Livro sugeria que o 11 de setembro tinha sido “orquestrado pela CIA”. Editora obrigada a corrigir

A editora francesa Ellipses Publications teve que corrigir um livro de História no qual era sugerido que os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos (EUA), foram “orquestrados pela CIA”.

Segundo noticiou o Newsweek, que cita a BBC, o livro History of the 20th Century in Flash Cards, publicado em novembro do ano passado, foi escrito por Jean Pierre-Rocher, professor de História e Geografia, licenciado na Universidade Sciences Po, em Paris.

Na página 204 do livro – descrito como um curso completo da história francesa, europeia e mundial do século XX – o autor explicou como foi formado o grupo terrorista Al-Qaeda e os eventos dos quatro ataques terroristas coordenados, que ocorreram nos EUA a 11 de setembro de 2001.

“Este evento mundial – sem dúvida orquestrado pela CIA (serviços secretos) para impor a influência norte-americana no Oriente Médio? – atingiu os símbolos do poder americano no seu próprio território”, apresentava o texto sobre os referidos ataques.

De acordo com o Le Monde, a referência à teoria da conspiração foi compartilhada num grupo no Facebook por um professor, depois que a sua filha comprou uma cópia do livro.

Bruno Modica, porta-voz do grupo, disse ao jornal francês que a publicação “explodiu muito rapidamente”. A informação, que foi entretanto retirada do livro, “transmite uma teoria da conspiração que se pode ouvir nas salas de aula, por parte de alguns alunos. Mas encontrar algo escrito por um professor, e nesse tipo de publicação, é inaceitável”, afirmou.

O site da Conspiracy Watch escreveu sobre o assunto, indicando que a frase “semearia confusão” na mente dos jovens para os quais o livro se destina, citando uma pesquisa de 2018, na qual era apontado que 21% das pessoas com menos de 35 anos acreditam que o governo dos EUA esteve envolvido nos ataques de 11 de setembro.

Na sua página oficial, a Ellipses Publications informou que o autor quis remover a frase, afirmando que nunca deveria ter sido incluída no livro. “Essa frase, que ecoa as teorias da conspiração desprovidas de qualquer base factual, nunca deveria ter sido usada no livro”, referiu a editora. “Não reflete a linha editorial da Ellipses ou a posição do seu autor”.

À Newsweek, a editora disse que lamentava o erro e que emitiu uma correção online e em todas as cópias do livro, que ainda não foram enviadas às livrarias. “A nossa empresa tem a missão de transmitir conhecimento e produzir trabalhos educacionais há quase meio século. Como tal, lamentamos amargamente ter permitido que essa frase tenha escapado da nossa vigilância em relação aos ataques de 11 de setembro de 2001”.

“As opiniões podem ser livremente expressas nos nossos livros, mas sob nenhuma circunstância um fato impreciso ou infundado pode ser apresentado como uma verdade objetiva”, acrescentou a editora.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A editora viu-se obrigada a retirar aquela frase do livro porquê? Será pelo simples facto de que possivelmente certas verdades não convém que sejam publicadas?

  2. Porquê será que a editora viu-se obrigada a retirar aquela frase do livro? Será pelo simples facto de que possivelmente não convém que certas verdades sejam publicadas?

  3. It was an inside job along with al-qaeda, no doubts in that matter, what it’s left to know is which government agencies were involved!

Encontrado no fundo do mar um organismo "sobrenatural" tão grande como um prédio de 11 andares

Uma equipa de investigadores capturaram imagens de um organismo "sobrenatural" nas águas da costa da Austrália Ocidental. Uma equipa a bordo de RV Falkor, o navio de investigação principal do Schmidt Ocean Institute, localizou o organismo, …

Há 1.400 anos, uma estranha luz vermelha apareceu no Japão (e já sabemos o que era)

O registo mais antigo de um fenómeno astronómico observado no Japão deixou uma marca importante na história japonesa e na literatura clássica. O fenómeno data de 30 de dezembro de 620 e há séculos que …

Cientistas convertem água em combustível solar

Uma equipa de investigadores britânicos usou uma metodologia única que permite transformar água em combustível solar, que pode ser uma solução para energia renovável. Esta metodologia única utilizada por uma equipa de cientistas da Universidade de …

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …