Lisboa avança com testagem em massa. Braga pode recuar no desconfinamento

Mahmoud Khaled / EPA

Lisboa vai avançar com um programa de testagem em massa devido ao recente aumento da transmissibilidade e da incidência. Braga pode recuar no desconfinamento.

Com o recente aumento de casos na região de Lisboa e Vale do Tejo, o Governo já admitiu que vai avançar com a testagem massiva, a vacinação, o rastreamento e um reforço de ações ao nível da saúde pública.

“O aumento da transmissibilidade e da incidência, seja em que circunstâncias for, preocupa-nos, mas diria que é um sinal de alerta, não de alarme. É importante que isto fique bem definido. Mas, obviamente, que temos de fazer um reforço nas medidas e nas estruturas que nos permitam controlar a gestão de qualquer possibilidade de evolução da doença”, disse o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, em entrevista ao Diário de Notícias.

De acordo com o Público, a ministra da Saúde, o secretário de Estado e Adjunto da Saúde, elementos do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, da Direção-Geral da Saúde, da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo e da Câmara Municipal de Lisboa já se reuniram para debater a situação em Lisboa.

O reforço da testagem deverá arrancar já esta semana, escreve o jornal.

O Ministério da Saúde explicou que “esta testagem tem três parâmetros (dirigida, programada e oportunística) e segue as diretrizes da DGS e da task force da testagem”.

“Haverá uma intensificação da testagem em estabelecimentos de ensino secundário e superior“, informa o Ministério da Saúde.

Paralelamente, as residências universitárias e as empresas com mais de 250 trabalhadores serão um dos principais focos da testagem.

A SIC Notícias escreve ainda que o programa de testagem vai incidir sobretudo sobre as faixas etárias entre os 18 e os 40 anos, onde a taxa de incidência mais cresceu.

Os números em Lisboa disparam a seguir a 12 de maio, coincidindo com a festa do título do Sporting CP, havendo já 20 casos positivos relacionados com estes festejos.

Braga pode recuar no desconfinamento

Em Braga, o número de casos de covid-19 tem aumentado gradualmente, com quase 20 novas infeções por dia, o que pode levar a um passo atrás no desconfinamento. Em declarações à TSF, o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, mostra-se preocupado e admite que a polícia tenha de ser mais interventiva.

“Temos relatos que, muitas vezes, imediatamente após a passagem da polícia, as pessoas voltam a adotar comportamentos menos adequados. Naturalmente que teremos que ter uma presença mais reforçada“, diz o autarca.

Ricardo Rio apela ainda a um “reforço dos cuidados”, sobretudo “nas estruturas académicas e no contexto empresarial”.

O minhoto congratulou ainda o comportamento dos adeptos do Sporting de Braga, que foram responsáveis nos festejos da conquista da Taça de Portugal, nesta noite de domingo.

“A adesão popular acabou por ser bastante responsável, houve algum ajuntamento de algumas centenas de pessoas, mas nada que se compare com aquilo que são os festejos tradicionais que estariam associados a uma conquista desta natureza”, salientou.

Enquanto em Lisboa vai ser introduzida a testagem em massa devido ao aumento de casos, Ricardo Rio considera que a medida não é necessária em Braga.

“Estão a ser rapidamente acionados os processos de testagem para poder destrinçar aqueles os casos já infetados de outros que pudessem ser focos de contágio. Essa não é uma medida que eu sinta uma necessidade premente na cidade de Braga”, admitiu.

Na última sexta-feira, Lisboa registava uma incidência de 118 casos por 100 mil habitantes a 14 dias, pouco abaixo do limite de 120, critério que coloca um município em alerta.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. mais uma vez se verifica que Portugal é Lisboa e o resto é paisagem.
    Os numeros em Lisboa são altos logo programas de testagem massiva, vacinas, etc…
    No resto do pais concelhos regrediram e o que se verificou? nada…
    enfim…

    Vamos ver se quando se chegar aos 120 (espero que não se chegue lá) o governo tem “tomates” para regredir em termos de medidas Lisboa ou se só o faz à “paisagem” do resto do pais…

  2. E será que em Lisboa se vai fazer o que se fez noutros municípios do país, caso ultrapasse o limite de 120 infetados por 100 mil habitantes? Já ouvi dizer que poderão recuar freguesias e não a totalidade do concelho! Isso não faz qualquer sentido atendendo a que em Odemira, Montalegre e outros as situações também poderiam ser tratadas desse modo e não foram.

