Linha de Fundo: Quatro a fazer contas à vida

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Clássico sem golos. A luta acessa no pódio. O SC Braga passou o FC Porto e já é segundo. Números e frases da semana. E o adeus de um guerreiro, visto da Linha de Fundo.

“Hoje soube-me a pouco”

  • FC Porto 0 – 0 Sporting CP

O jogo não deixa saudades. O clássico não teve golos e deixa o Sporting com os mesmos dez pontos de vantagem na liderança, para a equipa comandada por Sérgio Conceição, atual campeã nacional: 55 para 45 pontos.

O FC Porto fez sempre mais para conquistar os três pontos, e com isso relançar a perseguição ao líder. O Sporting CP foi mais calculista e pragmático. De jogo grande não teve nada a primeira parte. Equipas amarradas, duelo muito tático e longe das balizas. Os dragões procuraram mais os caminhos do golo, não conseguindo desmontar um adversário rigoroso a defender.

Na segunda parte vimos outra dinâmica e entretenimento, novamente com os portistas mais inconformados. Só na parte final da partida é que os leões se mostraram mais espevitados, principalmente com a entrada de Matheus Nunes.

O FC Porto foi superior, mas pecou na finalização. Taremi dispôs de três ocasiões flagrantes para marcar. Aos 57 minutos, falhou a emenda na pequena área, após aboa jogada entre Otávio e Corona. Aos 75 minutos, Manafá fez tudo perfeito e cruzou atrasado mas o iraniano rematou por cima da barra. Aos 83 minutos, Taremi a tentar da forma mais difícil, num pontapé de bicicleta a errar o alvo.

A equipa de Rúben Amorim que fez aquilo que era preciso para somar mais um ponto e manter a vantagem larga sobre os azuis e brancos. Na primeira parte foi sendo encostada, na segunda recuou ainda mais.

O Sporting CP não fez um único remate enquadrado com a baliza de Marchesín, dispondo apenas de uma boa ocasião, num lance individual de Matheus Nunes. Grande arrancada do brasileiro que o colocou olhos nos olhos com o guarda-redes portista e a rematar cruzado sobre a barra. Seria estrelinha a mais.

Ao fim de 54 jogos, os dragões voltam a ficar a zeros (a última vez havia sido em dezembro de 2017, frente ao Benfica).

Com o empate, o FC Porto continua a 10 pontos do líder Sporting, mas foi ultrapassado no pódio pelo SC Braga, agora segundo classificado com um ponto de avanço para os dragões, que passam a ocupar o terceiro posto da classificação.

O Clássico um a um

FC Porto – Noite santa para Marchesín. Manafá inconformado e Taremi sem pontaria.

  • Marchesín
    Não fez uma defesa (!). O guarda-redes argentino passou uma noite estranhamente sossegada. Só apanhou um susto aos 73 minutos, quando Matheus Nunes lhe apareceu pela frente, mas rematou por cima.
  • Wilson Manafá
    Incansável. Foi o destaque na equipa portista, inconformado e resiliente. Começou à direita, acabou na esquerda, cumprindo sempre a missão. Aos 76 minutos assistiu Taremi, só que o iraniano desperdiçou a excelente oferta.
  • Mbemba
    Sempre competente e sem deslizes. Cumprir com rigor uma noite com pouco trabalho.
  • Pepe
    A voz de comando dos dragões, um dia depois de ter festejado 38 anos (!), mostrou voz de comando e de liderança.
  • Zaidu
    Rigoroso a defender, apareceu mais em jogo na segunda, onde aos 48 minutos esteve perto do golo.
  • Corona
    Sempre muito ativo, foi um dos jogadores a merecer mais vigilância leonina. Aos 57 minutos entregou a bola a Taremi fazer o golo, mas a noite não estava de feição para o avançado portista.
  • Sérgio Oliveira
    O clássico passou-lhe ao lado. Muita entrega, pouca lucidez. Faltou o “jogas muito, Oliveira”.
  • Uribe
    Bem na pressão, a ocupar espaços e a ganhar bolas. Quase ficava na história do jogo, aos 82 minutos, na tentativa de marcar com um pontapé de bicicleta. Foi por pouco.
  • Otávio
    Trabalhou muito, lutou sempre. Faltou mais inspiração.
  • Marega
    Noite de pólvora seca para o incansável avançado maliano.
  • Taremi
    Acabou o jogo sentado no relvado a chorar. Dispôs de três ocasiões flagrantes para marcar. Foi capaz de conquistar espaço para finalizar, astuto nas desmarcações, revelou-se muito perdulário. Acabou em pesadelo o que podia ter sido uma noite de sonho.
  • Evanilson
    Aposta sem consequências. Mostrou pouca capacidade.
  • Francisco Conceição
    Desta vez não foi decisivo. Tentou agitar o jogo, mas não conseguiu provocar danos no adversário.
  • Luis Díaz
    Não conseguindo provocar desequilíbrios, acabou por ser mais um dragão preso no rigoroso bloco defensivo dos leões.

