A Lua está a afastar-se da Terra

NASA

A Terra vista da Lua por Bill Anders, astronauta da missão Apollo 8

A Terra vista da Lua por Bill Anders, astronauta da missão Apollo 8

Certamente não se apercebeu, mas a Lua está a afastar-se de nós. O satélite da Terra está actualmente 18 vezes mais distante do que quando se formou, há 4,5 mil milhões de anos.

Sem a Lua, o nosso planeta seria irreconhecível. Os oceanos quase não teriam marés, os dias teriam outra duração e nós poderíamos não estar aqui, de acordo com alguns cientistas que acreditam que a Lua foi fundamental para o início da vida no nosso planeta.

Então como é que o afastamento da Lua nos afecta, e com que rapidez está a ocorrer?

Distância exacta

A Lua, explica à BBC a investigadora Margaret Ebunoluwa Aderin-Pocock, do Departamento de Ciência e Tecnologia do University College de Londres, está a afastar-se da Terra a uma velocidade de 3,78 centímetros por ano – um pouco mais de 0,1 mm por dia.

Graças aos pousos na lua das missões Apollo, da Nasa, entre 1969 e 1972, podemos medir a distância da Terra à Lua com uma incrível precisão. Em três das missões Apollo, os astronautas deixaram no satélite unidades retro-refletoras cheias de pequenos espelhos.

Desde então, os astrónomos têm disparado com regularidade raios laser em direcção a essas unidades reflectoras, medindo o tempo que o raio demora a chegar à Lua, para manter um registo exacto da distância a que o satélite se encontra e a que velocidade se está a afastar.

Esta experiência foi aliás eternizada na televisão, no episódio “Lunar Excitation” da série The Big Bang Theory, no qual os personagens disparam um raio laser à Lua a partir do seu telhado.

“Enviamos à Lua cerca de 100 triliões de fotões em cada disparo de laser. Se tivermos sorte, por cada pulso que enviamos, regressa à Terra um fotão”, explica o astrónomo Russet McMilllan, do Apache Point Observatory, localizado nas montanhas de Sacramento, no Novo México, EUA.

Apesar de à primeira vista um fotão parecer pouco, é o suficiente para medir ao milímetro a distância entre a Lua e a Terra.

No momento em que Russet McMillan conversava com a BBC, a distância exacta entre a Terra e a Lua era de 393.499 km, 257 metros e 798 mm.

Porque está a Lua a afastar-se?

O afastamento da Lua deve-se à fricção entre a superfície da Terra e a enorme massa de água que a cobre.

Esta fricção faz com que, ao longo do tempo, a Terra gire um pouco mais lentamente sobre o seu eixo: a água está a atrasar a rotação da Terra.

De acordo com a 3ª lei de Newton, por cada acção há uma reacção de força igual e sentido oposto.

A Terra e a Lua estão unidas por uma espécie de abraço gravitacional. À medida que o movimento de rotação da Terra diminui, o da Lua acelera.

E, quando um corpo que está em órbita acelera, essa aceleração empurra-o para fora.

O efeito da desaceleração da Terra

A diminuição da velocidade de rotação da Terra e a distância da Lua afectam o nosso planeta de várias formas. Para começar, à medida que o nosso planeta roda mais devagar, os dias ficam mais longos, em dois milésimos de segundo a cada século. Além disso, os invernos serão muito mais frios e os verões, muito mais quentes.

Isso pode ter um efeito devastador sobre a Terra, antes de mais pela dificuldade dos animais em se adaptar a extremos climáticos. Além disso, se a força gravitacional da Lua se torna mais fraca, as marés na Terra não serão tão acentuadas.

Mas mesmo sem a Lua, existiriam marés – ainda que suaves – pelo efeito do Sol. E na realidade, nenhuma destas consequências nos deve preocupar: as mudanças são demasiado subtis para que possamos sequer aperceber-nos delas no nosso tempo de vida.

