Kurt Volker, enviado especial norte-americano à Ucrânia, demite-se

usembassykyiv / Flickr

Kurt Volker, emissário dos Estados Unidos para a Ucrânia

O ex-embaixador dos Estados Unidos na NATO, Kurt Volker, demitiu-se do cargo de enviado especial à Ucrânia. A notícia foi avançada pelo Washington Post.

Kurt Volker, emissário dos Estados Unidos para a Ucrânia, renunciou ao cargo esta sexta-feira, depois de ter sido convocado pelo Congresso para depor numa investigação que pode resultar na destituição do Presidente norte-americano, Donald Trump.

Uma fonte ligada ao processo, que pediu anonimato, confirmou a renúncia de Volker, que já tinha sido revelada pelo jornal estudantil da Universidade do Estado do Arizona, onde o diplomata dirige um instituto. Segundo a RTP, quando interrogado sobre o tema da Ucrânia, Kurt considerou ser um assunto sensível e ainda em desenvolvimento, e pouco mais adiantou.

Várias comissões do Congresso dos Estados Unidos que investigam os contactos do Presidente norte-americano com Kiev, para iniciar um julgamento político, requereram documentos ao secretário de Estado, Mike Pompeo.

As comissões também chamarão a depor durante as próximas duas semanas cinco funcionários do Departamento de Estado – equivalente ao Ministério dos Negócios Estrangeiros – com conhecimento dos factos que investigam, segundo um comunicado conjunto. Entre os citados figura Kurt Volker, a embaixadora dos Estados Unidos na Ucrânia, Marie Yovanovitch, que deporá a 2 de outubro, e o embaixador de Trump para a União Europeia, Gordon Sondland (dia 10).

Estas são as primeiras citações emitidas pelas comissões que, desde terça-feira, investigam os contactos entre Trump e Kiev para desencadear um processo político de destituição do Presidente dos Estados Unidos, uma ação ordenada pela presidente da Câmara Baixa, a democrata Nancy Pelosi.

Os Democratas consideram que Trump usou o seu cargo presidencial para pressionar Zelensky a prejudicar um adversário político, dizendo que isso se enquadra na tipologia de “crimes e delitos graves” que podem levar a um processo de destituição.

No epicentro do terramoto político encontra-se a chamada de 25 de julho na qual Trump pediu ao homólogo ucraniano, Vladimir Zelenski, que investigasse o ex-vice-presidente e pré-candidato democrata à Casa Branca, Joe Biden, e a família, por alegada corrupção na Ucrânia. Semanas depois do telefonema, Trump bloqueou uma transferência de cerca de 400 milhões de dólares (cerca de 365 milhões de euros) em ajuda militar a Kiev.

A chamada levou um funcionário – um agente da CIA, de acordo com o jornal New York Times -, a apresentar uma queixa interna que, após uma luta política entre o Congresso e o Governo, se tornou pública esta semana e provocou o início do processo para um julgamento político contra Donald Trump.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Desconfio que os próprios republicanos, começam a não suportar o cheiro do Trump, e não se importarão muito de ajudar a oposição a emborca-lo.

  2. Os Democratas já sabem que a destituição é a única possibilidade de evitar uma reeleição de Trump em 2020. O caso Rússia não pegou. Agora tentam com o caso Ucrânia. Duvido que tenham sucesso.
    E entretanto, está a ser empurrado para debaixo do tapete a corrupção do vice-presidente de Obama, Joe Biden, esse sim, que chantageou o presidente da Ucrânia com a retenção de fundos de ajuda (1 bilião $) até demitir o procurador Skokin que investigava a empresa do filho (de quem recebeu 3 milhões de dólares e mantém um salário mensal de 50 mil $. O próprio Biden, estupidamente, gabou-se disto em público. Está filmado! Para não falar da viagem de Biden com o filho Hunter Biden à China, de onde regressaram com 1 bilião de dólares para ‘investirem’ nos EUA. Imaginem só, imaginem… imaginem que estes casos tinham ocorrido com o Trump. Com outra pessoa… nem se ouve falar, não, isso não são notícias.
    Como isto anda, até me admira não eliminarem os meus comentários.

Juventude Popular suspende congresso do próximo fim de semana

O XXIV Congresso da Juventude Popular, agendado para sábado e domingo, em Braga, foi suspenso e será reagendado 15 dias depois do levantamento do estado de emergência, decidiram esta terça-feira os órgãos da estrutura que …

Novo líder do Aliança reúne-se com Rui Rio (com autárquicas em cima da mesa)

Paulo Bento, recém-eleito presidente do Aliança, e Rui Rio, líder do PSD, vão encontrar-se esta quarta-feira. Em cima da mesa vão estar as eleições autárquicas do próximo ano. De acordo com o Público, o encontro destina-se …

Mais de 60% dos portugueses deixaram de ir a restaurantes. Só 33% considera que o Estado prioriza a saúde

A nível nacional, 63% dos portugueses que continuaram a ir a espaços de restauração indicaram o convívio familiar com principal motivo da deslocação. A nível dos cuidados de saúde apenas 33% dos portugueses consideram que …

Santa Casa contratou Paulo Pedroso como consultor por 3700 euros

O ex-ministro socialista Paulo Pedroso, actual director da campanha presidencial de Ana Gomes, foi contratado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) em Setembro passado, com um ordenado de 3700 euros e efeitos retroactivos …

Covid-19. Médicos devem dar prioridade a quem pode recuperar vida normal e não à idade

Os doentes que podem recuperar para uma vida normal devem ter prioridade face aos que têm baixa probabilidade de recuperação e a idade não pode por si só ser critério, recomenda um parecer do Colégio …

"Há doentes a ficar para trás". Ex-ministro da Saúde diz que mortes por falta de cuidados são inaceitáveis

O ex-ministro da Saúde Adalberto Campos Fernandes afirmou esta terça-feira que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) está a ser exposto a um teste de stresse devido à pandemia e que não é aceitável que …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a médica que divulgou receita para enganar testes à covid-19

Depois de médica divulgar receita para os possíveis infetados testarem negativo à covid-19, a Ordem dos Médicos abriu o terceiro processo contra membros do movimento que contesta o uso de máscaras - os "Médicos pela …

Aprovado alargamento das taxas agravadas do IMI e IMT para empresas em offshores

As empresas localizadas em offshore que criem um veículo para deter imóveis em Portugal vão passar a estar sujeitas a taxas agravadas de IMI e de IMT, segundo uma proposta aprovada pelo Parlamento nesta terça-feira. A …

Processo de contratação pública "é um terror" que "torna um inferno" o trabalho do Estado

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, afirmou esta terça-feira que "o processo de contratação pública é um terror" que "torna num inferno" o trabalho do Estado e das empresas que fazem investimento público. "O processo …

"Não fui eu que o fiz". Nélio Lucas não se lembra de detalhes dos negócios com o FC Porto

O ex-presidente da Doyen, Nélio Lucas, disse esta terça-feira em tribunal, no âmbito do julgamento do caso Football Leaks, que não se recorda das circunstâncias e detalhes dos empréstimos que o fundo fez à SAD …