Macron recusa adiamento pedido por May sem plano credível para o Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, escreveu esta sexta-feira uma carta ao presidente do Conselho Europeu a pedir uma extensão do Artigo 50.º, ou seja, um novo adiamento do Brexit, até dia 30 de junho.

O pedido da líder conservadora surge numa altura em que não existe qualquer acordo para sair da UE aprovado pelo Reino Unido, seja o de May, que já foi rejeitado três vezes na câmara dos Comuns, sejam um outro, negociado entre o seu governo conservador e o Labour de Jeremy Corbyn ou, até mesmo, saído dos votos indicativos que têm sido realizados pelos deputados britânicos.

Mas para alguns líderes da UE, como o presidente francês, Emmanuel Macron, a carta, só por si, de nada serve enquanto não houver um plano credível para o Brexit, de acordo com o Diário de Notícias.

“Evocar uma extensão é um pouco prematuro, uma vez que os 27 puseram como condição clara que um tal pedido seja justificado por um plano claro”, indicou a presidência francesa, em comunicado. A mesma declaração refere que a “extensão é um instrumento e não uma solução em si”, acrescentando que França “espera um plano credível da parte dos britânicos até ao Conselho Europeu do próximo dia 10 de abril.

Se não houver qualquer acordo, plano, entendimento ou extensão o Reino Unido sai da UE de forma desordenada a 12 de abril – cenário para o qual se continuam a preparar todos os Estados membros e instituições europeias.

“A carta de Theresa May suscita muitas questões que têm que ser discutidas. Esperamos obter mais clarificações por parte de Londres antes de quarta-feira. Temos que dar ao Parlamento e ao governo britânico a oportunidade máxima de esclarecer, até quarta-feira, para que é que querem uma extensão. Caso contrário, teremos que ver se conseguimos essa clarificação na quarta-feira à noite, falando com May, fazendo saber que uma extensão só faz sentido se houver uma razão para a mesma”, afirmou o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte.

“Nenhum de nós quer um No Deal Brexit, na próxima semana, mas também queremos evitar o arrastar de extensões em extensões porque isso só vem trazer mais incerteza. Nesse sentido talvez fosse melhor uma extensão longa”, afirmou o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar.

“Nós, enquanto europeus, estabelecemos prazos muito claros e não nenhuma razão para adiá-los mais. A menos que os factos mudem no Reino Unido, mas, até agora, ainda não chegámos a esse ponto”, declarou o chanceler da Áustria, Sebastian Kurz.

Na carta que foi enviada pela chefe do governo do Reino Unido a Donald Tusk, May pede uma extensão do Artigo 50.º até 30 de junho mas afirma que esta pode acabar antes se for alcançado antes um acordo sobre o Brexit.

“O Reino Unido propõe que este período deve acabar a 30 de junho de 2019. O governo quer um calendário para a ratificação que permite que o Reino Unido saia da União Europeia antes de 23 de maio de 2019 e cancelar as eleições para o Parlamento Europeu, mas vai continuar a fazer as preparações necessárias para realizar essa eleição caso isso não seja possível”. Desta forma, a primeira-ministra admite a participação do Reino Unido nas europeias, de 23 a 26 de maio.

A carta com o pedido oficial de extensão surgiu no mesmo dia em que é revelado que Tusk estará preparado para sugerir uma extensão “flexível” do Brexit até 12 meses. A ideia é o Brexit acontecer assim que o Parlamento britânico ratificar um acordo de saída, mas esta flexibilidade evita que os líderes europeus tenham que se pronunciar a cada semana sobre uma nova extensão do prazo do Artigo 50.º do Tratado de Lisboa.

O Reino Unido terá que participar nas eleições europeias de 23 de maio, mas os eurodeputados que eleger terão que deixar o Parlamento Europeu após o Brexit.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …

Quase cinco meses depois, a Champions está de volta

A Liga dos Campeões é retomada esta sexta-feira, quase cinco meses depois da suspensão devido à pandemia de covid-19. Suspensa logo depois do jogo Leipzig-Tottenham, disputado a 11 de março, a prova milionária está de regresso …