/

Livre quer colar-se ao PS com coligação formal e lugar na vereação em Lisboa

1

LIVREoficialpt / Facebook

O antigo eurodeputado Rui Tavares, fundador do partido Livre

O Livre está a negociar o seu apoio a Fernando Medina à Câmara Municipal de Lisboa nas próximas eleições autárquicas. O partido de Rui Tavares exige um acordo de coligação formal que inclua o símbolo do Livre nos boletins de voto e um lugar na vereação.

Medina não está em situação de rejeitar qualquer tipo de apoio, principalmente tendo em conta a coligação de direita que Carlos Moedas conseguiu reunir e as negas de BE, PCP e PAN. O entendimento com o Livre está, de momento, em stand-by”, escreve o Expresso.

“Sinceramente esperávamos maior abertura. As conversações ficaram quase em stand-by, mas vamos aguardar que prossigam após reflexão dos dois lados”, revelou fonte próxima da coordenação do Livre em Lisboa.

Os resultados positivos do Livre em freguesias como Arroios, Areeiro e Campo de Ourique podem mesmo levar o partido da papoila a escolher um candidato próprio para a câmara mais importante do país. Neste momento, está tudo em cima da mesa.

“O acordo que fizemos há quatro anos está fora de questão. Já fizemos essa reflexão a nível interno e consideramos que tendo em conta o crescimento do partido e a experiência dos últimos quatro anos que será fundamental termos também intervenção ao nível executivo”, disse ao Expresso Paulo Muacho, deputado municipal e membro do Grupo de Coordenação Local do Núcleo Distrital de Lisboa.

Muacho lamenta que BE, PCP e PAN tenham recusado uma pré-coligação, argumentando que a esquerda devia estar unida contra um “candidato forte” da direita.

“Tendo em conta que a direita está unida, devíamos também fazer questão de termos a esquerda unida, para não lhe darmos uma vitória por garantida. Infelizmente parece não haver já hipótese de uma coligação alargada, talvez só se as sondagens demonstrarem que a esquerda está fragilizada, o que acho lamentável”, atirou.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

  1. Este camarada borrou a escrita! E, como não tem mais ninguém que apoio este partido de tristes quer colar-se ao PS! Boa sorte, pois o PS não vai governar nas próximas eleições!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.