Livro sugeria que o 11 de setembro tinha sido “orquestrado pela CIA”. Editora obrigada a corrigir

A editora francesa Ellipses Publications teve que corrigir um livro de História no qual era sugerido que os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos (EUA), foram “orquestrados pela CIA”.

Segundo noticiou o Newsweek, que cita a BBC, o livro History of the 20th Century in Flash Cards, publicado em novembro do ano passado, foi escrito por Jean Pierre-Rocher, professor de História e Geografia, licenciado na Universidade Sciences Po, em Paris.

Na página 204 do livro – descrito como um curso completo da história francesa, europeia e mundial do século XX – o autor explicou como foi formado o grupo terrorista Al-Qaeda e os eventos dos quatro ataques terroristas coordenados, que ocorreram nos EUA a 11 de setembro de 2001.

“Este evento mundial – sem dúvida orquestrado pela CIA (serviços secretos) para impor a influência norte-americana no Oriente Médio? – atingiu os símbolos do poder americano no seu próprio território”, apresentava o texto sobre os referidos ataques.

De acordo com o Le Monde, a referência à teoria da conspiração foi compartilhada num grupo no Facebook por um professor, depois que a sua filha comprou uma cópia do livro.

Bruno Modica, porta-voz do grupo, disse ao jornal francês que a publicação “explodiu muito rapidamente”. A informação, que foi entretanto retirada do livro, “transmite uma teoria da conspiração que se pode ouvir nas salas de aula, por parte de alguns alunos. Mas encontrar algo escrito por um professor, e nesse tipo de publicação, é inaceitável”, afirmou.

O site da Conspiracy Watch escreveu sobre o assunto, indicando que a frase “semearia confusão” na mente dos jovens para os quais o livro se destina, citando uma pesquisa de 2018, na qual era apontado que 21% das pessoas com menos de 35 anos acreditam que o governo dos EUA esteve envolvido nos ataques de 11 de setembro.

Na sua página oficial, a Ellipses Publications informou que o autor quis remover a frase, afirmando que nunca deveria ter sido incluída no livro. “Essa frase, que ecoa as teorias da conspiração desprovidas de qualquer base factual, nunca deveria ter sido usada no livro”, referiu a editora. “Não reflete a linha editorial da Ellipses ou a posição do seu autor”.

À Newsweek, a editora disse que lamentava o erro e que emitiu uma correção online e em todas as cópias do livro, que ainda não foram enviadas às livrarias. “A nossa empresa tem a missão de transmitir conhecimento e produzir trabalhos educacionais há quase meio século. Como tal, lamentamos amargamente ter permitido que essa frase tenha escapado da nossa vigilância em relação aos ataques de 11 de setembro de 2001”.

“As opiniões podem ser livremente expressas nos nossos livros, mas sob nenhuma circunstância um fato impreciso ou infundado pode ser apresentado como uma verdade objetiva”, acrescentou a editora.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. A editora viu-se obrigada a retirar aquela frase do livro porquê? Será pelo simples facto de que possivelmente certas verdades não convém que sejam publicadas?

  2. Porquê será que a editora viu-se obrigada a retirar aquela frase do livro? Será pelo simples facto de que possivelmente não convém que certas verdades sejam publicadas?

  3. It was an inside job along with al-qaeda, no doubts in that matter, what it’s left to know is which government agencies were involved!

RESPONDER

Costa desaconselha viagens de finalistas. Associação de pais diz que "não vale o risco"

O primeiro-ministro, António Costa, admitiu esta quinta-feira que Portugal acabará por ter casos de coronavírus "mais cedo ou mais tarde". No entender líder do Executivo, que falava aos jornalistas em Bragança à margem da primeira …

Esquerda está contra, PSD não dá a mão. Montijo está em risco (mas "não há drama")

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, vai respeitar a decisão da maioria do Parlamento. "Acataremos, não há drama". Esta quarta-feira, Pedro Nuno Santos respondeu às críticas da esquerda acerca da vontade do Governo …

Reino Unido admite abandonar negociações com a União Europeia

O Governo britânico admite abandonar as negociações com a União Europeia (UE) para um acordo pós-Brexit se não houver progressos até junho, refere um documento publicado esta quinta-feira com a posição do Reino Unido. Num documento …

Bancos avisam: Proibir comissões vai levar a fecho de balcões e despedimentos

A Associação Portuguesa de Bancos (APB) é contra a proibição de comissões bancárias ou a sua limitação em valor e em número, no MB Way e nos contratos de crédito. As propostas vão ser discutidas …

Juiz Vaz das Neves usou Relação de Lisboa para ganhar 280 mil euros com julgamento privado

O juiz Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, usou o salão nobre do tribunal para um julgamento privado com o qual ganhou 280 mil euros. De acordo com o jornal Público, …

Sergio Ramos é rei e senhor dos cartões vermelhos. Domina em todas as provas

O central Sergio Ramos foi esta quarta-feira expulso pela 26.ª vez na derrota do Real Madrid no Bernabéu frente ao Manchester City (2-1), na primeira-mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. O futebolista espanhol …

Covid-19. Há oito novos casos suspeitos em Portugal (e vieram todos de Itália)

A Direção-Geral da Saúde confirmou 25 casos suspeitos, 18 dos quais tiveram resultados negativos depois de realizados testes laboratoriais. Nas últimas 24 horas, foram registados oito novos casos suspeitos. Dos novos casos suspeitos, cinco no Hospital …

SC Braga eliminado da Liga Europa. FC Porto e Benfica obrigados a vencer

O Sporting de Braga perdeu esta quarta-feira por 1-0 na receção aos escoceses do Rangers, em jogo da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa de futebol, sendo eliminado da competição europeia. O …

Pássaro com 46 mil anos encontrado com penas e garras intactas na Sibéria

Os arqueólogos já descobriram muitos espécimes antigos notáveis no permafrost da Sibéria. Desta feita, encontraram os restos mumificados de um pássaro com 46 mil anos que ainda tem penas e garras intactas. De acordo com a …

Centeno mantém "mistério" sobre BdP. "Não costumo sofrer com ansiedade"

O ministro das Finanças, Mário Centeno, não fecha a porta à liderança do Banco de Portugal (BdP), dizendo que a eventual decisão, quando vier a ser tomada, será devidamente explicada pelo Governo. Mário Centeno, que …