Leve e flexível. Nova luva inteligente permite controlar videojogos com gestos

Luvas de controle de videojogos podem não ser uma novidade, mas ainda tendem a ser relativamente pesadas e rígidas. Isto pode mudar em breve devido a uma nova luva inteligente criada pela Universidade Nacional de Singapura.

Os jogadores há muito sonham com uma forma verdadeiramente envolvente de controlar os seus jogos com apenas gestos manuais. Embora as luvas de jogo já existam há algum tempo, não são muito práticas.

Agora, de acordo com o Interesting Engineering, uma equipa da Universidade Nacional de Singapura criou uma luva inteligente chamada “InfinityGlove” que supera os problemas de peso e flexibilidade ao inserir sensores de microfibra ultrafinos e altamente sensíveis no material das luvas.

Isto permite que os utilizadores do dispositivo recriem uma infinidade de controles no jogo com simples gestos de mão. “Fomos muito inspirados pela necessidade de controlar remotamente as tarefas com apenas gestos manuais”, disse Lim Chwee Teck, diretor do Instituto para Inovação em Saúde e Tecnologia da Universidade Nacional de Singapura, em comunicado.

Cada InfinityGlove é equipada com cinco sensores, um para cada dedo. Cada sensor tem a largura de um fio de cabelo humano e são compostos por uma fibra oca de borracha extensível preenchida com um metal líquido condutor.

Quando o utilizador dobra o dedo, a fibra estica-se, deslocando parte do metal interno. Isso causa uma queda na força da corrente elétrica, que é detetada e associada digitalmente a um movimento daquele dedo. Portanto, ao monitorizar simultaneamente a intensidade do sinal de todos os cinco sensores, o software é capaz de determinar os gestos tridimensionais das mãos do utilizador.

Até agora, 11 desses gestos foram mapeados e atribuídos a funções específicas num controlador de videojogo tradicional. Isso tornou possível jogar jogos como Battlefield V, realizando ações como apertar o dedo indicador para disparar uma arma virtual e girar o pulso no sentido dos ponteiros do relógio para andar para a frente.

O protótipo atual pesa cerca de 40 gramas, embora esse número possa diminuir à medida que a tecnologia for desenvolvida.

No entanto, a InfinityGlove não se limita aos jogos. O dispositivo pode ser usado na reabilitação de mãos. A luva pode ser usada em jogos para reabilitação, o que motiva os pacientes a seguirem os seus regimes de exercícios para as mãos através de uma experiência de jogo imersiva.

Além disso, os profissionais de saúde podem usar a luva para rastrear o progresso dos gestos das mãos dos pacientes.

A equipa da Universidade Nacional de Singapura ainda tem metas ambiciosas para o seu dispositivo. A equipa deseja integrar a sua luva na realidade virtual, jogos complexos e controle robótico.

“Imaginamos que o controle baseado em gestos com as nossas luvas inteligentes leves pode trazer-nos um passo mais perto de uma interface verdadeiramente envolvente entre humanos e máquinas”, rematou Teck.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Tempestade de areia "engoliu" cidade na China

Uma forte tempestade de areia "engoliu" a cidade de Dunhuang, no noroeste da China, no passado domingo. De acordo com o South China Morning Post, a forte tempestade de areia, que provocou nuvens de poeira com …

Raíssa faz bolachas com o lema "Fora Bolsonaro". Já se tornaram virais

Uma brasileira começou a fazer bolachas com o lema "Fora Bolsonaro" em jeito de brincadeira, mas agora já vende centenas todos os dias. Aquilo que começou como uma simples brincadeira, acabou por tornar-se viral. A ideia …

Zara, 19 anos, quer ser a mulher mais nova de sempre a voar sozinha à volta do mundo

Uma jovem, de 19 anos, pôs mãos à obra para levar a cabo um "gap year" (o chamado ano sabático) com um propósito muito fora do comum: tornar-se a mulher mais nova de sempre a …

Francês diz ter usado método matemático para ganhar o Euromilhões

O francês, que não quis revelar a sua fórmula à imprensa, ganhou, no dia 11 de junho, 30 milhões de euros com a combinação com a qual jogava há um mês. A história foi contada, esta …

Mais de metade da população portuguesa já tem a vacinação completa

Mais de metade da população residente em Portugal (52%) já tem a vacinação completa contra a covid-19, revela o relatório semanal de vacinação divulgado esta terça-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último relatório semanal …

Campeão olímpico criou problemas no seu país natal

Richard Carapaz, medalha de ouro no ciclismo, foi direto: "O país nunca acreditou em mim". Presidente do Equador, ministro e Comité Olímpico reagiram. Poucos dias depois de ter subido ao pódio final da Volta a França …

Jovens preocupados com fertilidade e efeitos secundários das vacinas contra a covid-19

Com o avanço das campanhas de vacinação, um grande número de pessoas das faixas etárias baixo dos 30 anos mostra-se relutante em tomar a vacina contra a covid-19. Os jovens falam de preocupações com fertilidade …

Dois gestos de Cla(ri)sse que ficam para a memória olímpica

Clarisse Agbégnénou foi campeã olímpica no judo, pela primeira vez - mas a atitude que demonstrou, mal venceu a final, ficará também nos registos. Campeã mundial cinco vezes, mais duas medalhas de prata. Cinco medalhas em …

Sindicatos avançam com ações legais para travar despedimento coletivo na TAP

Os sindicatos que representam os trabalhadores da TAP vão avançar com ações legais para travar o despedimento coletivo que a empresa iniciou na segunda-feira, que abrange 124 profissionais. "Até agora houve conversa, a partir de agora …

Ginastas alemãs usam fato integral para combater sexualização da modalidade

Ao contrário do que acontece com os ginastas masculinos, que podem optar por calções ou calças, as mulheres competem, desde o início da modalidade, de bodies que expõem grande parte do seu corpo. Quando, no último …