sua embarcação à base de Devonport durante a noite para evitar dar …

Esta garrafa de tequila demorou seis anos para ser desenvolvida (e contém ouro)

A Clase Azul Spirits é uma empresa que comercializa tequila e está a preparar uma edição limitada para homenagear o legado artesanal do México - de onde a bebida é originária. A 2 de agosto, a …

Covid-19. Milhares de franceses protestam contra passe sanitário

Milhares de pessoas concentraram-se este sábado em Paris para protestar contra o passe sanitário — certificado de vacinação contra a covid-19 que passa a ser obrigatório para entrar em vários locais —, tendo a polícia …

"Toque de Midas" científico. Químicos transformam água purificada em metal dourado

Esta nova descoberta ajuda a entender o estado de transição da água e pode vir a ser importante no estudo de planetas como Neptuno ou Urano. Numa experiência alucinante, cientistas conseguiram transformar água purificada num metal …