Londres quer período de transição “limitado” após saída da União Europeia

O Reino Unido precisará de um período de transição “limitado” entre a saída da União Europeia e a introdução de um novo acordo comercial bilateral para adaptar a sua economia ao Brexit, defenderam dois ministros britânicos este domingo.

A mensagem é transmitida num texto conjunto dos ministros da Economia e do Comércio Internacional, Philip Hammond e Liam Fox, respetivamente, divulgado hoje no jornal Sunday Telegraph e onde insistem que a saída do país da UE é irreversível.

“Queremos que a nossa economia se mantenha forte e dinâmica durante este período de mudança. Isso significa que as empresas devem poder estar seguras de que não se encontrarão à ‘beira do precipício’ quando deixarmos a UE daqui a apenas 20 meses”, escreveram Hammond e Fox.

“É por isso que pensamos que um período de transição limitado será importante para promover os nossos interesses e dar mais segurança às empresas”, adiantaram, considerando, no entanto, que ele “não pode ser indefinido, não pode ser uma porta das traseiras para ficar na UE”.

Hammond e Fox insistiram que Londres abandonará o mercado único e a união aduaneira logo que estejam concluídas as negociações com Bruxelas sobre o Brexit, o que está previsto para 29 de março de 2019. Seguir-se-ia a fase de transição “limitada”.

O artigo de Hammond e Fox é interpretado como uma mostra de unidade do Governo britânico, depois de os dois ministros terem mantido posições diferentes, com o primeiro a preferir um ‘Brexit’ significativamente mais suave do que o segundo.

O Governo da primeira-ministra conservadora britânica, Theresa May, apresentará esta semana uma série de documentos com a posição do país a apresentar na próxima ronda de negociações sobre o Brexit no final do mês.

As negociações sobre o Brexit iniciaram-se em junho com três questões fundamentais: os direitos futuros dos cidadãos europeus que vivem no Reino Unido, o regulamento financeiro do divórcio e a questão da fronteira irlandesa.

Resolver a situação da fronteira entre a nação da Irlanda do Norte, que integra o Reino Unido, e a República da Irlanda é essencial para o futuro da economia da ilha e do processo de paz.

// Lusa

RESPONDER

Morrem por dia 15 mil crianças com menos de 5 anos

Um novo relatório revela que 15 mil crianças morreram por dia em 2016 antes de completarem o quinto aniversário. Pelo menos 46% delas, ou 7 mil, não sobreviveram aos primeiros 28 dias após o nascimento. Quando …

Presidente da Proteção Civil demite-se

O presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil, Joaquim Leitão, demitiu-se esta quarta-feira, informou hoje à Lusa fonte do Governo. A mesma fonte adiantou que Joaquim Leitão entregou na quarta-feira uma carta de demissão dirigida …

A vidente que afinal não é filha de Dalí vai ter que pagar os custos da exumação

Pilar Abel, a espanhola que a 20 de julho obrigou a que o corpo do pintor surrealista Salvador Dalí fosse exumado, após alegações de que seria sua filha, foi condenada a pagar os custos judiciais …

Milhares de comunistas indonésios foram massacrados em 1966 com apoio dos EUA

Documentos desclassificados revelam novos detalhes sobre o massacre indonésio contra comunistas. De acordo com os documentos, Washington estava a par e apoiava a tomada do poder pelos militares e a perseguição dos opositores comunistas. Segundo a …

Pedro Siza Vieira admite que entra num "Governo fragilizado"

O novo Ministro Adjunto e amigo próximo do primeiro-ministro admite que o "Estado falhou" e que o Governo "está fragilizado" mas assegura estar motivado para o novo desafio. Em declarações ao jornal ECO, Pedro Siza Vieira, sócio …

May promete facilitar permanência de cidadãos europeus no Reino Unido

A primeira-ministra britânica prometeu, esta quinta-feira, "facilitar" a estadia dos cidadãos europeus no Reino Unido depois do Brexit, ao mesmo tempo que garantiu que o consenso com a União Europeia nesta matéria está "muito perto". Theresa …

Bruxelas deve considerar despesas dos incêndios como “excecionais”

O comissário europeu dos Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, defendeu esta quinta-feira que as despesas públicas resultantes dos devastadores incêndios em Portugal sejam consideradas como "circunstâncias excecionais", sem consequências na avaliação orçamental a fazer por Bruxelas. "Parece-me …

Creme anticelulite tem ingrediente proibido

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) pediu ao Infarmed a retirada do mercado do creme 'Depuralina Celulite', por conter um ingrediente proibido em cosméticos, na União Europeia, desde 2015. De acordo com um …

Benfica recebe o V. Setúbal, FC Porto o Portimonense e Sporting o Famalicão

O sorteio realizado, esta quinta-feira, na Cidade do Futebol, em Oeiras, ditou que os três grandes vão jogar em casa. Benfica e FC Porto jogam com outras duas equipas da I Liga, enquanto que o …

Líder neonazi britânico declara-se homossexual, revela ser judeu e abandona movimento

Um proeminente líder neonazi da Frente Nacional (NF) britânica deixou o movimento depois de se declarar homossexual e revelar a sua herança judaica. O líder fez as revelações sobre o seu passado violento enquanto renunciava …