Incêndio em Leiria planeado um mês antes em reuniões secretas da Máfia do Pinhal

O incêndio de 15 de Outubro de 2017, no Pinhal de Leiria, naquele que foi descrito como “o pior dia do ano”, terá sido provocado por mão criminosa, cumprindo um plano traçado por madeireiros e donos de fábricas da região, avança uma investigação da TVI.

Este grande incêndio, que queimou 86% da mata nacional de Leiria, causou a morte de 45 pessoas e destruiu cerca de 500 empresas da região. Mas para a indústria da madeira revelou-se um negócio de milhões.

A TVI apurou que, cerca de 15 dias antes do incêndio, houve um encontro entre os maiores proprietários de empresas de madeira da região e donos de fábricas que compram e vendem madeira para combinar “pôr fogo ao pinhal para ter a madeira mais barata”.

A denúncia é feita por um madeireiro que terá sido convidado para o encontro, mas que não concordou com a alegada estratégia afinada na reunião secreta.

O encontro terá decorrido “na cave de um restaurante, para não verem os industriais todos a combinar”, conforme se refere na reportagem assinada pela jornalista Ana Leal.

“Se não houvesse este incêndio, a madeira nesta altura estava a 80 euros e não havia para cortar, porque o pessoal não disponibilizava a venda”, constata o madeireiro que não dá a cara.

Estão em causa “milhões de toneladas de madeira queimada” e “milhões” de euros de lucro para os madeireiros envolvidos.

A mesma testemunha relata que, oito dias antes do incêndio, houve “uma reunião para combinarem o preço da madeira, antes de arder, para não oferecerem nada pelos lotes do Estado” porque a madeira estava “a sair muito cara”. “A ideia deles é assim: não se compra, a madeira fica ali assim e o Estado, um dia, para limpar aquilo, tem que dar quase dado”, explica o madeireiro.

Este homem não identificado também frisa que os envolvidos neste esquema escolheram a data para o incêndio, para se conservar a madeira. “Se tivesse ardido 15 dias depois, a madeira já não se aproveitava grande coisa”, reconhece na reportagem da TVI um outro madeireiro, sublinhando que “ardeu na altura certa”.

Encontrados vasos de resina nos focos de incêndio

A corroborar a ideia de fogo de origem criminosa, o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Pataias, Nélio Gomes, explica que foram encontrados vasos de resina que terão servido para despoletar o incêndio em vários locais.

“Os focos de incêndio começaram sempre junto a estes púcaros“, sublinha Nélio Gomes, constatando que há a certeza de que o primeiro fogo que deflagrou no Pinhal de Leiria, no fatídico 15 de Outubro, teve origem criminosa.

O comandante também nota que houve uma “tentativa deliberada de que esta zona tivesse um incêndio”, realçando que, já antes daquele dia, houve “várias tentativas” goradas para provocar fogos. O comandante dos bombeiros fala em “mais de 50 alertas”.

A GNR e a Polícia Judiciária terão sido informadas destes dados.

Na reportagem da TVI, Nélio Gomes também “estranha” que, apenas três dias depois do incêndio, quando os bombeiros ainda faziam rescaldo nalgumas zonas e com a terra ainda a deitar fumo, já havia madeireiros a cortarem madeira.

Para os proprietários, o grande incêndio foi trágico porque perderam grande parte do investimento que fizeram no Pinhal de Leiria. Há pessoas a vender madeira queimada por 10 mil euros quando valeria mais de 100 mil euros, isto porque ninguém dá mais, devido ao alegado esquema de combinação de preços dos madeireiros.

Uma fonte citada pela TVI refere que o sector vivia um momento de “espiral de subida de preços”, antes do grande incêndio, exemplificando que a madeira de pinho subiu dos 25 euros para os 45 euros, o que era “completamente insustentável” para os madeireiros.

Depois do fogo, as grandes empresas de madeira estão a facturar milhões, com toneladas de madeira queimada acumulada em stock.

“Todas as pessoas com alguma dimensão vão ganhar milhões com isto e todo o pequenino vai ser derretido”, refere uma outra fonte não identificada à TVI. “Daqui a alguns tempos”, “essa gente vai morrer toda”, “porque, com a falta de matéria-prima que vai haver, vão ficar completamente trucidados e não têm hipótese nenhuma de entrar no mercado”, conclui.

ZAP //

PARTILHAR

34 COMENTÁRIOS

  1. Não pode ser pá… Isto é tudo mentira!.. A culpa é do governo, do MAI e do ICNF, já se esqueceram?.. Aliás, se a Geringonça não tivesse “ursupado” o poder, a PAF nunca tería deixado os madeireiros jantar em caves de restaurantes! A culpa é do Governo, pá!!!…

    NOT.

    • Este ano não há incêndios visto que está tudo limpinho à beira das habitações e fábricas. E se for necessário acudir em algum lado, vai logo a correr o primeiro ministro e o presidente da república para o apagar, visto que já treinaram há pouco tempo esta questão. Agora sim, deixámos de ser um país ridículo (3º mundista) como o ano passado !

    • Ó seu otário. Isto sempre terá havido. Não foi apenas de agora. A diferença é que antigamente tínhamos pessoas na proteção civil que percebiam daquilo. Com este governo temos um conjunto de gajos mal amanhados, com formações ao domingo à noite e licenciaturas de um dia para o outro, profundos incompetentes cuja única competência que se lhes reconhece é serem amigos do primeiro-ministro.
      Está esclarecido, estimado bruto?

    • Exato, é depois a culpa foi do governo… A oposição adorou essa oportunidade… Mas quando lá estiveram não fizeram melhor, tiveram foi sorte destes mafiosos não terem feito o mesmo na altura deles…
      Depois para resolver as coisas, tal como se fazia na civilização Maia, sacrifica-se alguém para fazer chover! É está tudo bem…

    • A culpa é de todos nós, que deixamos que o crime compense no nosso país. Para que é que os nossos pais conquistaram a democracia? Se calhar, temos todos medo de pôr a boca no trombone. A sério, gostava que enfim me respondessem a esta pergunta que é talvez ingénua, mas que me parece fundamental. Está por aí alguém?

  2. A ser verdade toda esta história:
    Em primeiro lugar, sinto-me enojado e envergonhado por saber que existe seres humanos tão hediondos que nem para alimentar burros ou outros animais.
    Em segundo lugar, seres desta natureza nem para a prisão se serve, viveriam o resto da vida numa jaula criada mesmo no próprio local onde destruíram aquilo que a natureza nos dá.
    Finalmente a “ser verdade esta noticia”, como tudo isto é para além do imaginável, e mesmo em tantos outros locais onde os fogos fustigaram que é uma tragédia nacional, e mesmo na Região Autónoma da Madeira, de onde sou natural e vivo, pelos acontecimentos que todos nós vivemos de forma particular em que a orografia é mais penalizada devido ao aluimento da terras, e obviamente noutros pontos do país que sofrem com esta tragicomania. Por fim espero que a justiça seja célere, mas que seja equitativa para todos com os criminosos, e que a seja cega perante seres humanos abomináveis.

  3. Os Incêndios nunca vão acabar, senão vejamos.
    A venda da Madeira Queimada dá muito lucro.
    Os Helicópteros debitam 40.000€/hora.
    Os Bombeiros só recebem 1€/hora, e Passam Fome.
    Falta de Guardas Florestais.
    Comunicações Obsoletas, Fora de Prazo.
    E.D.P. Ramais aéreos Eléctricos perigosos em locais indesejados.
    Mais uma vez os meus Sinceros Sentimentos às Vitimas

    • E a tua vontade dissertar sobre estas merdas também dão um contributo para que os incêndios nunca terminem.
      E assim vai o país.

  4. Faltam provas. O indivíduo foi combinado para a reunião mas não assistiu, penso eu. Só denunciou agora? Não teve o prometido e deu com a língua nos dentes. Se realmente estivesse interessado no bem nacional tinha feito a denúncia anónima antes do incêndio.

    • O caro amigo também parece feito com os madeireiros. Será o ruimvp um indivíduo munido de uma motosserra e que agora vem aqui dar-nos música? Terá o ruimvp andado a serrar em pinhal alheio? O senhor aparenta saber muito de madeira. Onde serra, como serra, com quem serra e porque serra eram perguntas que gostava que o senhor respondesse.

  5. O estêrco humano não olha a meios para atingir os fins, deagraçam e matam tanta gente, mas agora já podem comprar os topos de gama e as vivendas, bandidos, espero que sejam bem punidos, mas com a justiça da trêta que temos não acredito.

  6. Estou revoltado com esta situação. Porque pagamos impostos pesados e temos uma justiça podre que não faz nada para prender estes assassinos

  7. Para mim, primeiro, deviam ser acusados de homicídio… quem? Todos os que comprassem a madeira ao preço da chuva passavam a ser suspeitos e investigados. Segundo, o negócio de madeira queimada devia ser proibido, o Estado comprava a madeira aos proprietários e vendia-a aos madeireiros ao preço de mercado antes do incêndio…

  8. Estamos a falar da mata de Leiria do pinhal de Leiria? Quantas pessoas morreram na mata de Leiria?
    Quem vendeu os pinheiros da mata de Leiria?

