Lojas quase centenárias deixam Baixa lisboeta para dar lugar a hotel

Guido Radig / Wikimedia

foto: Guido Radig / wikimedia

foto: Guido Radig / wikimedia

Até meados de Novembro, os últimos comerciantes de um quarteirão na Baixa lisboeta vão deixar as lojas que foram arrendadas durante quase um século para que no edifício pombalino seja construído um hotel de quatro estrelas.

No número 60 da Rua dos Douradores, Guilherme Duran e o filho desmancham a caixotaria que o seu bisavô construiu em 1917. A loja passou para o seu pai e depois para si. “Mas não vou poder passá-la ao meu filho”, lamenta.

Guilherme Duran é um dos 20 inquilinos do fundo Corpus Christi, detido a 100% pela seguradora Tranquilidade, que o criou propositadamente e que há cerca de seis meses denunciou o contrato para que naquele quarteirão das ruas dos Douradores, da Vitória, dos Fanqueiros e de São Nicolau seja construído um hotel de quatro estrelas da Intercontinental.

“A culpa é da nova lei das rendas. É uma luta de anões contra o Golias. Há muitos interesses”, desabafa Guilherme Duran, enquanto limpa tiras de madeira espalhadas pelo chão.

Para já, e com dinheiro da indemnização da Tranquilidade (a verba vai além do previsto na lei, que equivale a um ano de renda), Guilherme vai juntar-se a outro espaço na zona dos Anjos, mas um dos seus trabalhadores vai para o desemprego.

Ao lado da Caixotaria Duran está, mas já de portas fechadas, a Adega dos Lombinhos. A tasca emblemática de Lisboa completaria cem anos em 2017, mas na quinta-feira, prazo dado à maioria dos inquilinos para deixarem o quarteirão, estava já de portas fechadas.

Na parede que os separa está uma instalação artística em defesa dos espaços quase centenários: no ‘lombinho cinco estrelas’ há duas cadeiras, uma mesa e diálogos escritos na parede como “Com o IVA a 23% lá se foi o freguês” ou “Nem para a Maria, nem para o Manel, deite o lombinho no hotel”.

Na esquina da Rua da Vitória, onde a calçada foi substituída por pedra lioz, com a Rua dos Fanqueiros, as montras dos Armazéns Ramos avisam que a loja de pijamas e roupa interior vai encerrar a meio do mês e alertam para as promoções e a liquidação total, bem a tempo de “antecipar as compras de Natal”.

A loja está naquela esquina desde 1937 e o actual gerente, Jorge Gonçalves, começou a trabalhar no espaço três anos depois. Hoje tem 86 anos.

Nas lojas vizinhas as montras estão tapadas com cartazes e no interior do espaço vê-se um ou outro móvel ou mercadorias esquecidas.

No número 135, a Associação Portuguesa de Barbearias, Cabeleireiros e Institutos de Beleza arruma agora os últimos dossiês e arquivos para passar para um novo espaço na zona do Areeiro, deixando a Baixa, onde está desde 1936.

A assessora da direcção da associação, Cristina Bento, também culpa uma lei do arrendamento feita “a favor dos senhorios”, mas critica a perda do ‘carácter diferenciador’ da Baixa.

“Uma coisa era construir um hotel e manter os espaços para o comércio e serviços de tantos anos. Os turistas querem ver o comércio tradicional, ver como é que os locais vivem”, afirma.

Em declarações à agência Lusa, Tiago Belo, do Gabinete de Gestão de Imóveis da Tranquilidade, resume que foram cerca de 20 os inquilinos desalojados, dos quais cinco viviam no quarteirão, para construir o hotel da Intercontinental (projecto que foi aprovado pela Câmara de Lisboa há um ano).

Tiago Belo disse que a maioria dos inquilinos já deixou o quarteirão e que os últimos “três ou quatro” vão deixar a Baixa.

“Mas não abandonam a Baixa só pelo projecto, mas eram espaços que sobreviviam artificialmente, porque o preço das rendas era muito baixo. Havia casos de rendas de quatro euros por mês. Não eram sustentáveis e não iam conseguir pagar rendas de mercado”, considera.

No entanto, o responsável admite “alguma pena” em despejar alguns espaços quase centenários da Baixa, embora considere que “com a evolução dos tempos” era de esperar que não continuassem na zona.

Com a criação do hotel, que terá pelo menos um restaurante, a Tranquilidade espera que sejam criados pelo menos 100 postos de trabalho.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Conceição critica arbitragem, mas em Espanha fala-se de penálti de Pepe "que roça o escândalo"

Os 'dragões' perderam no primeiro jogo após a retoma do campeonato. Sérgio Conceição deixou críticas à arbitragem, mas em Espanha fala-se de um penálti escandaloso... de Pepe. O FC Porto ficou com a liderança da I …

Redução do IVA, abono para crianças e incentivos para comprar elétricos. O plano de 130 mil milhões de Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou esta quinta-feira um pacote de estímulo de 130 mil milhões de euros para este ano e 2021, para impulsionar a economia do país, duramente atingida pela pandemia de covid-19. Entre …

De Jorge Jesus a Bruno de Carvalho. Rui Pinto terá espiado 72 pessoas e entidades

O português Rui Pinto terá espiado 72 pessoas e entidades, acusa o Tribunal da Relação de Lisboa. A defesa do denunciante criticou a manutenção da prisão preventiva. De acordo com o acórdão do Tribunal da Relação …

Empresas podem manter lay-off até ao fim de setembro. Trabalhadores podem receber 85% do salário

Os traços gerais do plano do Governo para a retoma da economia e para tentar travar a escalada do desemprego foram apresentados aos parceiros sociais, esta terça-feira, por Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade …

O próximo Wolves? Charlton pode tornar-se "português"

O consórcio português Corporate Football Organisation Portugal (CFO), liderado por Fernando Côrte-Real, está a estudar a compra do Charlton, clube que milita no Championship, o segundo escalão inglês. "A CFO Portugal já existe há pelo menos …

PJ prossegue investigação e confirma envolvimento de alemão no desaparecimento de Maddie

A Polícia Judiciária adiantou esta quarta-feira que prosseguem em Portugal diligências no âmbito da investigação ao desaparecimento da criança inglesa Madeleine McCann, no Algarve, em 2007, confirmando as suspeitas de envolvimento de um cidadão alemão …

Benfica critica presença de Rui Moreira na lista de Pinto da Costa

O diretor de comunicação do SL Benfica, Luís Bernardo, criticou, esta quarta-feira, a presença de Rui Moreira na lista de Pinto da Costa às eleições para a presidência do FC Porto. "Já não bastava o nível …

Costa e Silva prevê recuperação económica lenta e defende "pacto entre Estado e empresas"

Em entrevista à agência Lusa, António Costa Silva, responsável no plano de relançamento da economia, prevê uma recuperação lenta e sugere um pacto entre Estado e empresas. António Costa Silva, gestor nomeado pelo primeiro-ministro para coordenar …

Ver o "Joker" não nos torna mais empáticos com os doentes mentais – pelo contrário

Um novo estudo encontro uma associação entre ver o filme "Joker" e um aumento no preconceito em relação a pessoas com doenças mentais. O filme "Joker" (2019), realizado por Todd Phillips, foi um verdadeiro sucesso de …

Polícia que pressionou pescoço de George Floyd acusado de homicídio intencional. Todos os agentes acusados

O Ministério Público norte-americano agravou esta quarta-feira para homicídio em segundo grau a acusação do agente da polícia que pressionou o pescoço de George Floyd durante minutos e, pela primeira vez, acusou formalmente os três …