Mãe processa TikTok depois de jovem morrer a fazer o Blackout Challenge

4

Nos Estados Unidos, uma mãe está a processar o TikTok e a sua empresa-mãe, ByteDance, por negligência, depois de a sua filha ter falecido na sequência de um desafio que se tornou viral na rede social.

Uma mãe nos Estados Unidos avançou, esta semana, com um processo em tribunal contra o TikTok e a empresa proprietária, ByteDance, depois de a sua filha de dez anos ter falecido após realizar um desafio, em dezembro de 2021.

A jovem tentava realizar o “Blackout Challenge” (Desafio do Apagão), que consiste em suster a respiração até que a pessoa acabe por desmaiar.

Segundo a NBC News, Tawainna Anderson alega que a filha desmaiou no dia 7 de dezembro, chegando a ser internada durante cinco dias nos cuidados intensivos. A criança acabou por morrer pelos danos provocados pela asfixia propositada.

A mãe acusa a rede social de ser negligente e de expor as crianças a desafios perigosos para que obtenha mais visualizações.

“O viral e mortífero ‘Blackout Challenge’ do TikTok foi impingido à Nylah na sua página, por causa do algoritmo da aplicação. Os defensores do algoritmo determinaram que o letal ‘Blackout Challenge’ era adaptado e provavelmente do interesse da Nylah Anderson, de 10 anos, e ela morreu por causa disso”, acusa Tawainna no processo.

Quero responsabilizar esta empresa“, justificou Tawainna, numa conferência de imprensa. “É tempo de estes perigosos desafios chegarem ao fim, de outras famílias não experimentarem o desgosto que vivemos todos os dias.”

Em comunicado, o TikTok lamentou a morte e os transtornos que resultaram do desafio, garantiu que continua “vigilante no compromisso sobre a segurança do utilizador” e disse que vai “remover imediatamente conteúdos relacionados”.

  ZAP //

4 Comments

  1. Acho que faz mais sentido o tiktok processar esta mãe!
    Quem tem mesmo que processar a mãe é a proteção de menores (isso existe nas Américas?), porque é óbvio que a culpa é toda da mãe!!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.