Sporting CP – O pulmão Palhinha e a classe de João Mário. Coates e Feddal autoritários. Matheus Nunes entrou e fez a diferença.

  • Adán
    Seguro e concentrado. Bem a jogar nas antecipações. Apanhou alguns sustos, principalmente quanto Taremi ameaçou a sua baliza.
  • Gonçalo Inácio
    Foi melhorando com o jogo. Depois de uma fase mais nervosa, assentou por fazer um jogo equilibrado, mostrando acerto a travar as tentativas de investidas de Luis Díaz.
  • Coates
    Um muro. Intransponível nos duelos. Rigorosa na marcação a Marega, esteve sempre tranquilo e concentrado. Destaque para um desarme aos 4 minutos quando Marega já se preparava para alvejar a baliza de Adán.
  • Feddal
    Muito atento a Corona e Taremi, mostrou estar à atura da missão. Bem a estacar o jogo portista à entrada da área.
  • Pedro Porro
    Bem a defender, esteve menos exuberante a atacar. Zaidu foi ameaça constante, tal como Otávio. Deu conta do recado.
  • João Mário
    Exímio com a bola nos pés, determinante na posse da mesma. Faltou-lhe alguma velocidade, compensada com um jogo inteligente. Foi o jogador do Sporting com mais recuperações de bola.
  • Palhinha
    O melhor em campo. Enorme capacidade em defender, fez apenas uma falta, também se mostrou ativo no processo de construção da equipa. Muito forte nos duelos.
  • Nuno Mendes
    Não acusou a pressão. Aos 6 minutos ganhou o duelo a Marega, conseguindo um corte a impedir o remate do avançado portista. Aos 27 minutos viu um cartão amarelo. Continuou a jogar tranquilo, tapando bem o corredor onde não faltou agitação.
  • Pedro Gonçalves
    Uma das mais apagadas exibições leoninas no clássico. Não teve bola, destacou-se pelo trabalho defensivo. Foi vitima da estratégia leonina mais contida.
  • Tiago Tomás
    Foi o jogador do Sporting com mais faltas sofridas. Mostrou garra, trabalhou muito, mas foi anulado por Mbemba e Pepe.
  • Nuno Santos
    Correu muito, mas as coisas não lhe correram bem. Lutou bastante, apresentado falta de inspiração.
  • Bruno Tabata
    Entrou para dar criatividade à equipa, mas não teve oportunidade para mostrar serviço. Ficou-se por remate inofensivo.
  • Matheus Reis
    Lançado para o lugar do esgotado Nuno Mendes, ajudou a fechar o lado esquerdo.
  • Jovane Cabral
    Entrou a 10 minutos do fim do jogo, Não conseguiu imprimir a sua velocidade e capacidade de desequilíbrio.
  • Matheus Nunes
    Entrou aos 64 minutos e conseguiu ser o mais perigoso, com 2 remates. Um deles, foi a melhor oportunidade dos leões: correu 40 metros, deixou Otávio para trás, e só com Marchesín pela frente, rematou por cima. Em pouco tempo fez o que os colegas não tinham conseguido.

