Luso-descendente comprou quadro de Josefa de Óbidos para doar ao Louvre

DP / Wikimedia

"Maria Madalena" de Josefa de Óbidos

“Maria Madalena” de Josefa de Óbidos

 

O luso-descendente Filipe Mendes comprou um quadro de Josefa de Óbidos num leilão da Sothebys, em Nova Iorque, e doou-o ao Museu do Louvre, em Paris, onde ficará quando terminar, em Lisboa, a exposição dedicada à pintora portuguesa.

Intitulada “Maria Madalena“, a obra foi arrematada em Janeiro deste ano num leilão internacional, por 269 mil dólares (238.615 euros), por Filipe Mendes, que possui uma galeria de pintura antiga em Paris.

“Vi primeiro o quadro em Londres e, depois, soube que iria a leilão. Pensei de imediato que era uma oportunidade única”, disse o galerista português à agência Lusa.

Apaixonado pela obra de Josefa de Óbidos (1630-1684), a única pintora profissional em Portugal no século XVII, cujo estilo impulsionou o movimento Barroco português, Filipe Mendes, 40 anos, tinha o sonho de a representar no Louvre.

O Museu do Louvre, em Paris, recebeu 9,3 milhões de visitantes em 2014, sendo o museu de arte mais visitado do mundo.

De acordo com o galerista português – emigrado em França desde os 14 anos, onde estudou História da Arte e Direito – actualmente existem apenas duas obras de pintura portuguesa no Louvre: uma natureza morta, criada por Baltazar Gomes Figueira (1604-1674), pai de Josefa de Óbidos e seu mestre, que se encontra exposta nas salas de pintura espanhola, e outra de Domingos Sequeira (1768-1837), que não se encontra patente ao público.

A pintura de Baltazer Figueira no acervo do Louvre intitula-se “Natureza morta com peixe” e está assinada e datada de 1645. A pintura de Domingos Sequeira é uma alegoria à fundação da Casa Pia de Belém, criada em 1781 por Pina Manique, uma das figuras marcantes do absolutismo régio em Portugal.

“O Louvre aceitou a doação, e a pintura de Josefa de Óbidos vai ficar exposta junto à do pai”, disse Filipe Mendes, que está a organizar uma celebração da entrada do quadro no museu parisiense com a colaboração da Embaixada de Portugal em Paris, e a comunidade portuguesa local.

A entrada do quadro de Josefa de Óbidos no Louvre está garantida, segundo Filipe Mendes, embora ainda não tenha conseguido pagar a totalidade da obra à Sothebys.

“Grande parte está paga, faltando ainda conseguir um apoio que está a ser acordado com outro português”, disse o galerista à Lusa, sem precisar o nome do outro doador.

A pintura “Maria Madalena” – que chega hoje a Lisboa – tinha uma base de licitação de 200 mil dólares, e, segundo Filipe Mendes, havia compradores interessados em adquiri-la para a venderem depois em Portugal, “onde o valor é geralmente muito mais elevado, dada a qualidade da obra”.

“Quero divulgar a arte portuguesa de qualidade, e o Louvre é a melhor montra para o fazer“, justificou Filipe Mendes, que criou uma associação em Paris com o objectivo de referenciar a pintura portuguesa antiga em todo o mundo e de a restaurar, mostrar e divulgar, “fora de Portugal”.

Antes de chegar ao Louvre, “Maria Madalena” estará patente ao público a partir de sábado na exposição “Josefa de Óbidos – e a Invenção do Barroco Português”, que vai permanecer no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, até 06 de Setembro, com 130 peças da pintora.

O Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, possui igualmente uma “Santa Maria Madalena”, de Josefa de Óbidos, no seu acervo.

Josefa de Ayala Figueira – mais conhecida por Josefa de Óbidos – nasceu em 1630, em Sevilha, Espanha, e faleceu em 1684, em Óbidos, Portugal, com 54 anos, mas conheceu grande sucesso ainda em vida, pelo seu estilo original.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Novo método deteta metais tóxicos em alimentos e água em apenas algumas horas

Uma equipa de cientistas da Universidade de Joanesburgo, na África do Sul, desenvolveu um método sensível para detetar níveis perigosos de metais pesados em alguns alimentos e água. Os vestígios de metais como chumbo (Pb), arsénico …

Meghan Markle vence primeira batalha judicial contra jornal britânico

A Duquesa de Sussex conseguiu que o Tribunal Superior de Londres optasse por manter anónima a identidade das suas cinco amigas, como parte da ação legal que está a ser levada a cabo. O 39º aniversário …

Cientistas obrigados rebatizar dezenas de genes humanos por causa do Excel

Só no ano passado, os cientistas viram-se obrigados a mudar os nomes de 27 genes humanos por causa de um erro de leitura do Microsoft Excel. Tal como explica o portal The Verge, que avança …

"Vai continuar a queimar". Covid-19 é parecida com fogo florestal, não com ondas e picos

Com o surgimento do novo coronavírus no mundo, vários especialistas previam que este iria surgir em ondas e picos. Agora a visão de futuro é outra e os especialistas dizem que a pandemia se compara …

Mudanças climáticas podem vir a causar mais mortes do que a covid-19, alerta Bill Gates

  As mudanças climáticas podem custar muito mais vidas nas próximas décadas do que a pandemia do novo coronavírus (covid-19). O alerta é do co-fundador da Microsoft, Bill Gates, que, através de uma reflexão no seu …

Descoberta a primeira disrupção gigante nas nuvens de Vénus

Uma equipa internacional de cientistas, que incluiu um investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), descobriu a "primeira disrupção gigante" nas nuvens de Vénus que tem fustigado as zonas profundas da atmosfera …

TVI aposta em estúdio a Norte. Nuno Santos quer Informação mais ao estilo da SIC Notícias do que da CMTV

O diretor-geral da TVI, Nuno Santos, afirmou, em entrevista ao jornal Público, que a estação de Queluz de Baixo vai apostar num estúdio no Norte, revelando ainda que pretende mudar a Informação do canal mais …

Fair-play financeiro. UEFA mantém restrições ao FC Porto

A UEFA informou, esta sexta-feira, que o FC Porto "cumpriu parcialmente as metas estabelecidas para a época 2019/20" a nível do fair-play financeiro e que vai manter as restrições impostas ao clube azul e branco. "O …

Procuradora-geral de Nova Iorque quer dissolver NRA após investigação de fraude

A procuradora-geral de Nova Iorque anunciou, esta quinta-feira, ter movido um processo judicial contra a National Rifle Association (NRA), depois de uma investigação que mostra que os seus dirigentes desviaram milhões de dólares para benefício …

MP abre inquérito sobre surto em lar de Reguengos de Monsaraz

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito sobre o surto de covid-19 num lar em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, que já provocou 18 mortos. Questionada pela agência Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) …