Lentidão da reacção internacional ao Ébola foi “terrorismo da pobreza”

gbaku / Flickr

Crianças da África Ocidental com morcegos acabados de apanhar

Especialistas na área da saúde reunidos em Marraquexe, Marrocos, criticaram a lentidão da comunidade internacional em agir para deter a propagação do vírus Ébola, já que os países da África Ocidental afetados não dispõem dos meios para tal.

Os especialistas, que sublinharam a urgência de acionar os mecanismos necessários para combater o surto epidémico, falavam num painel da 3.ª edição dos Diálogos Atlânticos, um fórum anual de reflexão e debate de ideias para reforço das relações entre os países banhados por esse oceano que decorre na histórica cidade marroquina até este domingo, uma iniciativa do German Marshall Fund, dos Estados Unidos, e do grupo mineiro marroquino OCP.

Segundo Paul Farmer, professor de Saúde Global e Medicina Social na Universidade de Harvard, Estados Unidos, as vítimas da febre hemorrágica, cuja taxa de mortalidade é de 90 por cento dos infetados e que já fez, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 5.000 mortos em cerca de 10.000 casos desde o início deste ano, padeceram devido ao “terrorismo da pobreza”.

A maioria dos casos registou-se em três países da África Ocidental – Serra Leoa, Libéria, Guiné-Conacri, “países que não têm staff, stuff and space” (profissionais, materiais e estruturas) para tratar os casos, “fazendo com que as pessoas sejam abandonadas à sua sorte – por vergonha, por medo de discriminação e por falta de meios – em situações de emergência como esta”.

É isto o terrorismo da pobreza“, frisou Paul Farmer.

A necessidade de atacar o problema “é premente”, defendeu, e tal passa pela formação de profissionais de saúde localmente e por “integrar a prevenção e o tratamento”, até porque “Ébola em todo o lado é uma ameaça para as pessoas em qualquer lado”.

“É preciso uma resposta para ontem”, insistiu Farmer.

Mira John / Flickr

Paul Farmer, professor de Saúde Global e Medicina Social na Universidade de Harvard, Estados Unidos

Paul Farmer, professor de Saúde Global e Medicina Social na Universidade de Harvard, Estados Unidos

Um Plano Marshall para o Ébola

O especialista liberiano Raj Panjabi, co-fundador e presidente executivo da organização não-governamental Last Mile Health, que trabalha para levar cuidados de saúde aos meios rurais mais isolados e pobres, reiterou a ideia, declarando, de forma contundente: “É preciso um Plano Marshall para o Ébola“.

Para Panjabi, o atual surto da doença poderia ter sido detido há meses se tivesse havido cuidados de saúde locais na aldeia onde a infeção começou.

“Se tivéssemos gasto algumas dezenas de milhões de dólares para levar profissionais de saúde a todas as aldeias remotas da Guiné-Conacri, da Serra Leoa e da Libéria, não teríamos de gastar os milhares de milhões de dólares que estamos agora a gastar e teríamos salvo muitas mais vidas”, defendeu.

No debate, subordinado ao tema “Novos e Velhos Desafios à Segurança Sanitária”, interveio também Deborah Birx, responsável, no departamento de Estado norte-americano, pelo Plano de Emergência do Presidente para Ajuda às Vítimas de Sida, que classificou o Ébola como “um apelo para a ação sobre o que a segurança sanitária significa e o que a comunidade internacional deveria estar a fazer conjuntamente”.

De acordo com Birx, cabe aos países prepararem-se para “a próxima inevitável epidemia”, seja ela de Ébola, gripe ou outra coisa qualquer”.

“Ela virá e todos os países precisarão de ter um sistema de alarme instalado. Não podemos apenas depender da OMS, temos de agir todos juntos”, defendeu Birx.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Autópsias de infetados com covid-19 mostram coágulos sanguíneos em vários órgãos

Investigadores do Centro Médico Langone de Nova Iorque, nos Estados Unidos, analisaram as autópsias de várias pessoas infetadas com covid-19 que mostram a presença de vários sanguíneos em vários órgãos, Na nova investigação, cujos resultados foram …

Abundância de metais raros aponta para uma estrela companheira desaparecida da supernova Cassiopeia A

Uma análise espectroscópica por astrofísicos do instituto RIKEN (Japão) sugere que a estrela massiva que explodiu para formar a supernova conhecida como Cassiopeia A provavelmente tinha uma estrela companheira que ainda não foi descoberta. Isto …

BMW vai começar a cobrar mensalidade pelo smart cruise e aquecedores de assentos

A BMW vai começar a cobrar uma mensalidade ou anuidade aos condutores por várias funcionalidades opcionais dos seus automóveis. Smart cruise, faróis inteligentes e aquecedores de assentos são algumas funções que passarão a ser cobradas periodicamente …

Uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19. Os especialistas explicam porquê

Especialistas espanhóis defendem que uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19, uma vez que o novo coronavírus se concentra inicialmente no nariz e boca, sendo também expelido através destas vias. "Na fase inicial …

"Muito angustiado". Papa diz sofrer com a transformação de Santa Sofia em mesquita

O Papa Francisco afirmou este domingo estar "muito angustiado" com a conversão, decidida pela Turquia, da antiga basílica de Santa Sofia numa mesquita, após a oração dominical do Angelus. “O mar leva o meu pensamento um …

Gestor de ativos norte-americano diz que o ouro é o "verdadeiro bitcoin" (e explica porquê)

Um gestor de ativos norte-americano disse, em entrevista à CNBC, que acredita que o outro é o "verdadeiro bitcoin" - e explicou porquê. O preço do ouro, "investimento-refúgio" racional para investidores em tempos de crise …

Fortuna de Jeff Bezos não pára de engordar. Acabou de atingir um novo recorde

A fortuna do fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezzos, acaba de quebrar um novo recorde ao atingir os 182,6 mi milhões de dólares. Os números foram avançados esta semana pela revista Forbes, que detalha que …

Portugal não pode chegar ao inverno com a situação atual, alerta epidemiologista

Portugal corre o risco de não conseguir responder a um ressurgimento de casos de covid-19 no inverno, afirmou este sábado o médico de Saúde Pública Ricardo Mexia, considerando que o país não pode chegar a …

Pela primeira vez, nasceu um raro par de elefantes gémeos no Sri Lanka

Um raro par de elefantes gémeos foi encontrado num parque nacional no Sri Lanka. É a primeira vez que o país regista crias gémeas, que são extremamente raros em elefantes. Os dois animais, que terão entre …

Teste aos forcados e lotação reduzida. Publicadas as novas regras para as touradas

A temporada taurina retoma com praças com lotação de 50%, uma reivindicação do sector que viu este sábado ser publicada pela Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) uma acualização às normas discutidas com a DGS. “O que …