Alívio e raiva

  • SL Benfica (Haris Seferovic 59′, Pizzi 78′) 2 – 0 Rio Ave FC

Foi preciso esperar pela segunda parte para – finalmente – ver as águias a controlar o jogo. Claro domínio, pressão, os golos e o regresso às vitórias. Pelo contrário, o Rio Ave desapareceu do jogo, depois de ter conseguido deixar boas indicações na primeira metade, dispondo de boas oportunidades para marcar.

Nos segundos 45 minutos a equipa de Miguel Cardoso cometeu muitos erros defensivos, nãos sendo capaz de aguentar o ímpeto encarnado. Mérito para o Benfica. Após quatro jogos sem conseguir vencer, os encarnados voltaram a saborear o gosto de uma vitória, bem necessária para devolver alguma paz à equipa, desta vez com uma mais convincente e esclarecedora.

Foi uma primeira parte espevitada, disputada a bom ritmo, mas sem golos. Entrou melhor o Benfica, resistiu o Rio Ave, conseguindo sair da pressão para dividir mais a partida. Através de saídas rápidas ou de bolas paradas, os rioavistas ameaçaram o golo, deixando as águias em alerta. Ao Benfica, que foi somando ocasiões para abrir o marcador, faltou acerto na finalização.

No regresso do intervalo, mais Benfica, mais oportunidades falhadas. O sossego chegou aos minuto 59. Transição ofensiva rápida, Everton numa assistência perfeita para o avançado suíço, solto de marcação, fazer o 1-0.

Estava feito o mais difícil. Os encarnados assentaram o jogo e insistiam na procura de maior conforto, conseguindo ampliar numa boa jogada coletiva, com Everton a soltar bem a bola para o remate forte de Pizzi. Golo muito festejado, com Pizzi a correr para o banco para comemorar abraçado a Rui Costa. Um golo de raiva.

Triunfo sem mácula justificado no segundo tempo, com o Benfica claramente superior ao adversário que se eclipsou em relação à primeira parte.

O Benfica conseguiu reduzir distâncias e segue agora a três pontos do FC Porto (3.º), a quatro do SC Braga (2.º), a 13 do Sporting (1.º) e com mais quatro pontos que o Paços de Ferreira (5.º).

Regresso às vitórias do Benfica, depois de 4 jogos sem vencer (todas as competições). O Rio Ave continua sem vencer na Luz: 30 jogos, 4 empates e 26 derrotas, perdendo pelo 15.º jogo consecutivo.

Frases da Semana

“Pouco a pouco vamos pondo a cabeça de fora. A equipa está com mais pulmão, respira melhor, tem mais oxigénio. Não é a vitória de hoje que nos tira da crise. Uma crise pontual, emocional. Sabemos porque é que tivemos essa crise. Estamos melhor, trabalhamos com mais intensidade. Há muita coisa para conquistar. Sabendo que o mais importante na calendarização das competições em Portugal é o campeonato de Portugal, depois a Taça é a segunda prioridade de todos os clubes. No campeonato, a diferença é grande, mas acreditamos.” Jorge Jesus, treinador do SL Benfica.

“O principal responsável só posso ser eu. Os sócios elegeram-me, na hora da derrota não vale a pena andar atrás de fantasmas. Sou eu o responsável. Na hora da derrota tem de aparecer sempre quem lidera o clube. Devo ser dos presidentes mais titulados do Benfica, ganhei seis campeonatos, quando ganhámos o tetra não dei uma entrevista, pois foi uma vitória dos benfiquistas. Não de uma pessoa só.” Luís Filipe Vieira, presidente do SL Benfica, em entrevista à Benfica TV.

“O Jorge Jesus tem de continuar, tem de cumprir o contrato. Porque é que o Jorge Jesus tem de sair? Não é um treinador competente? Nas eleições até as outras duas lista apoiavam o Jorge Jesus. Ele tem doze títulos neste clube. É o treinador que mais títulos conquistou.” Luís Filipe Vieira, presidente do SL Benfica, em entrevista à Benfica TV.

“Tenho 20 anos de muito sacrifício. A minha família tem sofrido. Não vão brincar mais. Se continuarem, vou denunciar muita gente. Aqui ninguém assalta. Em cada três benfiquistas, dois votaram em mim. Agora chega-se ao luxo de dizer ‘morre’, ‘família morre’. A mim já não me amedrontam. Já me chegou assaltarem a casa duas vezes. Aquilo que faço é o caminho certo. Não merecemos a atitude que alguns benfiquistas estão a ter. Ou o Benfica está unido ou não vai a lado nenhum.” Luís Filipe Vieira, presidente do SL Benfica, em entrevista à Benfica TV.

“Não vou comentar o que o presidente disse. O treinador não comenta o presidente, nem aqui, nem noutro lado qualquer. Temos de respeitar a hierarquia. Se gostei das palavras do presidente? Gostei, mas não vou comentar. Não me compete comentar a figura máxima do clube. Se um treinador tem o desplante de comentar o presidente, é porque isto anda tudo ao contrário.” Jorge Jesus, treinador do SL Benfica.

“Quando estivermos a três pontos do título assumo a candidatura. Foi um jogo bem disputado, se calhar não tão bem jogado. Parabéns aos meus jogadores. O resultado acaba por ser justo, num jogo muito batalhado. O FC Porto se calhar teve mais oportunidades do que nós, mas é um resultado justo.” Rúben Amorim, treinador do Sporting CP.

“Cada Taça teve o seu contexto, não consigo dizer que um título seja mais bonito do que outro. Falta-me ganhar a Liga, mas este ano estamos bem. Oxalá consiga cumprir esse objetivo.” Sebastián Coates, jogador do Sporting CP.

“Vão ter de levar connosco até ao fim. Vamos lutar até ao fim. Faz parte do ADN desta equipa e desta casa. Não vamos baixar a guarda, não vamos atirar a toalha ao chão. Faltam 13 jogos e contem connosco. Nós queríamos jogar, queríamos ganhar, organizámos a equipa para isso. Merecíamos. Criámos mais situações, tivemos uma boa atitude no jogo. O Sporting não esteve confortável a lidar com a nossa equipa, a nossa pressão sobre o adversário, quando eles queriam sair a jogar. Faltou discernimento na hora de concluir. Foi aí que não ganhámos o jogo. Para nós é claramente uma derrota porque tivemos quatro ou cinco situações para ganhar o jogo.” Sérgio Conceição, treinador do FC Porto.

“Saímos tristes, desiludidos, mas vamos à luta de cabeça erguida. Para o Sporting empatar no Dragão é uma alegria. Estejam um ponto atrás ou 10 à frente, empatar aqui para eles é como vencer a Liga dos Campeões.” Sérgio Oliveira, jogador do FC Porto.

“Desculpem todos. Hoje, infelizmente, não tivemos uma pontinha de sorte. Pessoalmente, tive oportunidades para fazer golos, mas infelizmente não aconteceu.” Medhi Taremi, jogador do FC Porto, numa mensagem publicada na rede social Twitter.

https://twitter.com/MehdiTaremi9/status/1365835208994545665

“Neste momento, se for para olhar para cima é para apanhar o avião para ir para o Porto. Neste momento, nós estamos focados no jogo seguinte, olhar para as competições da mesma forma e acima de tudo olhar para o próximo jogo com uma vontade muito grande de ganhar e fazer dele o mais importante das nossas vidas.” Carlos Carvalhal, treinador do SC Braga.

“É um penálti claríssimo, não sei qual é que é a dúvida, não sei o que é que o VAR está a fazer lá na cidade do futebol. Até aceito que o Rui Costa possa ter algumas dúvidas e deixou seguir, mas devia marcar penálti. Na dúvida tem de marcar, porque favorece o ataque, e não o fez.” Ricardo Soares, treinador do Gil Vicente FC.

