Macron recusa adiamento pedido por May sem plano credível para o Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, escreveu esta sexta-feira uma carta ao presidente do Conselho Europeu a pedir uma extensão do Artigo 50.º, ou seja, um novo adiamento do Brexit, até dia 30 de junho.

O pedido da líder conservadora surge numa altura em que não existe qualquer acordo para sair da UE aprovado pelo Reino Unido, seja o de May, que já foi rejeitado três vezes na câmara dos Comuns, sejam um outro, negociado entre o seu governo conservador e o Labour de Jeremy Corbyn ou, até mesmo, saído dos votos indicativos que têm sido realizados pelos deputados britânicos.

Mas para alguns líderes da UE, como o presidente francês, Emmanuel Macron, a carta, só por si, de nada serve enquanto não houver um plano credível para o Brexit, de acordo com o Diário de Notícias.

“Evocar uma extensão é um pouco prematuro, uma vez que os 27 puseram como condição clara que um tal pedido seja justificado por um plano claro”, indicou a presidência francesa, em comunicado. A mesma declaração refere que a “extensão é um instrumento e não uma solução em si”, acrescentando que França “espera um plano credível da parte dos britânicos até ao Conselho Europeu do próximo dia 10 de abril.

Se não houver qualquer acordo, plano, entendimento ou extensão o Reino Unido sai da UE de forma desordenada a 12 de abril – cenário para o qual se continuam a preparar todos os Estados membros e instituições europeias.

“A carta de Theresa May suscita muitas questões que têm que ser discutidas. Esperamos obter mais clarificações por parte de Londres antes de quarta-feira. Temos que dar ao Parlamento e ao governo britânico a oportunidade máxima de esclarecer, até quarta-feira, para que é que querem uma extensão. Caso contrário, teremos que ver se conseguimos essa clarificação na quarta-feira à noite, falando com May, fazendo saber que uma extensão só faz sentido se houver uma razão para a mesma”, afirmou o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte.

“Nenhum de nós quer um No Deal Brexit, na próxima semana, mas também queremos evitar o arrastar de extensões em extensões porque isso só vem trazer mais incerteza. Nesse sentido talvez fosse melhor uma extensão longa”, afirmou o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar.

“Nós, enquanto europeus, estabelecemos prazos muito claros e não nenhuma razão para adiá-los mais. A menos que os factos mudem no Reino Unido, mas, até agora, ainda não chegámos a esse ponto”, declarou o chanceler da Áustria, Sebastian Kurz.

Na carta que foi enviada pela chefe do governo do Reino Unido a Donald Tusk, May pede uma extensão do Artigo 50.º até 30 de junho mas afirma que esta pode acabar antes se for alcançado antes um acordo sobre o Brexit.

“O Reino Unido propõe que este período deve acabar a 30 de junho de 2019. O governo quer um calendário para a ratificação que permite que o Reino Unido saia da União Europeia antes de 23 de maio de 2019 e cancelar as eleições para o Parlamento Europeu, mas vai continuar a fazer as preparações necessárias para realizar essa eleição caso isso não seja possível”. Desta forma, a primeira-ministra admite a participação do Reino Unido nas europeias, de 23 a 26 de maio.

A carta com o pedido oficial de extensão surgiu no mesmo dia em que é revelado que Tusk estará preparado para sugerir uma extensão “flexível” do Brexit até 12 meses. A ideia é o Brexit acontecer assim que o Parlamento britânico ratificar um acordo de saída, mas esta flexibilidade evita que os líderes europeus tenham que se pronunciar a cada semana sobre uma nova extensão do prazo do Artigo 50.º do Tratado de Lisboa.

O Reino Unido terá que participar nas eleições europeias de 23 de maio, mas os eurodeputados que eleger terão que deixar o Parlamento Europeu após o Brexit.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Apple não deixa que vilões de filmes usem iPhones

A Apple não deixa que os vilões dos filmes de Hollywood usem os telemóveis iPhone no grande ecrã. Esta é apenas uma das empresas que não permite este tipo de coisa. Os filmes podem ter uma …

O coronavírus pode ser a "doença X" temida pelos especialistas

O coronavírus, que já matou 2.700 pessoas e infetou mais de 80 mil desde dezembro, está a tornar-se "rapidamente" no primeiro grande desafio pandémico do mundo, enquadrando-se nos moldes da "doença X" temida por especialistas. O …

Media Capital passou de lucros a prejuízos de 54,7 milhões

A Media Capital registou prejuízos de 54,7 milhões de euros no ano passado, contra lucros de 21,6 milhões de euros um ano antes, anunciou hoje a dona da TVI, que está em processo de compra …

Camas na classe económica dos aviões podem vir a tornar-se uma realidade

A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand está a pensar incluir camas na classe económica de alguns dos seus voos mais longos. A ideia deverá avançar dentro de um ano. A companhia aérea neozelandesa Air New …

Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista …

Operação Lex. Juiz Vaz das Neves arguido por corrupção e abuso de poder

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa Vaz das Neves é arguido na Operação Lex por suspeitas de corrupção e abuso de poder relacionadas com a distribuição eletrónica de processos, disse à Lusa fonte …

Governo quer licenças de trabalho parcial pagas para pais no primeiro ano dos filhos

O Governo quer implementar licenças de trabalho parcial remuneradas para pais e mães de crianças no seu primeiro ano de vida, no âmbito do programa para a conciliação entre vida profissional e vida familiar e …

Covid-19. Portugal "tem de preparar-se para o pior" e ter plano de contingência

Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, defende que Portugal tem de se preparar para o pior e, por esta altura, já devia ser conhecido o plano de contingência em ação. "Convém …

Misteriosa mensagem esculpida numa rocha em França foi finalmente decifrada

A inscrição, gravada há 250 anos numa rocha na região francesa da Bretanha, foi finalmente decifrada graças a um concurso lançado pelo município. O mistério, que há muitos anos intrigava a comunidade científica e curiosos de …

Transferência de Bruno Fernandes rendeu 16 milhões ao BCP e ao Novo Banco

A transferência de Bruno Fernandes do Sporting para o Manchester United foi rentável não apenas para o clube de Alvalade, mas também para os Bancos que são os principais financiadores do emblema. Millennium BCP e …