A Lua tem 200 vezes mais radiação do que a Terra (e isso é mau)

Uma equipa de cientistas alemães e chineses mediu, pela primeira vez, a radiação na Lua. A descoberta pode ter implicações para o futuro das viagens espaciais humanas.

A exploração espacial traz vários riscos, um dos quais é a exposição à radiação espacial. Fora da bolha protetora que é o campo magnético da Terra, partículas do Sol e do resto da galáxia são um sério perigo para a saúde humana.

Uma equipa de astrónomos da Alemanha e da China conseguiram quantificar, pela primeira vez, o nível de radiação os astronautas na Lua podem esperar ser expostos – e é muito.

A equipa estima que a dose equivalente de radiação que os astronautas experimentariam diariamente é de cerca de 1,3 miliSievert (uma unidade que mede a dose de radiação recebida de uma fonte radioativa). Isto é 2,6 vezes superior à experiência dos astronautas e cosmonautas na Estação Espacial Internacional.

“Os níveis de radiação que medimos na Lua são cerca de 200 vezes maiores do que na superfície da Terra e 5 a 10 vezes maiores do que num voo de Nova Iorque a Frankfurt”, disse Robert Wimmer-Schweingruber, um dos autores do estudo, num comunicado citado pelo IFLScience. “Como os astronautas estariam expostos a esses níveis de radiação durante mais tempo do que passageiros ou pilotos em voos transatlânticos, essa é uma exposição considerável.”

Este nível de radiação é maior do que o que a Agência de Proteção Ambiental espera que um norte-americano seja exposto num ano (1 milliSievert). Quem trabalha especificamente com radiação só pode ser exposto a um máximo de 50 milliSievert num ano.

Segundo estes cálculos, um astronauta na Lua cruzaria esse limiar em 38 dias e 12 horas.

As medições informativas vêm da experiência Lunar Lander Neutrons and Dosimetry a bordo do módulo chinês Chang’e 4, que está estacionado do outro lado da Lua. Esta experiência não é a primeira medição de radiação na Lua, mas é a primeira a atingir este nível de precisão.

Este estudo levanta a questão da segurança dos astronautas. A radiação espacial é uma preocupação constantemente investigada, especialmente quando se trata de planear missões de longa duração no Espaço profundo, como um regresso à Lua ou uma viagem ainda mais longa até Marte. Ter um habitat construído no solo lunar ou coberto por ele ajudará na proteção contra radiação. No entanto, com base nalgumas das medições da Apollo 17, a radiação dos neutrões pode ser maior nesses assentamentos.

Assim, visitar a Lua não deve ser muito arriscado, mas viver permanentemente nela pode, encurtar a vida.

Por outro lado, a equipa destaca que as medições foram colhidas durante um período de mínimo solar, portanto, as medições devem ser consideradas um limite superior para os raios cósmicos galácticos.

Este estudo foi publicado na revista científica Science Advances.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. A sério que foi a primeira vez que mediram a radiação na lua?? Então em 1969 os atornautas foram à lua sem saber dos níveis de radiação?? Podem dizer o que vos apetecer mas é tão verdade os estadunidenses terem ido á lua como eu ter escalado o Everest!!

  2. A lua tem níveis de radiação insuportáveis para a vida humana… E isso é mau?? Ainda bem! Ainda bem que não se pode viver na lua nem em Marte! Queriam destruir mais um planeta? Já basta destruírem a Terra!

    • Como se você estivesse fazendo algo tão inovador pra criticar assim. Eu queria muito que todos cuidassem da terra. Mas isso é impossível

RESPONDER

Portugal tem o segundo melhor ataque do Euro. E a terceira pior defesa

Fechada a segunda jornada da fase de Grupos do Euro 2020, a seleção nacional tem o segundo melhor ataque da prova, com 5 golos marcados, atrás apenas da Itália. Mas tem também a terceira pior …

Espanha 1-1 Itália | Hino ao desperdício trama La Roja

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, empatou hoje a um golo com a Espanha, em Sevilha, em encontro da segunda jornada do Grupo E do Euro2020, mantendo-se ambas sem vitórias. A formação espanhola, que …

Já pode ajudar a NASA a batizar o manequim que vai até à Lua

A agência espacial norte-americana está a pedir ajuda para batizar o "Moonikin", o manequim que vai a bordo da nave Orion, durante a missão lunar Artemis I, ainda este ano. Quando a nave espacial Orion, da …

Portugal em Europeus: as últimas três derrotas foram (todas) contra a Alemanha

Em 90 minutos, Portugal não era derrotado numa fase final de um Europeu desde a estreia no Europeu 2012. Recorde as seleções que bateram Portugal, até agora. "Já não posso ver os franceses à frente". Esta …

Spotify lança Greenroom (e abre concorrência ao Clubhouse)

O Spotify lançou na quarta-feira, dia 16 de junho, uma app de conversas por áudio em direto chamada Greenroom, uma resposta do gigante sueco de streaming de música à popular plataforma Clubhouse. O Greenroom permite que …

"Médicos de árvores" em Singapura ajudam a preservar os seus pacientes gigantes

Arboristas como Eric Ong são responsáveis pelo bem-estar das milhares de árvores em Singapura. O seu trabalho é essencial para a preservação da natureza. A Singapura é uma cidade-estado insular situada ao sul da Malásia, com …

Novo primeiro-ministro de Israel dá 14 dias a Netanyahu para deixar residência oficial

O novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Benet, deu duas semanas ao antecessor Benjamin Netanyahu para abandonar a residência oficial do chefe de Governo, em Jerusalém, segundo adianta hoje a imprensa local. Benet terá enviado na sexta-feira …

Ponte inca com mais de 500 anos é reconstruída após cair durante a pandemia

Peruanos da comunidade Huinchiri, localizada na região de Cusco, estão a reconstruir uma ponte inca com 500 anos. Esta foi feita a partir de técnicas tradicionais de tecelagem para criar uma passagem sob o Rio …

Portugal 2-4 Alemanha | Reality check ao plano do engenheiro

A seleção portuguesa de futebol, campeã em título, caiu hoje para o terceiro lugar do Grupo F do Euro2020, ao perder por 4-2 com a Alemanha, em encontro da segunda jornada, disputado no Allianz Arena, …

Pandemia mostrou “falta de proteção das mulheres”

A pandemia de covid-19 mostrou “a vulnerabilidade e a falta de proteção das mulheres e quão pouco as sociedades se preocupam realmente em proteger elementos-chave em matéria de segurança”, considera Edit Schlaffer, diretora-executiva da Women …