“Temos de trabalhar muito. Passa muito por termos mais ritmo de jogo. A Liga portuguesa é um campeonato onde as equipas parece que não querem jogar: muito tempo parado, jogadores no chão… Isso é recorrente ao longo dos anos e depois sentimos muito a diferença quando temos estes jogos com equipas mais difíceis e com um andamento muito superior, porque o campeonato delas é muito mais intenso e joga-se muito mais. Depois vemos as dificuldades que temos com equipas como o Leicester e a Roma. Enquanto não mudarmos a mentalidade em Portugal, será muito difícil competirmos lá fora.” André Horta, jogador do SC Braga.

“Ele tem 36 anos, estamos em 2021 e eu só vou cá ficar até 2024. Acho que o Cristiano Ronaldo vai sair depois de mim. Sinceramente, não vou ter esse problema como presidente da federação, apesar de a sua saída ser um problema mais técnico. Pelo que me vou apercebendo, eu vou sair primeiro do que ele.” Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol.

“A equipa não tem velocidade, especialmente no jogo com o FC Porto a Juventus parecia que jogava râguebi, pois só passava para o lado. O Ronaldo, mesmo tendo feito um jogo muito mau, talvez o pior desde que chegou à Juventus, tentou jogar na vertical, mas não teve ninguém a acompanhá-lo.” Fabio Capello, antigo treinador da Juventus.

“Um dia histórico! O diploma aprovado hoje em Conselho de Ministro e que prevê a centralização dos direitos audiovisuais a partir de 2027/28 é um momento histórico e que, não tenho duvida, marcará para sempre uma mudança estrutural no futebol profissional em Portugal. Este é o passo fundamental do processo que terá, como já foi publicamente assumido, um envolvimento estreito entre a Liga Portugal e a Federação Portuguesa de Futebol, sempre em articulação com todos os clubes e em respeito pelos contratos atualmente em vigor e os operadores que os detêm.” Pedro Proença, presidente da Liga Portugal.

“Perdemos o Mundial, fomos crucificados, éramos os piores do mundo. Ganhámos a Libertadores, somos os melhores do mundo. Eu não vivo minha vida e a minha profissão assim», apontou o treinador do Palmeiras. Eu gosto de que me critiquem com conhecimento, temos de olhar quando isso acontece porque não sabemos tudo. Estou a aprender muito com o futebol brasileiro e sou melhor treinador hoje pelo futebol brasileiro e destes jogadores.” Abel Ferreira, treinador do Palmeiras.

“O meu primeiro diretor desportivo, Antero Henrique, conhecia o Bruno Fernandes muito bem e começámos a observá-lo. Lutámos muito para o levar para a equipa, mas infelizmente para nós ele escolheu outro destino. O impacto que ele teve desde que chegou ao Manchester United é inacreditável, indescritível. Vir de Portugal, de um clube grande, sim, mas dar este passo para um dos maiores clubes da Europa e ter este impacto só me faz ter o maior respeito por ele.” Tomas Tuchel, treinador do Chelsea.

“A formação está a atravessar um momento difícil devido à pandemia. Estamos possivelmente a perder miúdos que seriam o futuro do futebol. A essa hora, têm de ir para a cama para no dia seguinte irem para as aulas. E não podem ver o jogo. É uma hora demasiado tardia, a uma terça-feira, onde existem muitas horas para se jogar.” João Henriques, treinador do Vitória SC. A Liga Portugal anunciou o horário do SC Braga – Vitória SC da próxima jornada para 9 de março, às 21h45. Nesse dia, às 20h00: Juventus/FC Porto, jogo da segunda mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

“O problema é quando não tens pressão. Eu senti-me em perigo quando não tinha pressão e estava em casa durante alguns meses. Para nós, treinadores, torna-se como oxigénio. É a nossa vida e eu não acredito que existe algum no mundo sem objetivos e sem qualquer pressão.” José Mourinho, treinador do Tottenham.

“Deixar sair Ronaldo foi um erro histórico, queria-o mesmo coxo. Não fez sentido nenhum, o Ronaldo dá sempre algo à equipa. Os jovens só podem aprender com ele, com a sua atitude dentro e fora do campo.” Ramón Calderón, antigo presidente do Real Madrid.

“Foi a estrela da partida frente ao Monchengladbach, a cem por cento. Por vezes, até aparece como número 10. É uma loucura vê-lo jogar. E isto deve-se a Guardiola e à forma como consegue ver o jogo de maneira diferente. O que João Cancelo também tem é mobilidade e velocidade. Toda uma nova forma de olhar para um lateral.” Rio Ferdinand, antigo jogador do Manchester United e comentador do canal BT Sport.

“Neto tem sido fantástico. Gosto muito dele e já gostava desde que chegou ao clube. Ele contagia os outros jogadores, é isso que temos visto. As exibições individuais estão a ajudar a equipa a melhorar no seu todo. Espero que consigam manter este miúdo, porque vai ser especial. As exibições que já fez provam que vai ser um jogador de topo. O Pedro Neto é um jogador que precisamos de manter, definitivamente”, Kenny Hibbitt, antigo jogador do Wolverhampton.

“Não sinto que esteja com falta de confiança. Já passei por isso, sei bem o que é não acreditares em ti, mas esta época ainda não passei por isso. Estamos a passar por um mau momento, mas é preciso colocar as coisas em contexto. Sinto-me confiante com as minhas exibições durante a maioria da temporada. Se baixei de forma? Sim, mas isso tem a ver com a equipa em geral, que não está a jogar bem.” Eric Dier, jogador do Tottenham.

“Temos muito dinheiro para comprar jogadores incríveis. É verdade. Sem jogadores de grande qualidade não conseguiríamos. Estes jogadores são fantásticos e temos uma relação incrível. Jogam todos os jogos a pensar que é para ganhar.” Pep Guardiola, treinador do Manchester City.

“É um diamante, um miúdo com potencial incrível. O Dane Scarlett tem trabalhado muitas vezes com a equipa principal, o que lhe dá personalidade. Ainda tem 16 anos, quase 17, e creio que na próxima época será um jogador de primeira equipa, porque tem talento.” José Mourinho, treinador do Tottenham.

“O jogo foi arruinado. Na última temporada, depois de um caos absoluto, a lei da mão foi definida. Agora temos a tentação de remover todo o tipo de contacto do futebol e isso será o suicídio da modalidade. Acabei de ser banido por dizer algo na Serie A e se disser aqui a UEFA também me irá suspender por um mês. Mas isto é suicidar o futebol. Não podemos ter árbitros que nunca jogaram o jogo e que não sabem a diferença entre um duelo e uma falta.” Gian Piero Gasperini, treinador da Atalanta.

“Mbappé? Estamos há bastante tempo a falar e vai chegar uma altura em que vai ser preciso tomar uma decisão. Temos uma boa abertura no diálogo e vamos tomar uma decisão em breve.Leonardo, diretor-desportivo do Paris Saint Germain.

“Eu não mantive o Vasco na primeira divisão, e se eu não mantive, eu não tenho direito de receber absolutamente nada. Então eu tenho só a agradecer, só agradecer ao Vasco da Gama por ter me dado mais uma oportunidade de trabalhar aqui, e ter podido tentado contribuir. Fiz o máximo que um profissional pode fazer, mas infelizmente não consegui.” Vanderlei Luxemburgo, ex-treinador do Vasco da Gama.

“Queremos unir o país com a passagem da chama, sob o lema ‘A esperança ilumina o nosso caminho’.” Seiko Hashimoto, presidente do comité organizador dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020. O público poderá assistir à passagem da chama olímpica durante o seu percurso no Japão, a partir de 25 de março, mas estão proibidos gritos e aplausos.

Números da Semana

  • 1 – É a primeira vez que o FC Porto empata os três primeiros clássicos da Liga Portuguesa: 0-0 Sporting (casa), 1-1 Benfica (casa) e 2-2 Sporting (fora).
  • 55Após 55 jogos o FC Porto ficou em branco no Estádio do Dragão para a Liga portuguesa. A última vez que os portistas não marcaram em casa para o campeonato foi em dezembro de 2017, frente ao Benfica (0-0).
  • 300O clássico com o Sporting foi especial para Sérgio Oliveira. O médio do FC Porto alcançou um registo redondo na sua carreira: 300 jogos, entre clubes e Seleção Nacional.
  • 38Pepe fez 38 anos na sexta-feira e passou a ser o jogador do FC Porto mais velho em clássicos. O central bateu a marca de Aloísio (37 anos, sete meses e quatro dias).
  • 0Equipas ainda sem derrotas nos campeonatos europeus: 10 jornadas – Engordany (Andorra), 19 jornadas – Sarajevo (Bósnia) , 21 jornadas – Slavia (República Checa) , 21 jornadas Sporting (Portugal), 23 jornadas – Crvena Zvezda (Sérvia) e 30 jornadas – Rangers (Escócia).
  • 924 – O público está de volta. O Santa Clara recebeu, em jogo especial com o regresso do público às bancadas, o FC Paços de Ferreira e venceu por 3-0. 924 adeptos assistiram ao categórico triunfo da equipa açoriana. Foi o terceiro jogo com público no Santa Clara na temporada 2020-21, depois dos duelos com Gil Vicente FC e Sporting CP.

  • 2A expulsão mais rápida da presente edição da Liga. Rúben Fernandes, jogador do Gil Vicente, viu o cartão vermelho aos 2 minutos, no jogo em Tondela.
  • 5O Tondela conseguiu pela primeira vez 5 vitórias consecutivas a jogar em casa campeonato nacional.
  • 60Bruno Fernandes atingiu os 60 jogos pelo Manchester United. Marcou 34 golos(!) e fez 21 assistências.
  • 102Nuno Espírito Santo já é o treinador com maior número de jogos na Premier League na história do Wolverhampton, totalizando 102 partidas. O treinador português ultrapassou a marca do irlandês Mick McCarthy (101 jogos entre julho de 2006 e fevereiro de 2012). Somou 150 pontos em 102 jogos (40 vitórias, 30 empates e 32 derrotas).
  • 100João Moutinho cumpriu o jogo 100 na Premier League, 89 a titular pelo Wolverhampton. O jogador português com mais partidas no campeonato inglês é Boa Morte (295).
  • 200Pep Guardiola chegou às 200 vitórias como treinador do Manchester City, em 273 jogos. Ao serviço do City, Go treinador espanhol já conquistou 8 títulos e frente ao West Ham conquistou a 20.ª vitória consecutiva.
  • 72Robert Lewandowski ultrapassou Raúl e isolou-se como 3.º melhor marcador da história da Liga dos Campeões. Cristiano Ronaldo (134 golos), Lionel Messi (119) e Lewandowski (72).
  • 17Jamal Musiala, aos 17 anos (17 anos, 11 meses e 28 dias), tornou-se no mais jovem a marcar pelo Bayern na Liga dos Campeões, assim como, o mais jovem jogador inglês a marcar na Champions, ultrapassando Oxlade-Chamberlain (18 anos, 1 mês e 13 dias).
  • 25O treinador português Luís Miguel já não é treinador do Potiguar, modesto clube de Mossoró, do Estado Rio Grande Norte, que milita na Série D do Brasileirão. No Brasil há quinze anos, já treinou 25 clubes.
  • 310Novak Djokovic igualou as 310 semanas de Federer na liderança do ranking ATP, um máximo que detinha desde 2012, quando superou as 286 semanas do norte-americano Pete Sampras. O tenista português João Sousa desceu duas posições, surgindo no 100.º lugar da classificação mundial de tenistas.
  • 13O basquetebolista norte-americano Joakim Noah anunciou que termina a carreira, aos 36 anos e depois de passar 13 temporadas na NBA. Noah jogou última na NBA na temporada passada, ao serviço dos Los Angeles Clippers. Em 2013-14, foi eleito o melhor defesa da NBA com médias de 12,6 pontos, 11,3 ressaltos, 1,2 roubos de bola e 1,5 desarmes de lançamento.Foi uma grande aventura. Obrigado a todos os que me demonstraram afeto ao longo do meu percurso”, escreveu na sua conta do Instagram o poste que chegou a ser um dos símbolos dos Chicago Bulls.

