A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros.

Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que chamou a atenção da comunidade italiana. Foi gravado dentro de uma prisão, que mais tarde foi identificada como sendo a ala de alta segurança da prisão de Avellino, a 50 quilómetros de Nápoles, a cidade natal da máfia italiana.

Um dos prisioneiros conseguiu contrabandear um telemóvel para a sua cela, gravando posteriormente um TikTok e divulgando-o na rede social. Rapidamente, o vídeo tornou-se viral em Itália e foi removido do TikTok, embora ainda esteja disponível no YouTube.

Segundo a VICE Itália, este é um dos muitos casos em que os jovens das fileiras da Camorra, uma organização criminosa aliada à máfia siciliana, recorrem ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e afirmarem-se perante as máfias do resto do mundo. A tendência tem vindo a aumentar ultimamente.

Todavia, não há forma de provar que estes utilizadores do TikTok são de facto membros da Camorra, já que não há propriamente uma lista oficial de membros.

Enquanto no passado os membros da Camorra eram provenientes de apenas algumas famílias italianas, hoje, jovens aspirantes a mafiosos rapidamente conquistam medo e respeito com demonstrações de violência nas ruas, escreve a VICE. Além disso, os jovens procuram agora as luzes da ribalta, contrariando a tendência de esconderem as suas atividades criminosas.

Desde o início dos anos 2000, cada vez mais líderes de clãs Camorra mais velhos têm sido detidos, levando crianças e jovens a tomarem os seus lugares. Estes grupos de mafiosos mais jovens são conhecidos por atos de violência aleatória e injustificado, procurando causar medo e pânico.

Tradicionalmente, os clãs Camorra geriam racionalmente a violência, de forma a não perder o respeito da população local, salienta o professor Luciano Brancaccio, que escreveu um livro sobre o tema.

Muitos dos jovens Camorra que utilizaram o TikTok gabam-se das suas armas, tatuagens, carros, motas e outros itens de luxo. Os vídeos são acompanhados de músicas no dialeto local, cujas letras muitas vezes mencionam atividades criminosas. Contudo, nenhum dos vídeos mostra explicitamente crimes a serem cometidos. Em contrapartida, as descrições das publicações subentendem a sua afiliação ao crime organizado.

Marcello Ravveduto, professor de História Pública Digital da Universidade de Salerno, disse que o uso do TikTok pela máfia para espalhar a sua mensagem faz sentido: “Muitas vezes esquecemos-nos que as organizações criminosas e as redes sociais têm uma coisa importante em comum: uma rede”.

Assim, à medida que a visibilidade da Camorra no TikTok aumenta, também o seu grupo de recrutamento vai alargando.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Este artigo mistura sistematicamente Máfia com Camorra. São organizações diferentes e não necessariamente aliadas, como é dito.

    Uma incorreção:
    “Nápoles, a cidade natal da máfia italiana.” — não, Nápoles é a cidade natal da Camorra. E Camorra e Máfia são organizações diferentes

RESPONDER

Trump tem uma conta bancária na China (e andou uma década a tentar investir no país)

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é detentor de uma conta num banco chinês, e há vários anos que tenta implementar negócios no país. Donald Trump passou uma década a tentar investir na China, onde …

Ricardo Pereira revela segredo para o FC Porto derrotar o City

A jogar em Inglaterra há três anos, Ricardo Pereira conhece bem o próximo adversário do FC Porto na Liga dos Campeões. O internacional português deu alguns conselhos à equipa portista. Ricardo Pereira está a cumprir a …

OE em duodécimos deixa 2.700 milhões de estímulo orçamental em suspenso

A hipótese de haver um Orçamento em duodécimos em 2021 está em cima da mesa. Se tal acontecer, há pelo menos 2.700 milhões de estímulo orçamental que não chegarão à economia. Se o Orçamento do Estado …

Grupo Luz Saúde foi o que mais faturou com a pandemia

O Grupo Luz Saúde faturou quase 40 milhões de euros com a venda de material à Direção-Geral da Saúde (DGS), a hospitais e até a autarquias. A GLSMed Trade, do grupo Luz Saúde, foi a empresa …

Pinto da Costa: "Varandas fará um grande serviço quando se dedicar à medicina"

Manchester City, Luís Filipe Vieira e Frederico Varandas foram alguns dos temas abordados por Pinto da Costa numa recente entrevista ao Porto Canal. Em entrevista ao Porto Canal, Pinto da Costa fez a antevisão ao encontro …

Espanha pondera recolher obrigatório em todo o país. Esperam-se semanas "muito difíceis"

Salvador Illa, ministro da saúde de Espanha, referiu que o governo está a estudar um recolhimento obrigatário no país, como forma de travar a propagação do novo coronavírus que nos últimos dias tem feito infetado …

Algarve pode consagrar Lewis Hamilton como piloto mais vitorioso de sempre

O Autódromo Internacional do Algarve está a caminho de ver a consagração do piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) como o piloto mais vitorioso de sempre da Fórmula 1, no domingo, no Grande Prémio de Portugal. Depois …

Antigo túmulo siberiano contém casal de guerreiros (e um enorme stock de armas)

Uma equipa de arqueólogos desenterrou um túmulo com 2.500 anos que continha os restos mortais de quatro pessoas da antiga cultura Tagar. Arqueólogos da Universidade Estadual de Novosibirsk, na Rússia, desterraram um túmulo com 2.500 anos …

OE2021. Governo perde fé nas negociações com o Bloco, mas conta com PAN e talvez PCP

As negociações com o Bloco para garantir a aprovação do Orçamento do Estado para 2021 não estão bem encaminhadas. O Governo espera contar com o PAN e talvez com o PCP. Um possível entendimento entre o …

"Eleição do mundo". USA Today declara apoio a Biden (que continua a liderar nas sondagens)

Pela primeira vez, o jornal norte-americano USA Today decidiu apoiar um candidato presidencial - Joe Biden. O democrata continua a liderar as sondagens a dois dias do último debate. "Há quatro anos, o Conselho Editorial - …