Maduro acusa EUA de provocarem “perigoso momento de tensão” no continente

(h) Miraflores Press / EPA

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, enviou na segunda-feira uma carta aos governantes internacionais, alertando que os Estados Unidos (EUA), ao oferecerem uma recompensa por informações que levem à sua detenção, conduzem a “um perigoso momento de tensão” no continente americano.

“Essa pantomima americana inclui a insólita oferta de uma recompensa internacional a qualquer pessoa que forneça informações sobre o Presidente e altas autoridades venezuelanas, levando a um momento perigoso de tensão no continente”, escreveu Maduro na carta lida pelo ministro venezuelano de Relações Exteriores, Jorge Arreaza, em transmissão simultânea nas rádios e televisões do país, noticiou a agência Lusa.

A carta frisou a existência de um atentado contra a paz e a estabilidade na Venezuela e que esta “ação gravíssima contra um grupo de altos funcionários do Estado venezuelano”, incluindo Maduro, surge quando os EUA deviam preocupar-se com “a proteção da vida e da saúde dos seus habitantes, devido à aceleração da pandemia da Covid-19”.

“Tal ação consistiu na apresentação de uma acusação formal perante o sistema judicial norte-americano, o que não só é ilegal, pretende sustentar uma falsa acusação de narcotráfico e terrorismo, com o único objetivo de simular a suposta judicialização das autoridades venezuelana”, acrescentou o líder venezuelano.

Segundo a carta, Caracas tinha alertado para a preparação de uma operação, na Colômbia, para “atentar contra a vida do Presidente [da Venezuela], seus familiares e altos funcionários do Estado, assim como para atacar objetivos civis e militares”, dirigida pelo ex-militar venezuelano reformado Clíver Alcalá, que se entregou recentemente à norte-americana DEA.

Terá ainda sido confiscado um carregamento de armas na Colômbia, supostamente “adquiridas por ordem” do opositor Juan Guaidó, “um deputado nacional que se faz chamar presidente interino da Venezuela e atua como operador de Washington no país”.

Para Maduro, esse golpe de Estado teria o apoio das autoridades colombianas e a detenção de Clíver Alcalá é uma montagem norte-americana.

A carta alertou sobre as medidas “imprudentes e criminosas” que o Governo dos EUA está a tomar, “apesar da pavorosa aceleração” da Covid-19, e sublinhou que Donald Trump “parece determinado a reforçar a sua política de agressão contra os Estados soberanos” da América Latina e, especialmente, contra o povo venezuelano.

“O Governo dos EUA, em vez de focar-se em políticas de cooperação em saúde e prevenção, aumentou as medidas coercivas unilaterais e rejeitou os pedidos da comunidade internacional para suspender ou flexibilizar as sanções ilegais que impedem a Venezuela de aceder a medicamentos, equipamentos médicos e alimentos”, disse Maduro.

Ao mesmo tempo, “proibiu a implementação de voos humanitários dos EUA para a Venezuela, para repatriar centenas de venezuelanos apanhados pela crise económica e sanitária” nos EUA.

Na carta, Maduro ratificou a vontade inabalável de manter uma relação de respeito e cooperação com todas as nações, ainda mais na inédita circunstância da Covid-19, que obriga os governos responsáveis a trabalharem juntos.

“Condenar e neutralizar esses ataques injustificáveis contra a Venezuela será de grande utilidade para evitar que Washington empreenda, no dia de amanhã, campanhas semelhantes contra outros povos e governos do mundo. Todos devemos aderir aos princípios da Carta das Nações Unidas, para evitar que o unilateralismo desmedido nos leve ao caos internacional”, frisou o Presidente venezuelano.

Na quinta-feira, o Departamento de Justiça dos EUA acusou Maduro e 13 membros do regime venezuelano de narcoterrorismo. As autoridades norte-americanas acusaram Maduro e os restantes arguidos de conspirar com rebeldes colombianos para “inundar os Estados Unidos de cocaína”.

Entretanto, os EUA anunciaram recompensas monetárias para quem forneça informações que levem à detenção de Maduro, Diosdado Cabello, do presidente do Supremo Tribunal de Justiça venezuelano, Maikel Moreno, do ministro da Defesa, Vladimir Padrino López, e do ex-vice-presidente da Venezuela Tareck El Aissami, entre outros.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

Metro de Nova Iorque pede à Apple para melhorar sistema de reconhecimento facial

A autoridade que gere o metro de Nova Iorque, nos Estados Unidos, pediu à gigante tecnológica Apple para melhorar o reconhecimento facial dos seus dispositivos depois de serem observados vários passageiros a retirar a máscara …

Rival da Tesla diz que o seu carro terá uma autonomia de 832 quilómetros

A empresa Lucid Motors, concorrente direta da Tesla no mercado automóvel elétrico, afirma que o seu carro Air terá uma autonomia de 832 quilómetros. A confirmar-se a autonomia deste carro, o automóvel da Lucid Motors ultrapassará …

Moradores das Maurícias estão a cortar o próprio cabelo para ajudar a evitar um desastre ambiental

Moradores das Maurícias estão a cortar o seu próprio cabelo para para tentar minimizar os danos causados pelo derrame de petróleo de um navio janponês encalhado nos recifes de coral ao largo da ilha. Estima-se que …

Atalanta 1-2 PSG | Reviravolta épica vale bilhete para as “meias”

Um final impróprio para cardíacos e o epílogo perfeito num excelente jogo. O PSG esteve a perder desde o minuto 27, mas em apenas três minutos dos descontos deu a volta ao texto diante da …

Um emblemático transplante nos EUA aconteceu graças a um coração "roubado"

Um dos primeiros transplantes de coração realizados no mundo aconteceu no Estados Unidos. O que muitos não sabem é que este caso de sucesso também deu aso ao primeiro processo civil no país por homicídio …

"Pandemia de sem-abrigo" nos EUA. Há 30 milhões de pessoas sob risco de despejo

Nos Estados Unidos da América avizinha-se uma "pandemia de sem-abrigo". Até ao final de setembro, 30 milhões de norte-americanos estão em risco de despejo devido à covid-19. Nos Estados Unidos, a pandemia de covid-19 pode estar …

Tráfego nas autoestradas cai para quase metade. Foi o pior trimestre de sempre

A rede da Associação Portuguesa das Sociedades Concessionárias de Autoestradas ou Pontes com Portagens (APCAP) registou de abril a junho "o pior trimestre de circulação e tráfego médio desde que há registos", recuando 46% devido …

Bielorrússia cortou acesso à internet e tentou fazer com que parecesse um acidente

No seguimento da reeleição de Alexandr Lukashenko na Bielorrússia, multiplicam-se os apagões de internet. O Governo diz que se trata de um ataque cibernético, mas há suspeitas de que seja um plano do presidente. Os protestos …

Resgatados 28 cães sem registo ou vacinas de barracões onde também vivia a proprietária em Lisboa

Vinte e oito cães foram retirados pela PSP terça-feira de barracões em Lisboa onde também vivia a proprietária, avança a agência Lusa, detalhando que os animais serão depois colocados para adoção.  Os animais foram posteriormente recolhidos …

Pela primeira vez em 300 anos, é possível visitar esta ilha em Cabo Cod

Pela primeira vez em 300 anos, uma ilha ao largo da costa de Cabo Cod, península em forma de gancho no estado norte-americano de Massachusetts, está aberta ao público. A Ilha Sipson é propriedade privada desde …