Macron diz que convenceu Trump a manter tropas na Síria

Ian Langsdon / EPA

Emmannuel Macron com Donald Trump

Emmanuel Macron afirmou que os ataques na síria foram um sucesso “no plano militar” e revelou ter persuadido Donald Trump a não retirar as tropas norte-americanas do terreno.

Este domingo, o Presidente francês Emmanuel Macron disse que os ataques ocidentais contra a Síria foram um sucesso “no plano militar” e revelou ter convencido o seu homólogo dos Estados Unidos a não retirar as tropas norte-americanas do terreno.

Em entrevista televisiva, Macron declarou que “no plano militar tivemos sucesso na operação”, acrescentando que “foi a comunidade internacional que interveio”, numa referência à operação comum dos Estados Unidos, França e Reino Unido, realizada na madrugada de sábado fora do quadro das Nações Unidas.

Além disso, o Presidente francês garantiu durante a entrevista que terá persuadido o Presidente Donald Trump, que já havia manifestado intenção de retirar as tropas norte-americanas do terreno, “de permanecer” na Síria, na sequência dos ataques dos Estados Unidos, França e Reino Unido na madrugada deste sábado.

“Há dez dias, o Presidente Trump dizia que os Estados Unidos admitiam a hipótese de se descomprometerem com a Síria, mas convencemo-lo que era necessário permanecer“, declarou.

Os Estados Unidos têm aproximadamente 2 mil soldados das forças especiais na zona Nordeste da Síria, onde combatem com os curdos do YPG e com as Forças Democráticas Sírias. Além disso, segundo o Observador, financiam e treinam estes dois grupos, que combatem o Estado Islâmico e também as tropas de Bashar al-Assad.

Além disso, Macron deu a entender que Donald Trump poderá ter equacionado um ataque mais forte do que aquele que foi perpetuado no sábado, no qual foram lançados 105 mísseis entre os EUA, França e Reino Unido. “Convencemo-lo de que é preciso limitar esses ataques às armas químicas”, referiu o Presidente francês.

Ainda nas mesmas declarações, o chefe do Eliseu assegurou que a França “não declarou guerra ao regime” de Bashar al-Assad e recordou a vontade de Paris de encontrar uma solução política “inclusiva” à guerra na Síria, que junte todos os setores envolvidos na crise.

Este sábado, os Estados Unidos, a França e o Reino Unido realizaram uma série de ataques com mísseis contra alvos associados à produção de armamento químico na Síria, em resposta a um alegado ataque com armas químicas na cidade de Douma, Ghouta Oriental, por parte do governo de Bashar al-Assad.

A ofensiva consistiu em três ataques, com uma centena de mísseis, contra instalações utilizadas para produzir e armazenar armas químicas, informou o Pentágono. O presidente dos Estados Unidos justificou o ataque como uma resposta à “ação monstruosa” realizada pelo regime de Damasco contra a oposição. Segundo o secretário-geral da NATO, a ofensiva teve o apoio dos 29 países que integram a Aliança.

Na sequência destes ataques, e a pedido da Rússia, realizou-se uma reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU, na qual foi rejeitada uma proposta de condenação da ofensiva militar, apresentada pelos russos.

Vladimir Putin avisou que novos ataques à Síria por países europeus e Estados Unidos podem provocar “o caos” nas relações internacionais, enquanto o líder sírio acusou os EUA e os seus aliados de lançarem uma “campanha de falácias e mentiras” após a ofensiva militar.

Na segunda-feira, será entregue ao Conselho de Segurança da ONU um projeto de resolução sobre a Síria, que inclui um novo mecanismo de controlo sobre o uso de armas químicas. Segundo fontes diplomáticas, o texto redigido pela França abrange três áreas: química, humanitária e política.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pois! Toda a gente sabe que a ideia foi do Passos! Ai este Macron… Se calhar isto tudo foi inventado pelo Marques Mendes…

  2. Jornalistas sérios, que fazem reportagens sérias, não têm lugar de destaque na imprensa mundial.
    Robert Fisk, do jornal The Independent é um deles. Vou colocar o link da globo, com a notícia em português, para todos perceberem. https://oglobo.globo.com/mundo/robert-fisk-busca-pela-verdade-no-entulho-de-douma-22600271 (notícia original: https://www.independent.co.uk/voices/syria-chemical-attack-gas-douma-robert-fisk-ghouta-damascus-a8307726.html)
    Há pessoas bem doentes da cabeça, e só vos digo que não são os tipos maus que certos meios de comunicação nos querem fazer acreditar.
    Pensem por vocês próprios!

RESPONDER

Gage Skidmore

Livro de John Bolton revela como Trump fez depender ajuda à Ucrânia de investigação a Biden

O rascunho de um livro do antigo conselheiro de segurança nacional John Bolton revela como o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, lhe falou da sua determinação em reter a ajuda militar à Ucrânia até …

Billie Eilish foi a grande vencedora dos Grammy em noite de homenagem a Kobe

A cantora norte-americana venceu as quatro categorias principais dos Prémios Grammy: Álbum do Ano, Gravação do Ano, Canção do Ano e Artista Revelação. Aquela que deveria ser uma noite de festa, no Staples Center, em Los Angeles, …

Kobe Bryant. Revelado o áudio entre o helicóptero e a torre de controlo

Ainda antes da queda do helicóptero em que viajava Kobe Bryant, ouve-se o controlador aéreo avisar que a aeronave viajava a uma altitude abaixo do recomendado para aquela zona. Kobe Bryant, um dos maiores basquetebolistas de …

Arménio Carlos: Governo frustrou trabalhadores e foi penalizado

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, acusou o Governo socialista de ter frustrado as expectativas dos trabalhadores, não resolvendo os seus principais problemas, e, em resposta, foi penalizado nas últimas eleições legislativas, não alcançando a …

Coronavírus: Centro europeu apela a "medidas rigorosas" na UE após casos detetados em França

O Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças pediu hoje aos Estados-membros da União Europeia (UE) que adotem "medidas rigorosas e oportunas" para controlo do novo coronavírus chinês na região, após a confirmação de …

Auschwitz: É preciso "recordar este período negro da História da Humanidade e assegurar que não se repete"

O Governo português recorda esta segunda-feira em comunicado as vítimas do Holocausto no dia que se assinala a libertação pelas tropas aliadas do campo de concentração nazi de Auschwitz-Birkenau, localizado na Polónia, durante a II …

"É completamente possível" Bulgária aderir ao euro em 2023

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), a búlgara Kristalina Georgieva, afirmou que é "completamente possível" o seu país aderir à zona euro em 2023, depois de conversas com o Banco Central Europeu (BCE). O objetivo …

Ana Gomes critica "dois pesos e duas medidas" da justiça em relação a Rui Pinto

A ex-eurodeputada Ana Gomes criticou esta segunda-feira os "dois pesos e duas medidas" da justiça portuguesa em relação a Rui Pinto, a fonte dos documentos que levaram à investigação 'Luanda Leaks', exigindo que o 'hacker' …

Função Pública ganha 46% acima da média

Em abril de 2019, o ganho mensal médio dos trabalhadores da Função Pública era de 1.730,80, valor 45,68% acima da média da totalidade dos portugueses, cujo rendimento estava fixado nos 1.188,10 euros no mesmo mês.  Os número …

Primeiro-ministro esloveno demite-se e pede eleições antecipadas

O primeiro-ministro da Eslovénia anunciou de surpresa, esta segunda-feira, a sua demissão, acabando com um Governo minoritário, com cinco partidos, que geria o país desde 2018. "Com os atuais membros do Parlamento e esta coligação não …