Lagarde afasta ideia de adiamento nos reembolsos da Grécia

World Economic Forum / Flickr

A directora-geral do FMI, Christine Lagarde

A directora-geral do FMI, Christine Lagarde

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afastou a ideia de um adiamento no pagamento que a Grécia deve fazer à instituição.

“É manifestamente uma via que não seria adequada na situação atual”, afirmou Lagarde em conferência de imprensa em Washington.

A dirigente do FMI respondia a questões sobre um alegado pedido da Grécia para conseguir um adiamento nos reembolsos que terá de fazer em breve aos credores.

Christine Lagarde sublinhou que os adiamentos de reembolsos não são comuns na história do FMI “e nunca tiveram resultados muito produtivos”, tendo sido concedidos a países em desenvolvimento e não a economias avançadas.

Nunca vimos uma economia desenvolvida pedir o adiamento de pagamentos“, sublinhou, lembrando que isso leva a novos financiamentos e que estes “significariam contribuições adicionais da comunidade internacional”, com alguns membros desta “numa situação bem mais difícil do que os que pedem o adiamento”.

Segundo Lagarde, o FMI lembrou essa situação durante os contactos com o ministro das Finanças grego, Yanis Varoufakis, que se encontra em Washington para participar nas reuniões do FMI e do Banco Mundial.

Segundo o jornal Financial Times, os responsáveis gregos pediram informalmente que os prazos para o reembolso fossem atrasados, mas foram aconselhados a não formalizar o pedido.

Atenas tem de pagar no total mil milhões de euros aos credores a partir de 6 de maio e perto de 9 mil milhões de euros em julho e agosto.

O pagamento de 7,2 mil milhões de euros do empréstimo internacional concedido a Atenas está pendente de um acordo com o governo grego sobre o programa de reformas a aplicar no país. Esse acordo deveria ocorrer até à reunião de ministros das Finanças da zona euro que decorre em Riga, Letónia, a 24 de abril.

Hoje, a Comissão Europeia endureceu o tom e afirmou que não está satisfeita com os progressos feitos nas negociações com a Grécia.

“Não estamos satisfeitos com os progressos feitos até agora. Temos de intensificar os trabalhos antes do próximo Eurogrupo”, disse Margaritis Schinas, na conferência de imprensa habitual do executivo comunitário, em Bruxelas.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica tem seis jogadores de malas feitas. Um deles chegou em julho

Há seis jogadores que poderão estar de saída do emblema da Luz, sendo que um deles, Caio Lucas, chegou em julho ao clube. O agente de Samaris já veio negar a saída do seu cliente. Bruno …

"Poderia juntar-se a Mourinho". Bale criticado por comportamento "infantil"

A atitude do internacional galês Gareth Bale continua a render críticas. Desta vez foi o antigo presidente do Real Madrdi Rámon Calderón, que considerou o comportamento do futebolista infantil. Em causa esta a atitude do …

Norte quer fundos de Bruxelas para ligação ao TGV espanhol

Pela primeira vez, a região norte do país antecipou a lista de prioridades para os fundos europeus, escreve o Jornal de Notícias, que dá conta uma das propostas passa por usar os fundos de Bruxelas …

Falta de médicos leva IPO de Lisboa a adiar consulta de paciente com 90 anos para 2021

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa adiou a consulta de um paciente nonagenário que estava marcada para janeiro de 2020 para o ano seguinte, isto é, para janeiro de 2021 devido à falta …

Eis a Cybertruck, a "pickup" elétrica da Tesla que já tem bilhete para Marte

A Tesla lançou o seu modelo de carrinha "pickup" elétrica, Cybertruck, com uma autonomia máxima de 800 quilómetros. Musk diz que vai haver uma versão especial que será a carrinha oficial de Marte. Após uma longa …

Rio não responde a críticas de adversário. "Estou na Croácia, não estou no Montenegro"

O presidente do PSD seguiu a regra de não falar de política interna fora do país e só abriu uma exceção para falar da manifestação dos polícias. Depois do discurso que tinha feito no Congresso do …

Hospitais públicos têm mais de 650 milhões de euros de dívidas em atraso

As dívidas em atraso dos hospitais pertencentes ao Serviço Nacional de Saúde têm vindo a crescer desde o início do ano. Em setembro, o valor fixava-se nos 650 milhões de euros. Hospitais públicos acumulam 651,6 milhões …

Bolsonaro quer isentar polícias de punições por crimes cometidos em serviço

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quinta-feira que enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para isentar agentes das forças armadas e das polícias de eventuais punições criminais durante operações de segurança. De …

Dragões de Ouro. O "patinho feio" galardoado e o miúdo blindado a ouro

O FC Porto realizou esta quinta-feira a cerimónia anual de entrega dos Dragões de Ouro. O destaque foi para Marega, que recebeu o prémio de futebolista do ano. Fábio Silva venceu o prémio de revelação …

Forças Armadas vão passar a pagar rendas às Finanças

As Forças Armadas (FA) vão ter de pagar às Finanças uma renda pelos edifícios que usem e que sejam património do Estado. As FA estavam isentas desta obrigação desde 2012. As Forças Armadas perdem assim a …