Momento da Semana – Guerreiro para sempre

“Agora temos uma missão: contar a quem não viu as histórias, as defesas, os jogos e o privilégio que foi ter a defender a nossa baliza.” Foi com esta frase que o FC Porto divulgou nas redes sociais um vídeo no qual podem ser vistas as mais extraordinárias defesas do jogador que faleceu no dia 26 de fevereiro, aos 32 anos, na sequência de uma paragem cardiorrespiratória ocorrida na passada segunda-feira.

A Confederação Europeia de Andebol, EHF, prestou homenagem a Alfredo Quintana. Num vídeo com o título “Forever” (Para sempre), a entidade que organiza as provas europeias de clubes e seleções recordou alguns momentos marcantes do guarda-redes do FC Porto e da Seleção Nacional.

Alfredo Quintana nasceu em Cuba, país que ainda representou no Mundial de 2009. Chegou a Portugal em março de 2011, para representar o FC Porto.

Em 2014 passou a representar Portugal, contribuindo para a melhor campanha de sempre em Europeus (sexto lugar, em 2020), e mais recentemente em Mundiais (décimo lugar, em 2021), somando 67 internacionalizações.

Pelos dragões conquistou seis campeonatos (2010/11, 2011/12, 2012/13, 2013/14, 2014/15 e 2018/19), uma Taça de Portugal (2018/19) e duas Supertaças (2014/15 e 2019/20)

Fez o último jogo pelo FC Porto, frente ao Águas Santas. Marcou dois golos, incluindo aquele que fechou a vitória portista por 34-26, a oito segundos do fim.

Assim saiu de cena… para ficar na memória de todos.

Teófilo Fernando Teófilo Fernando, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pedro Nuno quer tirar carros das estradas (e que viagens de avião com menos de 600 quilómetros desapareçam)

Esta segunda-feira, foi lançado o Plano Ferroviário Nacional (PFN) numa sessão pública organizada no LNEC-Laboratório Nacional de Engenharia Civil, que deverá estar concluído em março de 2022. Na apresentação, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, …

Estas formigas encolhem o cérebro para se tornarem rainhas

Cientistas descobriram que as formigas saltadoras indianas reduzem o tamanho do seu cérebro para terem a oportunidade de se tornarem rainhas (e que são capazes de reverter esta mudança quando é preciso). Há muito que …

O "fantasma" de Sócrates pairou no aniversário do PS, mas ninguém o mencionou

O secretário-geral do PS, António Costa, homenageou esta segunda-feira, dia do 48.º aniversário do partido, os primeiros 115 autarcas socialistas eleitos em 1976 e afirmou que os militantes do partido são mais importantes do que …

"Sem paralelo em qualquer outra experiência externa". Marcelo elogia reuniões no Infarmed

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considera que as reuniões do Infarmed, que juntam especialistas, líderes políticos e parceiros sociais, são realizadas “num quadro político e institucional sem paralelo em qualquer outra experiência …

Fotografia da NASA demonstra Teoria da Relatividade Geral de Einstein

O aglomerado Abell 2813 tem tanta massa que atua como uma lente gravitacional, fazendo com que a luz de galáxias distantes se curve à sua volta. A lente gravitacional acontece quando a massa de um objeto …

Astrónomos descobrem uma super-Terra perto de uma estrela gelada

Uma equipa de investigadores descobriu uma super-Terra a orbitar GJ 740, uma estrela anã fria localizada a cerca de 36 anos-luz do nosso planeta. Nos últimos anos, os cientistas têm levado a cabo uma busca exaustiva …

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …