/

Macron infetado com o novo coronavírus. Presidente francês esteve com Costa nesta quarta-feira

7

Ian Langsdon / EPA

O primeiro-ministro, António Costa, com o Presidente francês, Emmanuel Macron

O Presidente francês, Emmanuel Macron, está infetado com o novo coronavírus, avança esta quinta-feira a agência Reuters, citando o Palácio do Eliseu.

“O Presidente da República foi diagnosticado positivo para a covid-19 hoje (…) Este diagnóstico foi feito após um teste de PCR realizado no início dos primeiros sintomas”, adiantou o gabinete do Presidente francês em comunicado.

De acordo com a mesma fonte, Emmanuel Macron cumprirá isolamento durante sete dias e continuará a “trabalhar e assegurar as suas atividades à distância“.

O primeiro-ministro português, António Costa, esteve reunido com Emmanuel Macron esta quarta-feira, numa reunião em Paris que serviu para preparar a presidência portuguesa da União Europeia, que arranca a um de janeiro.

Fonte do gabinete de António Costa confirmou à SIC Notícias que o primeiro-ministro vai ser testado ainda esta quinta-feira para o novo coronavírus.

O teste já estava previsto, uma vez que o primeiro-ministro tem viagem marcada para São Tomé e Príncipe nesta sexta-feira. António Costa tem na agenda, entre 18 e 20 deste mês, visitas oficiais a São Tomé e Príncipe e Guiné-Bissau, tendo como objetivo o reforço da cooperação com estes dois países africanos de expressão portuguesa.

O primeiro-ministro encontra-se em isolamento preventivo em São Bento, à espera de mais orientações, de acordo com o Jornal de Notícias, que dá ainda conta que o líder do Executivo não compareceu numa reunião marcada para as 10:00 desta quinta-feira sobre a vacinação em Portugal, tendo sido substituído pela ministra da Saúde, Marta Temido.

Também o primeiro-ministro espanhol entrou esta quinta-feira em quarentena preventiva até 24 de dezembro, depois de ter estado, há dois dias, com o Presidente francês.

“Depois da informação fornecida pelo [Palácio do] Eliseu de que o Presidente francês, Emmanuel Macron, deu positivo no teste covid-19, o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, irá suspender toda a sua atividade programada para os próximos dias, em conformidade com os protocolos de saúde”, pode ler-se comunicado de imprensa do gabinete do chefe do Governo espanhol, citado pela agência Lusa.

Pedro Sánchez informou o rei, Felipe VI, que estará de quarentena até 24 de dezembro, altura em que terão passado dez dias desde a sua reunião com o Emmanuel Macron.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.621.397 mortos resultantes de mais de 72,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço da AFP.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se em Itália (65.857 mortos, mais de 1,8 milhões de casos), seguindo-se Reino Unido (64.908 mortos, mais de 1,8 milhões de casos), França (59.079 mortos, mais de 2,3 milhões de casos) e Espanha (48.401 mortos, mais de 1,7 milhões de casos).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  Sara Silva Alves, ZAP // Lusa

 

7 Comments

  1. Das duas uma, ou estes dirigentes que nos tocam sofrer andam a saltar as regras que nos tentam impor, ou as regras são uma basófia e falham mais que uma espingarda da feira popular.
    Por outro lado quanto mais restrições mais mortos. Há aqui algo que não quadra.
    Eu creio que estão mal assessorados.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.