Com o país em alvoroço, Lukashenko foi à Rússia pedir o apoio de Putin (que lhe pode sair caro)

Aleksander Lukashenko viajou, esta segunda-feira, até à Rússia para se encontrar com Vladimir Putin. O apoio do Presidente russo poderá sair caro à Bielorrússia, anteveem os analistas.

Em Minsk, capital da Bielorrússia, continuam os protestos contra a reeleição do Presidente do país, Aleksander Lukashenko. No domingo, pelo menos 100 mil pessoas saíram às ruas para apelar a novas eleições livres e transparentes. Enquanto isso, Lukashenko viaja hoje até Sochi, na Rússia, à procura do apoio de Vladimir Putin para apaziguar os protestantes.

Segundo o jornal Público, os analistas preveem que a ajuda de Putin venham com um preço elevado, apesar da forte relação entre os dois países. Mas se Putin vê a Bielorrússia como um importante aliado na contenção do Ocidente, também encontra resistência face às intenções de integrar Minsk num espaço económico comum, numa espécie de confederação.

“Aleksander Lukashenko está mais dependente do que nunca de Moscovo para se manter no poder e a Rússia pode aproveitar essa fraqueza para preparar uma integração mais profunda, ou então exigir concessões mais imediatas, que aumentem a dependência da Bielorrússia, mas que não passem necessariamente por uma integração formal”, disse o responsável pela Europa Central e de Leste do think tank German Marshall Fund, Joerg Forbrig, em declarações ao Público.

Forbrig sugere que a Rússia possa pedir uma “junção em termos de moeda e Constituição” entre os dois países, por exemplo, a troco do seu apoio. Isto resultaria numa espécie de absorção da Bielorrússia por parte Rússia, naquilo que os autores classificam como “anexação suave”.

A colocação de bases militares russas na Bielorrússia ou até a exigência do reconhecimento de territórios anexados são também hipóteses possíveis, de acordo com Forbrig. Vladimir Putin podem também exigir que “setores-chave da economia bielorrussa sejam privatizados por empresas russas”.

E qual a posição da União Europeia em relação a isto? Forbrig acredita que Bruxelas deve “dar um sinal claro de que uma interferência na Bielorrússia terá consequências e que quaisquer acordos assinados agora com Lukashenko não são legais, uma vez que ele não tem legitimidade enquanto Presidente”.

Duas figuras da oposição bielorrussa presas recentemente, como Maria Kolesnikova, um dos rostos da campanha para as presidenciais de 9 de agosto, estão detidas por “colocarem em risco a segurança nacional”, anunciou a Comissão de Investigação, na semana passada.

Maria Kolesnikova e Maxime Znak, membros do “Conselho de Coordenação” da oposição, realizaram “ações visando desestabilizar a situação sociopolítica e económica (…) do país e comprometer a segurança nacional”, segundo um comunicado daquele organismo encarregado dos principais processos criminais na Bielorrússia.

Kolesnikova pediu esta quinta-feira ao Comité de Investigação para processar os serviços de segurança que lhe fizeram ameaças de morte caso não abandonasse o país.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Feira do Livro do Porto partilha recandidatura de Moreira. "Foi erro de funcionária"

A câmara do Porto explicou que a partilha do ‘post’ sobre a recandidatura de Rui Moreira feita este domingo na página de Facebook da “Feira do Livro do Porto” se deveu a “erro de uma …

Emma, uma pequena rinoceronte, viajou para o Japão para encontrar o amor

Uma pequena rinoceronte branca de cinco anos viajou de Taiwan para o Japão. Tudo para encontrar o amor. Tal como muitos humanos, os planos de viagem de Emma acabaram por ter de ser adiados devido ao …

Países Baixos 3-2 Ucrânia | Futebol espectáculo em Amesterdão

Os Países Baixos, campeões em 1988, derrotaram hoje a Ucrânia, por 3-2, em jogo da primeira jornada do Grupo C do Euro2020 de futebol, disputado em Amesterdão. Os Países Baixos estiveram a ganhar por 2-0, com …

Esta pequena ilha nas Caraíbas já não tem restrições (e está a oferecer noites em hotéis)

A ilha de Curaçao está a suspender todas as restrições que foram implementadas no âmbito da pandemia de covid-19 e para comemorar está a oferecer estadias em hotéis para os turistas. Curaçao, um território holandês que …

10 estrangeiros do Benfica já jogaram em Europeus (duas estreias na mesma tarde)

Num espaço de seis horas, Seferović e Vertonghen juntaram-se à lista restrita. É um pouco extensa a lista de futebolistas portugueses que jogaram a fase final de um Europeu enquanto tinham contrato com o Benfica. Portugal participou …

"Clara desconexão". Empresas ganham milhões com o consumo de álcool por menores

Os jovens menores de idade consumiram 8,6% das bebidas alcoólicas vendidas em 2016, o que representa lucros de cerca de 17,5 mil milhões de dólares para as empresas. Os produtos das empresas AB Inbev, MillerCoors e …

Após 12 anos de Netanyahu no poder, Israel tem um novo primeiro-ministro

O Parlamento de Israel aprovou, este domingo, o Governo de coligação do novo primeiro-ministro Naftali Bennett, que sucede a Benjamin Netanyahu, que esteve no poder cerca de 12 anos. Dos 119 deputados presentes, de um Parlamento …

Áustria 3-1 Macedónia do Norte | Banco austríaco vale triunfo inédito

A Áustria estreou-se, este domingo, com um triunfo sobre a Macedónia do Norte, por 3-1, no Euro2020, no primeiro jogo do Grupo C da competição, disputado em Bucareste. Stefan Lainer (18 minutos), Michael Gregoritsch (78) e …

Facebook restringe conta de André Ventura

A rede social decidiu restringir, durante 24 horas, a conta do presidente e deputado único do Chega, após terem sido denunciadas duas publicações. De acordo com o Correio da Manhã, denúncias em duas publicações feitas por …

Com parecer desfavorável, arraial da IL juntou centenas (e fez mira a adversários)

A Iniciativa Liberal organizou, este sábado, apesar do parecer desfavorável das autoridades de saúde, um arraial comício, onde se juntaram centenas de pessoas, para dar "esperança" a Lisboa e mostrar que "não há impossíveis". No seu …