  9. Não consegui ver a reportagem até ao fim, por ser mau demais…
    Penso que está deveras esclarecido, que não precisamos de bombeiros, mas sim de fiscalização (externa tem que ser) apertada nas pessoas que movem interesses, sejam eles quais forem..
    – Reuniões para matar floresta, não importando a meios?
    – Essas pessoas depois vão participar em programas de solidariedade e toda mundo contribui, decerto ate eles, para não levantar suspeitas?
    – Má formação todos os níveis, neste humanos, desumanizados, obcecados, deficientes mentais, metidos a empresários…
    – Esta corja que se movimenta no escuro, com protecção por todos os lados e conivências ao mais alto nível, sendo que, o que menos importa é a cor de quem comanda…
    Eu quero lá saber dos estados e das cores politicas, grave mesmo, é existir uma escumalha que se move no silêncio, sem que ninguém dê por ela, este, talvez tenha dado pelo assunto, porque algo correu mal para o lado dele, mas foi convocado, portanto faz/fazia parte da seita…
    Povo que somos, humanos que somos, simples pessoas e que assistimos dia a dia, às maiores atrocidades contra o património intelectual, humano, natural e outros que tal…
    Nada que não se soubesse já, mas ver assim exposto na TV, dá para perceber porque nunca vão a julgamento estes gajos…
    Tristeza de seres vivos estes que mais valias fossem seres mortos….
    E discute-se aqui quantos morreram antes, quantos morreram depois, como se isso fosse o mais importante…
    Antes de depois, morreram pessoas, mataram natureza, mataram empresas, mataram a esperança do ser humano, é disto que se trata…
    Vamos ver que outras empresas em estado de “falências” e/ou menos ganhos, o que vão inventar para reverter a seu favor lucros…Sim, agora foram os da madeira, depois quem será???

  10. A ser verdade o que a notícia dá a entender, e se a Justiça nada fizer, deverá de ser o povo a resolver a situação, e quanto antes, para que tragédias destas não se repitam.
    Só que o povo também não está interessado em assumir-se como a razão de ser deste país. Para o povo, as futilidades sobrepõem-se às responsabilidades de cidadania. As coisas sérias ficam para quem quiser ficar com elas. Haverá quem esteja disposto a aceita-las?

  11. A única maneira de acabar com a maioria dos fogos, é proibir a venda da madeira queimada!
    Tal como se faz com o marfim, quando se encontra marfim ilegal, é destruído e não pode ser vendido.
    O mesmo tinha de acontecer com a madeira queimada, criminalizar a venda dessa madeira!
    Mas como existe todo um comercio à volta dessa matéria prima… isto nunca terá fim!

  12. Esta questão já não é nova… Cresci numa aldeia e quando chegava o verão e lá ardia mais uma mata toda a gente sabia o porquê de ter ardido mas não valia a pena se falar muito, mas os mais velhos lá referiam é por causa da madeira… Passada uma semana lá estava um madeireiro para comprar tudo por tuta-e-meia!
    O fogo é um negócio, para as empresas da madeira seja esta para lenha ou para madeira ou outros derivados, mas não fica por aqui o fogo é negócio para as empresas de equipamentos de combate a proteção como caros dos bombeiros, fardas, mangueiras, etc. o Fogo é negócio para as empresas de aluguer de meios aéreos de combate aos incêndios com contratos milionários quando temos uma força aérea nas bases a dormir as cestas!
    O Fogo é um negócio para todos os responsáveis da protensão civil, governantes e outros com responsabilidades nos contratos milionários com inúmeras empresas de amigos ou de amigos de amigos que lucram com os fogos!
    Hoje só temos incêndios porque interessa que ocorrem incêndios, pois sem estes muitos não enchiam os bolsos com os milhões deste negócio hediondo, se morem 0 ou 100 pessoas é igual, o que importa é que tem de haver fogos…
    Se os nossos governos quisessem hoje não haveria um único incendio, bastava criar leis pesadas por as nossas forças armadas a tratar da vigilância e primeiro ataque, mais esto no interessa… não dá dinheiro aos amigos…

    • O dinheiro / ganância corrompe a moralidade e a ética de uma pessoa…
      Procure e verá que 99,99% dos males do mundo derivam do dinheiro.

    • O fogo até é um bom negócio para a comunicação social. Por essa ordem de ideias até o Pai Natal tem a ganhar com os incêndios porque poderia fazer um trenó de madeira mais barata!
      Nunca lhe ocorreu que tivessem sido os fabricantes de palitos?

  13. Esta notícia não me parece séria. Tenho pena de ver a Ana Leal ligada a este texto. Se houver fundo de verdade, merecia ser melhor noticiado do que desta maneira.
    Ainda que haja criminosos, e que sejam todos “madeireiros”, é indecente fazer passar a ideia de que uma classe profissional é toda ela criminosa. É como assumir que todos os primeiros ministros são corruptos e autores de peculato; é como assumir que todos os padres são pedófilos; é como assumir que todos os obstetras são predadores sexuais; é como assumir que todos os mecânicos são mentirosos.
    A seriedade da notícia, merecia melhor.

  14. Boa gente, uma pergunta: É verdade que a venda de madeira proveniente de árvores queimadas foi proibida em Espanha há uns dois ou três anos? Se sim, nāo será desde aí que os incêndios se intensificaram no nosso país? Outra coisa é certa; os interessados vāo muito para além dos madeireiros. Toda a gente sabe, mas tem medo de pôr a boca no trombone e tomar a iniciativa de organizar ações de protesto e reivindicaçōes que valham alguma coisa; que acabem por mudar as leis, para que o crime e a corrupção não compensem no nosso país.
    Porque é que uma parte disto já foi possível no país dos Nuestros Hermanos e nāo há-de ser aqui? Que temos nós a menos?
    O turismo está a ser uma bela fonte de riqueza de que bem precisamos! Mas por quanto tempo se não fazemos nada para conservar o nosso patrimônio? O nosso povo tem dado provas de grande criatividade ultimamente; era tāo bom que a pusesse ao serviço dos maiores interesses nacionais…
    Se tais iniciativas existem, gostaria de me juntar a elas e agradecia que me informassem. Vivo fora do país, mas gostaria de fazer qualquer coisa. Bem haja.

RESPONDER

Arqueólogos acreditam ter encontrado o famoso navio de James Cook

Um grupo de arqueólogos australianos e americanos acredita ter localizado a área em que o Endeavour, o navio que o explorador britânico James Cook usou nas suas viagens à Austrália e à Nova Zelândia, terá …

Físicos produziram o campo magnético mais forte e controlável de sempre

Um grupo de cientistas do Instituto de Física do Estado Sólido da Universidade de Tóquio, no Japão, produziu o campo magnético mais forte e controlável já criado em ambientes fechados - é um macro para …

"Impossível" puzzle químico do ouro foi finalmente resolvido

Uma equipa de cientistas russos e alemães conseguiu decifrar o segredo da estabilidade da estrutura cristalina do calaverita (AuTe2) - um raro mineral metálico também conhecido como telúrio de ouro. A descoberta, publicada nesta terça-feira na …

Há caranguejos mutantes e zangados a invadir a costa dos EUA (e são verdes)

Uma espécie agressiva de caranguejo verde está a invadir as águas do estado norte-americano de Maine, deixando um rasto de destruição nos habitats e ecossistemas aquáticos. Os caranguejos (Carcinus maenas) ameaçam várias espécies, como mexilhões azuis, …

Porsche quer ser a primeira fabricante alemã a deixar o diesel

A Porsche quer tornar-se a primeira fabricante automobilística alemã a deixar o diesel, apostando em motores a gasolina, híbridos e, a partir de 2019, em veículos elétricos, anunciou este domingo o presidente executivo da empresa. "Agora …

Viver nas cidades aumenta risco de demência (e a culpa é da poluição)

Viver na cidade influencia a nossa saúde. Segundo um estudo recente, a poluição do ar pode aumentar em 40% o risco de desenvolver demência. O impacto da poluição do ar na nossa saúde já era conhecido, …

Finalmente resolvido o mistério do assassino de gatos em Londres

Um dos mistérios criminais que intrigava a Inglaterra está finalmente resolvido. A conclusão é que, afinal, o famoso assassino de gatos de Croydon não existe. O mistério à volta da morte de mais de 400 gatos …

Benfica - Aves | Triunfo de águia exuberante e perdulária

O Benfica respondeu ao triunfo do FC Porto no sábado com uma vitória caseira sobre o Desportivo das Aves, por 2-0. O resultado pode indicar algumas dificuldades por parte da formação “encarnada”, mas pode-se dizer, sem …

Aquecimento global no Pleistoceno elevou nível do mar até 13 metros

O aquecimento global no final do período do Pleistoceno, com temperaturas similares às previstas para este século, reduziu a camada de gelo da Antártida oriental e elevou o nível do mar até 13 metros acima …

Autor dos mais famosos estudos sobre comida viu 13 artigos retirados

O famoso investigador norte-americano está envolvido numa polémica, depois de 13 dos seus estudos científicos terem sido retirados de algumas publicações. É provável que nunca tenha ouvido falar de Brian Wansink mas, tal como recorda o …