Máfia siciliana nasceu à custa da venda de limões e laranjas

Mike Palazzotto / EPA

Toto Riina, padrinho da máfia siciliana, e um dos mais temidos criminosos morreu na prisão aos 87 anos quando cumpria 26 penas de prisão perpétua.

Uma investigação apurou novos dados sobre o crescimento da máfia da Sicília, concluindo que as suas origens estão associadas ao aumento da procura e dos lucros resultantes da produção de limões e de laranjas, no final do século XIX.

Esta pesquisa, realizada por investigadores das Universidades da Rainha em Belfast (Irlanda), de Manchester (Reino Unido) e de Gotemburgo (Suécia), constata que a máfia siciliana se instalou e cresceu no âmbito da procura pública por frutas cítricas, em especial limões e laranjas.

Uma procura que foi incrementada pela descoberta, por parte do médico James Lind, no final do século XIX, de que estas frutas ajudavam a prevenir e a curar o escorbuto, dado serem ricas em vitamina C, notam os investigadores num comunicado divulgado pelo site Alpha Galileo.

Os primeiros registos da máfia siciliana respeitam aos anos de 1870 e, desde cedo, esta se infiltrou na vida económica e política de Itália e dos EUA.

As razões para os “assassinatos, atentados e desvio de dinheiros públicos” são práticas “observadas durante os últimos 140 anos”, mas “as razões por trás do seu aparecimento continuam obscuras”, salienta o professor de Economia Arcangelo Dimico, elemento da Escola de Gestão da Universidade da Rainha que esteve envolvido na pesquisa.

Aquilo que a investigação permitiu perceber é que “a presença da máfia nos anos de 1880 é fortemente associada com a prevalência do cultivo de citrinos na Sicília, destacam os autores do estudo que analisaram dados das cidades sicilianas recolhidos durante um inquérito parlamentar realizado entre 1881–1886 e a partir de 1900.

“Dada a posição dominante da Sicília no mercado internacional de frutas cítricas, o aumento na procura resultou numa grande entrada de receitas para as cidades produtoras de citrinos, durante os 1800″, explica o professor.

“A combinação de altos lucros, de um Estado de direito fraco, de um nível muito baixo de confiança interpessoal, e os altos níveis de pobreza local fizeram dos produtores de limão um alvo adequado para a predação, já que havia poucos meios para efectivamente reforçar os direitos de propriedade privada”, acrescenta o investigador.

Assim, “os produtores de limão recorreram à contratação de afiliados da máfia para protecção privada e para agirem como intermediários entre os retalhistas e os exportadores nos portos”, nota o professor.

Até agora, as origens da máfia eram essencialmente atribuídas à instabilidade política italiana e, em particular, à realidade siciliana e às fraquezas do seu sistema institucional.

Mas afinal, terá sido o boom económico, fomentado pela procura de laranjas e limões, a impulsionar a actividade da máfia, constata esta pesquisa.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas criam material de "auto-reparação" mais resistente do mundo (e é perfeito para ecrãs de telemóveis)

Investigadores do Instituto Indiano de Educação e Investigação Científica (IISER, na sigla em inglês) podem ter encontrado o material perfeito para fazer os ecrãs de smartphones: transparente, resistente e que a capacidade de se "auto-curar" …

"A bitcoin vai criar a paz mundial"

A rainha das moedas digitais, se não construir a paz no planeta, vai ajudar na pacificação entre os seres humanos. É a opinião de Jack Dorsey. É o centro de atenções de muitos investidores, é o …

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …