Maduro prolonga “emergência económica” e ordena regresso de embaixador no Brasil

chavezcandanga / Flickr

Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro

O presidente da Venezuela, Nicolas Maduro

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, prolongou por 120 dias o “estado de exceção e emergência económica” em vigor desde fevereiro, mas que agora passa a incluir também medidas para “garantir a soberania” perante agressões internacionais.

“Decidi aprovar um novo decreto de Estado de Exceção e Emergência Económica, que me dê o poder necessário para derrotar o golpe de Estado, a guerra económica, para estabilizar socialmente o país e enfrentar as ameaças que há para a nossa pátria”, disse Nicolás Maduro esta sexta-feira, em Caracas.

O primeiro decreto com que Nicolás Maduro declarou o estado de emergência económica na Venezuela foi chumbado pelo parlamento, mas entrou em vigor a 11 de fevereiro, por decisão do Supremo Tribunal de Justiça.

A oposição venezuelana considera que o decreto pode restringir garantias constitucionais e aprofundar a intervenção do Estado nas empresas privadas, além de estar redigido de maneira a outorgar a Nicolás Maduro poderes especiais.

“Incluí no decreto medidas necessárias para garantir a soberania em qualquer cenário que pretendam agredir-nos”, disse Nicolás Maduro na apresentação do novo decreto, durante o Conselho de Ministros desta sexta-feira.

Nicolás Maduro afirmou que há um novo “vírus” de Golpe de Estado no continente americano e advertiu que a direita da América Latina pretende “desintegrar” as obras dos governos progressistas, referindo-se ao afastamento do poder da Presidente do Brasil, Dilma Rousseff.

Como sinal de protesto contra o processo de ‘impeachment’ a Dilma Rousseff, o presidente Maduro ordenou o regresso imediato do embaixador da Venezuela no Brasil, Alberto Castelar, a Caracas.

Citado pela imprensa brasileira, Maduro afirmou que “o impeachment é uma dolorosa página da história do Brasil, um ataque injusto contra a primeira mulher eleita presidente do país”.

Por outro lado, Maduro acusou o ex-Presidente da Colômbia Álvaro Uribe de ter pedido uma intervenção na Venezuela com exércitos estrangeiros e denunciou que “estão a ativar-se medidas, desde Washington, pedidas e promovidas pela direita venezuelana”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Covid-19. Autocarros com ucranianos retirados da China recebidos à pedrada

Dezenas de manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia, esta quinta-feira, numa localidade no centro da Ucrânia, onde 70 pessoas vão ficar sob quarentena depois de terem regressado da China. Com receio da propagação do Covid-19, …

Músicos estrangeiros precisarão de visto e de poupanças para tocar no Reino Unido

A partir de 2021, os músicos estrangeiros que pretendam atuar no Reino Unido precisarão de visto. Três meses antes de submeterem o pedido, terão também de provar que têm 1000 libras (1180 euros) em poupanças, …

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …

Morreu doente que parou o Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C

José Carlos Saldanha ficou conhecido, há cinco anos, por interromper o ministro da Saúde numa sessão do Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C. A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte oficial do …

Com dívidas ao Fisco, cavaleiro João Moura "sem dinheiro" para alimentar cães. Arrisca 2 anos de prisão

O cavaleiro João Moura está acusado do crime de maus-tratos e abandono de animais depois de lhe terem sido retirados 18 cães galgos, em aparente estado de subnutrição. Um dos animais acabou por morrer, pelo …

Desmantelada fábrica ilegal de tabaco. Funcionava num bunker

Uma operação levada a cabo pela Guardia Civil esta terça-feira desmantelou uma fábrica ilegal de tabaco, em Espanha, e deteve a organização clandestina que a geria: vinte pessoas foram detidas, de nacionalidades britânica, lituana e …

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …