/

Mafioso turco usa YouTube para pôr em xeque políticos de Erdogan (e os vídeos são um sucesso)

1

Sedat Peker, um mafioso turco que trocou o país pelos Emirados Árabes Unidos em 2019, está a fazer do YouTube o seu palco para ecoar graves acusações contra políticos do círculo de Erdogan, nomeadamente o ministro do Interior Süleyman Soylu.

A mais recente estrela improvável do YouTube chama-se Sedat Peker e é um chefe da máfia turco exilado nos Emirados Árabes Unidos.

Sentado atrás de uma mesa e com um medalhão ao pescoço, o indivíduo, de 49 anos, dispara graves acusações contra membros do círculo de Erdogan durante os seus vídeos.

De acordo com o The Times, o filho de um ex-primeiro-ministro é um dos visados e estará envolvido no tráfico de drogas da Venezuela. Segundo o YouTuber, um parlamentar do Partido AK de Erdogan também merece destaque por ter estado alegadamente envolvido na violação e assassinato da jornalista Yeldana Kaharman, em 2019.

Mas o principal alvo é Süleyman Soylu, ministro do Interior, que terá prometido proteção a Peker antes de fugir da Turquia para os Balcãs, em 2019. Soylu, que é próximo dos ultranacionalistas em coligação com o AKP, nega as acusações.

Os vídeos, lançados uma vez por semana, tornaram-se um ritual da manhã de domingo para milhões de turcos, que os veem para descobrir os “podres” do círculo do Presidente da Turquia.

Sedat Peker, que foi responsável pela organização de comícios pró-Erdogan, começou a fazer do YouTube o seu palco depois de, em abril, operações policiais terem visado os seus negócios e o dos seus comparsas.

  Liliana Malainho, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.