    • E foram, Odemira teve cercas por conselhos em pior situação.
      Faria sentido Lisboa, até pelo tamanho, ter algo semelhante, mas acho que nem isso.
      Se forem coerentes com o discurso do primeiro confinamento, já não faz sentido.
      O aumento de casos e como tal o Rt já não está relacionado com o números de internamentos, UCIs e mortes.
      Assim já não faz sentido criar medidas com alvo a aliviar o SNS quando este, por via das vacinas, já não está em stress

RESPONDER

Mais 13 mortes e 3452 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Portugal registou, esta quarta-feira, mais 13 mortes e 3452 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3452 novos …

MPT junta-se a PDR e pedem que Nós, Cidadãos! seja banido das autárquicas pelo TC

O MPT juntou-se ao PDR e ambos pedem que o Nós, Cidadãos! seja impedido de "apresentar candidaturas" às eleições autárquicas de setembro. Em junho, o PDR deu entrada com um pedido no Tribunal Constitucional (TC) para …

Relatório revela envolvimento da Igreja Católica em 100 casos de pedofilia na Polónia

Uma comissão estatal que analisou as denúncias de crimes de pedofilia registadas na Polónia entre 2017 e 2020 denunciou na terça-feira que quase um terço dos casos estudados, num total superior a 300 processos, envolvem …

Polícias voltam aos protestos por causa do subsídio de risco em dia de nova reunião com o Governo

Elementos da PSP e da GNR voltam esta quarta-feira aos protestos por causa do subsídio de risco, uma concentração que vai decorrer enquanto os sindicatos e associações socioprofissionais estão reunidos no Ministério da Administração Interna …

Vieira continua em domiciliária. MP vai pedir reforço de garantias de caução

O Ministério Público (MP) vai pedir reforço de garantias de caução por entender que o uso das ações da SAD do Benfica não é a forma apropriada. O Correio da Manhã avança, esta manhã, que o …

Investigadores suecos pagam 23 dólares a quem se vacinar contra a covid-19

Recompensa surge no âmbito de uma pesquisa que pretende avaliar o nível de eficácia de diferentes incentivos à vacinação contra a Covid-19. O estudo conta com a participação de 8.200 voluntários com menos de 60 …

Costa diz que Estado se curva "perante a memória" de Otelo. Mas BE condena ausência de luto nacional

O primeiro ministro, António Costa, e o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, decidiram não declarar luto nacional pela morte de Otelo Saraiva de Carvalho, Capitão de Abril. A líder do BE e o …

Catarina Martins volta a bater o pé e Jerónimo sublinha: "Ainda não há Orçamento"

Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, esta terça-feira, o Bloco de Esquerda, o PCP e o CDS, em mais uma ronda de reuniões com os partidos com assento parlamentar. Se o objetivo do Presidente da República era …

Simone Biles, Jogos Olímpicos de Tóquio 2020

Simone Biles. O ouro olímpico não é sinónimo de paz, muito menos interior

Na sequência do escândalo Nassar, a opinião pública dos EUA concordou que não valia tudo no caminho até ao ouro olímpico — principalmente quando está em causa a dignidade humana. Com a sua principal estrela …

"Sinto que desci ao inferno". Polícias recordam ataque ao Capitólio

"É assim que vou morrer", "sinto que desci ao inferno" e "corri o risco de ser morto" são alguns dos relatos de polícias que presenciaram a invasão ao Capitólio. Começaram as audiências na comissão da Câmara …