//

Ladrões tentam roubar pintura de Monet nos Países Baixos (mas correu mal)

Willemijn92 / Wikimedia

De Voorzaan en de Westerhem

Dois indivíduos tentaram roubar uma pintura premiada de Claude Monet de um museu nos Países Baixos, mas o roubo não correu como planeado. Os ladrões foram-se embora de mãos vazias.

Dois homens tentaram roubar uma pintura de Claude Monet – De Voorzaan en de Westerhem – do Museu Zaans em Zaandam, no norte dos Países Baixos. Apesar de terem sido disparados alguns tiros, os ladrões não conseguiram concretizar o roubo.

A tentativa aconteceu por volta das 10h30 de domingo e terão sido as equipas do museu e alguns visitantes a impedir os ladrões de levar a pintura a óleo, cujo valor comercial está estimado em 1,2 milhões de euros.

“Estamos aliviados por ninguém ter sido ferido e por os dois homens não terem conseguido roubar seja o que for”, disse Marieke Verweij, diretora do Museu Zaans, à CNN, acrescentando que a equipa ficou “muito chocada” com o incidente.

O museu foi temporariamente encerrado na segunda-feira e reaberto no dia seguinte, mas a obra de Monet foi retirada da exposição “Monet em Zanndam”. “Estamos a investigar se a pintura foi danificada durante o incidente, pelo que não podemos exibi-la no momento”, disse Verweij.

A pintura, adquirida pelo museu em 2015 por 1,16 milhões de euros, mostra barcos a navegar no rio Zaan, que Monet podia ver a partir da janela do hotel onde se alojou durante quatro meses, em 1872, com a sua mulher e o seu filho.

Numa carta enviada à sua colega pintora impressionista Camille Pissarro, Monet disse que havia em Zaandam material “suficiente para pintar o resto da vida”. A cidade, a norte de Amesterdão, revelou-se uma fonte de inspiração para o artista, que ali realizou 25 pinturas e nove desenhos.

  Liliana Malainho, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.