Cientistas apanham pela primeira vez um lagarto a respirar debaixo de água

Cientistas acreditam que o lagarto consiga estar cerca de 15 minutos submerso

O ano está prestes a chegar ao fim, mas não sem antes nos deixar uma das coisas mais bizarras e incríveis já registadas no mundo animal: um lagarto costa-riquenho a respirar debaixo de água.

Captadas recentemente na Costa Rica, as imagens de um largado do género Anolis  revelaram que a espécie Anolis oxylophus possui uma habilidade extremamente incomum: os lagartos desta espécie respiram oxigénio armazenado debaixo de água, algo que nunca foi visto nem documentado até então.

Os biólogos e cineastas Neil Losin e Nate Dappen captaram este incrível comportamento enquanto filmavam o documentário Laws of the Lizard para o canal norte-americano The Smithsonian Channel. Estes lagartos costa-riquenhos sempre foram conhecidos por conseguirem desaparecer debaixo de água durante alguns minutos, mas os cientistas acreditavam que os répteis sustinham a respiração por bastante tempo.

Os lagartos do género Anolis são pequenos e coloridos e vivem numa ampla gama de habitats, desde florestas tropicais até quintais suburbanos, mas, até agora, os biólogos não sabiam ao certo o que acontecia quando estes espécimes da Costa Rica desapareciam na água, permanecendo lá por durante 15 minutos.

A ideia de observar o que acontecia debaixo da água partiu do herpetólogo Luke Mahler, professor de Ecologia e Biologia evolutiva na Universidade de Toronto, no Canadá. O investigador pediu aos cineastas que olhassem com atenção para as suas filmagens submarinas enquanto filmavam os lagartos, para ver se conseguiam identificar quaisquer pistas que pudessem explicar o comportamento dos animais.

Quando viram as imagens pela primeira vez, Dappen e Losin não viram nada fora do comum. Mais tarde, e já quando tinham regressando aos Estados Unidos, voltaram a ver as imagens mais de perto e foi aí que identificaram o estranho comportamento. “Vimos que esse comportamento de ‘respirar novamente’ não tinha sido documentado ou descrito antes”, explicou Losin em declarações ao portal Live Science.

O vídeo mostra uma fêmea da espécie submersa no fundo do rio durante quase dez minutos. Uma pequena bolha repetidamente se expande e contrai no topo de sua cabeça. O animal parece estar reciclando seu ar, assim como um mergulhador faz com o oxigénio de um tanque, tal como mostram as imagens abaixo.

The Smithsonian Channel

Segundo Dappen, esta estranha capacidade pode permitir a estes lagartos ficarem submerso tempo suficiente para evitar ameaças terrestres como predadores. Este método de “fuga” já foi registado em alguns invertebrados, como aranhas e besouros, mas este pode ser o único exemplo já descoberto em vertebrados terrestres.

Os cientistas não sabem ainda por que conseguem os lagartos respirar nesta condições. Contudo, e agora que descobriram que o comportamento ocorre na natureza, pretendem levar a cabo mais estudos sobre a mecânica da respiração submersa.

“[Esta descoberta] demonstra uma das coisas que os biólogos costumam descobrir: que há muitas coisas que não sabemos sobre a natureza”, rematou Dappen.

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu um dos jovens infetados com peste negra na Mongólia

Morreu um dos jovens infetados com peste bubónica, também conhecida como peste negra, na Mongólia. O rapaz contraiu a doença depois de ter comido carne de marmota. Um jovem de 15 anos morreu, esta segunda-feira, vítima …

PCP quer Costa no Parlamento de 15 em 15 dias (e não vai contribuir para acabar com os debates quinzenais)

O PCP não concorda que será o fim da democracia caso os debate quinzenais passem a mensais. No entanto, não vai contribuir para acabar com este modelo. Ao Expresso, o deputado comunista António Filipe Duarte garantiu …

"Espero contar tudo o que sei". Cientista chinesa fugiu da China para alertar que "não temos muito tempo"

A virologista chinesa Li-Meng Yan, que fugiu para os Estados Unidos, deu uma segunda entrevista à Fox News, na qual alertou que "não temos muito tempo".   Li-Meng Yan, especialista em virologia e imunologia, era uma …

Galp perde 60 milhões de euros em negócios não autorizados

A Galp perdeu 60 milhões de euros em negócios não autorizados com licenças de CO2. A petrolífera já avançou com ações disciplinares e uma auditoria. A Galp informou que foram identificadas transações, não autorizadas pela empresa, …

"Bandeira vermelha". Tóquio em alerta máximo após aumento de novas infeções

A capital do Japão, Tóquio, com 14 milhões de habitantes, está no nível mais alto de alerta para o novo coronavírus após um aumento dos casos registados. “Os especialistas disseram-nos que a situação das infeções está …

Operação Saco Azul. Empresas "zombie" terão desviado 1,8 milhões do Benfica

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e a SAD do clube lisboeta foram constituídos arguidos pelo crime de fraude fiscal, no âmbito da operação ‘saco azul’, confirmou esta terça-feira à agência Lusa fonte oficial …

Maçãs com preços em alta, menos vinho e cerveja a estragar-se (os efeitos da pandemia)

A pandemia de covid-19 está a levar milhares de litros de cerveja a estragar-se, enquanto os produtores de vinho temem uma quebra na produção e, logo, nos lucros. Enquanto isso há menos maçãs e mais …

TAD anula sanção de cinco jogos à porta fechada ao Benfica

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) deu provimento ao recurso do Benfica e revogou a sanção de cinco jogos à porta fechada imposta pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF) ao clube, pelo apoio prestado a …

Costa vira à esquerda, mas Catarina Martins diz que "não pode ser só conversa"

Esta quarta-feira, António Costa lança as negociações para o Orçamento do Estado para 2021 com os partidos que, até aqui, foram seus aliados. O primeiro-ministro insiste que o caminho da sua governação passa por entendimentos à …

No novo ano letivo, a Educação Física continua a ser maior incógnita

No início de julho, o Ministério da Educação anunciou algumas orientações sobre o próximo ano letivo que não contemplavam a Educação Física e o futuro da disciplina continua a ser uma incógnita.  Nas escolas, a falta …