Macron recusa adiamento pedido por May sem plano credível para o Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, escreveu esta sexta-feira uma carta ao presidente do Conselho Europeu a pedir uma extensão do Artigo 50.º, ou seja, um novo adiamento do Brexit, até dia 30 de junho.

O pedido da líder conservadora surge numa altura em que não existe qualquer acordo para sair da UE aprovado pelo Reino Unido, seja o de May, que já foi rejeitado três vezes na câmara dos Comuns, sejam um outro, negociado entre o seu governo conservador e o Labour de Jeremy Corbyn ou, até mesmo, saído dos votos indicativos que têm sido realizados pelos deputados britânicos.

Mas para alguns líderes da UE, como o presidente francês, Emmanuel Macron, a carta, só por si, de nada serve enquanto não houver um plano credível para o Brexit, de acordo com o Diário de Notícias.

“Evocar uma extensão é um pouco prematuro, uma vez que os 27 puseram como condição clara que um tal pedido seja justificado por um plano claro”, indicou a presidência francesa, em comunicado. A mesma declaração refere que a “extensão é um instrumento e não uma solução em si”, acrescentando que França “espera um plano credível da parte dos britânicos até ao Conselho Europeu do próximo dia 10 de abril.

Se não houver qualquer acordo, plano, entendimento ou extensão o Reino Unido sai da UE de forma desordenada a 12 de abril – cenário para o qual se continuam a preparar todos os Estados membros e instituições europeias.

“A carta de Theresa May suscita muitas questões que têm que ser discutidas. Esperamos obter mais clarificações por parte de Londres antes de quarta-feira. Temos que dar ao Parlamento e ao governo britânico a oportunidade máxima de esclarecer, até quarta-feira, para que é que querem uma extensão. Caso contrário, teremos que ver se conseguimos essa clarificação na quarta-feira à noite, falando com May, fazendo saber que uma extensão só faz sentido se houver uma razão para a mesma”, afirmou o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte.

“Nenhum de nós quer um No Deal Brexit, na próxima semana, mas também queremos evitar o arrastar de extensões em extensões porque isso só vem trazer mais incerteza. Nesse sentido talvez fosse melhor uma extensão longa”, afirmou o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar.

“Nós, enquanto europeus, estabelecemos prazos muito claros e não nenhuma razão para adiá-los mais. A menos que os factos mudem no Reino Unido, mas, até agora, ainda não chegámos a esse ponto”, declarou o chanceler da Áustria, Sebastian Kurz.

Na carta que foi enviada pela chefe do governo do Reino Unido a Donald Tusk, May pede uma extensão do Artigo 50.º até 30 de junho mas afirma que esta pode acabar antes se for alcançado antes um acordo sobre o Brexit.

“O Reino Unido propõe que este período deve acabar a 30 de junho de 2019. O governo quer um calendário para a ratificação que permite que o Reino Unido saia da União Europeia antes de 23 de maio de 2019 e cancelar as eleições para o Parlamento Europeu, mas vai continuar a fazer as preparações necessárias para realizar essa eleição caso isso não seja possível”. Desta forma, a primeira-ministra admite a participação do Reino Unido nas europeias, de 23 a 26 de maio.

A carta com o pedido oficial de extensão surgiu no mesmo dia em que é revelado que Tusk estará preparado para sugerir uma extensão “flexível” do Brexit até 12 meses. A ideia é o Brexit acontecer assim que o Parlamento britânico ratificar um acordo de saída, mas esta flexibilidade evita que os líderes europeus tenham que se pronunciar a cada semana sobre uma nova extensão do prazo do Artigo 50.º do Tratado de Lisboa.

O Reino Unido terá que participar nas eleições europeias de 23 de maio, mas os eurodeputados que eleger terão que deixar o Parlamento Europeu após o Brexit.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal com mais uma morte por covid-19 e 610 novos casos de infeção

Portugal registou, esta quarta-feira, mais uma morte e 610 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 610 …

Quartos para arrendar estão mais baratos em Lisboa. A culpa é da pandemia

A pandemia provocou uma quebra de preços mas a capital ainda é a cidade onde fica mais caro arrendar um quarto. Ao longo do último ano foi na cidade de Lisboa que se registou a …

MP acusa ativista que interrompeu António Costa de desobediência qualificada. Arrisca 2 anos de prisão

Em 2019, um ativista do movimento Extinction Rebellion Portugal interrompeu e tirou o microfone ao primeiro-ministro António Costa no jantar de aniversário do Partido Socialista. Agora, está a ser acusado de desobediência qualificada. De acordo com …

Jerónimo de Sousa lança críticas ao PS no arranque das autárquicas

Jerónimo de Sousa focou as suas críticas no PS no dia em que a CDU apresentou o compromisso da coligação parar as eleições autárquicas. A CDU promoveu, esta terça-feira, um "ato público" para apresentar o compromisso …

Cabrita vai explicar contrato do SIRESP ao Parlamento

O Parlamento vai ouvir o ministro da Administração Interna para explicar o problema da rede de comunicações de emergência do Estado, SIRESP, cujo contrato termina ainda este ano. A audição de Eduardo Cabrita foi aprovada por …

Falha de luz estraga 2400 vacinas em Famalicão. Almirante desvaloriza e Graça Freitas prevê "abundância"

Uma falha de energia eléctrica no Centro de Vacinação de São Cosme, em Famalicão, no distrito de Barcelos, levou à inutilização de 2400 vacinas. Um incidente que compromete a administração de doses no concelho numa …

Vacinação alargada a diabéticos, obesos e doentes oncológicos. Portugal vai dar vacina da Johnson

Marta Temido, ministra da saúde, Graça Freitas, directora-geral da Saúde, e Gouveia e Melo, coordenador da task force de Vacinação, fazem o balanço da primeira fase de vacinação contra a Covid-19 em Portugal, revelando mudanças …

Superliga Europeia está oficialmente suspensa. Teve 48 horas de vida

Os criadores da Superliga Europeia de futebol revelaram esta terça-feira à noite, em comunicado, que pretendem remodelar aquela competição, depois de os seis clubes ingleses terem anunciado o seu abandono. “Apesar da anunciada partida dos clubes …

Casa Branca exige que Congresso aprove reformas de práticas policiais

Depois de o júri do julgamento da morte de George Floyd ter declarado o ex-agente da polícia Derek Chauvin culpado dos três crimes de que era acusado, Joe Biden exigiu que o Congresso aprove reformas …

Advogado das famílias das vítimas do Meco diz que universidades não devem ser desresponsabilizadas

O advogado das famílias dos seis jovens que morreram na praia do Meco em 2013 defendeu esta sexta-feira que as universidades “não devem ser desresponsabilizadas só por chutarem os alunos para a rua para fazerem …