A Lua nunca vai fugir da Terra. Mesmo que a Terra continue a diminuir a sua velocidade, a certo momento acabaria por estar a girar à mesma velocidade a que a Lua a orbita. Nesse momento, a Terra e a Lua chegariam a um equilíbrio, a Lua deixaria de se afastar, e seria um satélite geo-estacionário.

Mas muito antes de isso acontecer, o Sol vai expandir-se, transformar-se num gigante vermelho e engolir a Terra e o seu satélite.  Portanto, esqueça a Lua. É com o Sol que se deve preocupar – dentro de “apenas” 5 mil milhões de anos.

// BBC

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Pelos vistos não foi preciso a cataclismo nuclear que «ocorreu» em 13/09/1999 provocado pelos depósitos em redor da base lunar ALFA para provocar esse afastamento…. ou será que foi???….. O Comandante John Koonig não tem que se preocupar… também já não anda por estes lados….

  2. Este artigo foi uma maravilha, adorei mesmo. Quero, no entanto, dizer o seguinte: se o movimento de rotação da Terra se tornar inferior ao movimento de translação da Lua, o equilíbrio pode-se romper, e a Lua acelera mais no seu movimento, continuando, assim, a afastar-se cada vez mais sem parar; digo eu. Na teoria gravitacional de Einstein, a curvatura espacial causada por um corpo celeste depende da sua massa e distância em relação a si, mas quando falámos do afastamento da lua, parece que o espaço curvo causado pela Terra que diz à lua qual a trajectória a seguir, também depende, além da massa, do movimento de rotação da Terra. Não sei se fui claro o suficiente.

  3. São temas que desde sempre me fascinaram, desde que elaborados em português correcto e de acordo com a Lei em vigor de 08 de Dezembro de 1945. Ao iniciar a leitura do artigo, ver a ortografia e os erros introduzidos pela imposição ilegal e inconstitucional do AO90 perco de imediato todo e qualquer interesse pelo tema.

Rara cobra de duas cabeças e dois cérebros independentes encontrada na Florida

Uma rara cobra com duas cabeças e dois cérebros independentes foi resgatada no estado norte-americano da Florida por uma equipa de especialistas do organização Florida Fish and Wildlife Conservation Commission. Na rede social Facebook, a organização, …

Benfica 2-0 Belenenses SAD | Darwinismo rende arranque histórico

O Benfica cumpriu e venceu o Belenenses SAD por 2-0, no Estádio da Luz, na partida que encerrou a quinta jornada da Liga NOS. Foi o quinto triunfo benfiquista no campeonato em cinco partidas, o …

Uma tarefa doméstica está a poluir sorrateiramente o ambiente

O que vestimos e como lavamos as nossas roupas influencia o número de microfibras sintéticas que libertamos no meio ambiente. Há uma tarefa doméstica a poluir sorrateiramente o ambiente. Um novo artigo científico, publicado na PLOS …

A companhia aérea que faliu devido à covid-19 está de volta

A pandemia de covid-19 foi traiçoeira para muitas empresas. A Flybe, uma das primeiras vítimas, está agora a ressuscitar - e pode voltar a rasgar os céus já no próximo ano. A economia mundial foi muito …

Dormir bem antes de tomar a vacina da gripe pode ajudar a aumentar a sua eficácia

Segundo os especialistas, uma boa noite de sono pode mesmo ajudar a aumentar a eficácia da vacina da gripe, que neste ano ganha particular relevância em plena pandemia de covid-19. De acordo com Matthew Walker, autor …

Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma "bomba-relógio")

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década. Antes de os Estados Unidos …

Portugal deve bater recorde de doentes em cuidados intensivos ainda esta semana

Portugal deverá ultrapassar, esta quarta-feira, o recorde de doentes em unidades de cuidados intensivos, alertou a ministra da Saúde, Marta Temido, em conferência de imprensa sobre a capacidade do Serviço Nacional de Saúde para combater …

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …