Paul Krugman aprova estratégia do Governo português

commonwealth.club / Flickr

O prémio Nobel da Economia de 2008, Paul Krugman

O prémio Nobel da Economia de 2008, Paul Krugman

O economista e vencedor do prémio Nobel, Paul Krugman, defendeu esta quarta-feira que Bruxelas deve aliviar as regras orçamentais e dar mais flexibilidade aos pequenos países.

“A Comissão Europeia devia ser mais tranquila. A rigidez das regras não é adequada à natureza dos problemas, já que os países não estão a ser indisciplinados do ponto de vista orçamental. O problema foi provocado por um ajustamento muito difícil e pela debilidade da economia europeia”, disse o economista norte-americano à margem do VI Congresso da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED).

Paul Krugman considerou que esta flexibilidade “não significa uma licença para um gasto descontrolado”, e lembrou que quando os grandes países violam as regras orçamentais, isso é perdoado de uma forma ou outra.

“Devia haver também esse perdão para os países mais pequenos“, sublinhou, acrescentando que “uma economia europeia eternamente deprimida não interessa a ninguém”.

Só o Banco Central Europeu colheu elogios. Krugman considerou que “é o exemplo de uma instituição europeia que está a tentar fazer o sistema funcionar” e que “Draghi e companhia estão a fazer tudo o que podem”, em termos de política monetária, apesar de “os deuses da economia” não estarem ao seu lado.

Krugman afirmou que há espaço para aliviar um pouco a austeridade e mostrou-se novamente favorável às políticas expansionistas.

“Os mercados financeiros não vão entrar em pânico. Um ponto no PIB não vai fazer diferença, mas pode tornar os custos mais toleráveis para as pessoas“, destacou.

O economista admitiu, no entanto, que a margem de manobra do Governo português é limitada face às imposições europeias.

“O Governo português não tem grande margem de manobra para alterar o cenário macroeconómico, mas pode minimizar o impacto sobre as pessoas, aliviando a política orçamental“, sugeriu.

Quanto aos riscos sobre a sustentabilidade da dívida serão mais fracos, quanto mais forte for a economia europeia, embora a situação grega mereça algumas preocupações.

“Se a economia europeia, como um todo, tropeçar, se a inflação continuar baixa para sempre e não houver um crescimento forte, não só Portugal, mas todos os países do sul da Europa vão ter uma situação de dívida insustentável, mas acredito que isso não vai acontecer”, declarou, de forma otimista.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Haja alguém (que não faça parte de máfia económico/financeira e que realmente perceba de economia), que não vá atrás da carneirada parasita e mafiosa!!

RESPONDER

Nokia vai criar para a NASA a primeira rede móvel operacional na Lua

O grupo finlandês Nokia vai fabricar para a NASA aquela que será a primeira rede móvel móvel na Lua, como parte de um projeto de base humana permanente da agência espacial norte-americana, foi esta segunda-feira …

Sarkozy acusado de "associação criminosa". Investigação sobre ligações à Líbia continua

Nicolas Sarkozy, o antigo Presidente francês, está a ser acusado de "associação criminosa" como parte de uma investigação sobre o financiamento da sua campanha presidencial de 2007, particularmente acerca dos seus alegados vínculos com o …

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em três milénios

A última década foi a mais quente do Oceano Atlântico em quase três milénios, aponta uma nova investigação da Universidade de Massachusetts em Amherst, nos Estados Unidos, e da Universidade de Quebec, no Canadá. As …

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …

A Alemanha quer tornar o teletrabalho um direito legal

O Governo alemão prepara-se para publicar um projeto de lei que dará aos trabalhadores do país o direito legar de trabalhar a partir de casa. A medida aplicar-se-á a todos as atividades laborais que possam …