Na Lituânia, um lago foi tingido de vermelho numa alusão ao sangue dos ucranianos mortos pelas forças russas

Um lago junto à embaixada da Rússia em Vilnius, capital da Lituânia, foi tingido de vermelho na quarta-feira. A cor é uma alusão ao sangue dos ucranianos mortos pelas forças russas. 

O lago foi tingido de vermelho como forma de protesto contra a invasão da Ucrânia pela Rússia, que já provocou, desde 24 de fevereiro, mais de 1.500 mortos.

A campeã olímpica Ruta Meilutyte juntou-se à iniciativa, nadou nas águas vermelhas numa alusão ao sangue derramado na Ucrânia e manifestou, no Twitter, de que lado está.

“A performance ‘Swimming Through’ é um apelo à ação em apoio ao povo ucraniano, que está a enfrentar um genocídio cometido pela Rússia”, escreveu.

“É importante não ficarmos indiferentes às atrocidades, aparentemente intermináveis, impostas pela Rússia em terras ucranianas e que não devem tornar-se a norma”, acrescentou, apontando o dedo a países como a Alemanha que “não agravam e impõem sanções adequadas contra o agressor – optando pelo dinheiro em vez das pessoas”.

“É crucial que continuemos a agir, a partilhar informações verdadeiras, a voluntariarmo-nos, a protestar, a fazer doações e a pressionar os nossos governantes a tomar posições”, salientou a atleta, citada pela SIC Notícias. “Este lago sangrento enfatiza a responsabilidade da Rússia nos crimes de guerra contra os ucranianos.”

A porta-voz da Polícia do Condado de Vilnius referiu, em declarações à agência de notícia BNS, que a ação de protesto foi coordenada com as autoridades de proteção ambiental e que o produto usado para tingir o lago é inofensivo.

Dados confirmados pela Organização das Nações Unidas (ONU) indicam que pelo menos 1.563 civis morreram e 2.213 ficaram feridos. A guerra já levou à fuga de mais de 11 milhões de pessoas.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.