Kennedy foi “morto pela máfia sob supervisão da CIA e o FBI sabia-o”

Walt Cisco, Dallas Morning News / Wikimedia

John F. Kennedy, em Dallas, em 1963

John F. Kennedy, em Dallas, em 1963, ao lado da mulher Jackie, poucos minutos antes de ser assassinado.

Uma nova investigação em torno do assassinato de John F. Kennedy avança com a ideia de que o 35.º presidente dos EUA foi morto por atiradores contratados pela máfia, sob supervisão da CIA e com o conhecimento do FBI.

Esta teoria é avançada pelo escritor e jornalista espanhol Javier García Sánchez que lançou um ensaio, intitulado “Teoria da conspiração. Desconstruindo um magnicídio: Dallas 22/11/63”, que aborda várias investigações efectuadas em torno da morte de Kennedy.

Numa entrevista ao site RT, Sánchez explica que analisou “toda a literatura que existe” sobre o assassinato e critica os escritores que diz que, ao longo dos anos, veicularam uma “mentira”, ajudando a afirmar a ideia de que foi Lee Harvey Oswald quem matou Kennedy.

“É como contar a história do III Reich e da II Guerra Mundial omitindo por completo o holocausto”, considera o jornalista espanhol.

“Kennedy foi morto por uma rede de gente muito preparada. Falo de atiradores da máfia”, relata via telefone, ao RT, considerando que eram “atiradores de elite” que trabalhavam para “quem melhor lhes pagasse”. “E quem melhor lhes pagava, normalmente, era a CIA”, acrescenta, notando que a agência de inteligência norte-americana os compensou com heroína porque “pagar-lhes em dinheiro era muito perigoso”.

“Naquele dia, estavam ali contratados pela máfia, numa operação totalmente supervisionada pela CIA – porque a máfia, por si só, jamais poderia ter feito tudo o que fez”, refere Sánchez sobre o assassinato de Kennedy.

“E nas altas instâncias do FBI sabiam-no. Refiro-me ao próprio J. Edgar Hoover e aos seus dois ou três sub-chefes. Sabiam tudo semanas antes”, acrescenta.

Quanto às razões para este alegado conluio para matar o presidente dos EUA, o jornalista aponta no RT que Kennedy estava a “incomodá-los a todos”.

Estava a meter mafiosos na cadeia“, contra aquilo que “os Kennedy tinham concordado com os chefes da máfia”, nota, realçando ainda que “ia retirar os EUA da guerra do Vietname, com o descrédito militar que isso significava e com o negócio arqui-milionário que se perdia”.

Também “ia subir os impostos em quase 30% aos magnatas do petróleo e do aço (que era como tocar em Jesus e na Virgem Maria)” e “tinha acabado de convidar Martin Luther King para a Casa Oval”, o que, no sul dos EUA, era “praticamente, condenar-se à morte”, aponta Sánchez.

O jornalista conclui também que o assassinato de Kennedy acabou por despoletar uma verdadeira “matança”, com várias testemunhas e pessoas próximas dos factos a serem mortas. Ele fala em “meia centena de mortes misteriosas” relacionadas com o caso, incluindo a do próprio Oswald que foi morto aquando da sua detenção.

Para Sánchez é ainda evidente que os EUA “nunca vão admitir o que aconteceu” porque “houve uma participação massiva de instituições norte-americanas, como o Pentágono, a CIA, o FBI, e gente muito “respeitável” e com muito dinheiro, grandes accionistas de Wall Street, e o povo americano nunca poderia aceitar isso”.

“Admitir que as supostas “forças do bem”, quer dizer, o Governo, as instituições, o Senado, estavam entre a máfia e a CIA é muito duro para eles”, constata, sublinhando que “preferem fazer de conta que não se sabe nada e deixam dormir o fantasma” de Oswald.

  ZAP //

PARTILHAR

20 COMENTÁRIOS

    • Se calhar maior problema que Trump, são pessoas como o senhor, que legitimizam estes procedimentos.
      Já agora, qual é o problema Trump, para si?

      • O problema de Trump não é um, são muitos. Para começar é um negacionista que nega as evidências científicas e não acredita nas alterações climáticas. Ao sair do Acordo de Paris abriu espaço para a China ocupar a liderança das nações. O Isolacionismo dos EUA em relação aos aliados ocidentais vai ter consequências mundiais gravissimas. Depois é um ignorante e imbecil que foi vender a maior quantidade de armas de sempre à Arábia Saudita que financia e arma os grupos terroristas muçulmanos. Claro que ele pensa que para tornar a América Grande tem que fazer negócios independentemente das consequências. Ao tentar acabar com o Obamacare vai deixar 30 milhões de americanos sem assistência médica sobretudo os reformados. Como megalómano que sofre da síndrome de Dunning-Krugger acha que as notícias que não o celebram são FAKES, não aceita que perdeu no voto popular para Clinton por 3 milhões de votos, acha que o Obama o colocou sobre escuta e interferiu nas eleições com os russos. O muro e as fronteiras nem falo.

        • Obrigado pela resposta.
          De qualquer forma, as evidências científicas do Homem ser a causa de alterações climáticas não são assim tão evidentes como nos querem fazer crer. Há muito dinheiro em jogo, que é suposto sair dos estados e ir parar aos cofres de alguns (poucos). Daí o escândalo! Ou julgamos que a U, por exemplo, está assim tão preocupada com a ecologiae com a qualidade de vida das populações???
          Em relação à Arábia Saudita, país que me parece ser fonte de muito mal (alimentam e combatem o terrorismo simultâneamente..!), fiquei sem perceber qual a negociação feita, mas o Estado Islâmico foi armado pela dupla criminosa Clinton/Obama..
          E se investigar sem partidarismos e preconceitos, vai poder comprovar que o Obamacare era mais uma aldrabice, com objectivos muito distantes de ajudar os refrmados..!
          A luta do Trump é contra a globalização, contra ser governado tiranicamente por quem nem elegido democraticamente foi..!
          Em relação à Hillary Clinton, cometeu tantos crimes que deveria estar na prisão há muito!
          E já agora, o senhor fecha a porta da rua de sua casa? Aceitou algum emigrante “refugiado” muçulmano em sua casa? Porque é que acha tão mau, os Estados Unidos controlarem as suas fronteiras?

          • Aqui se manifesta alguém que sabe de facto o que está a falar. Por muito que custe desconstruir a imagem de santidade “Obama”.. na realidade.. e após análise daquilo que são factos.. de santo nada tinha.. nem tem!

            30 milhões… certo… pela informação disponibilizada entre muitos sitios (como a Forbes)… não eram 30 milhões… eram sim 8 milhões com um declínio de 13% ao ano em recusas.. (querem fontes..? Procurem-nas!)

            Os Clinton e Obama.. nada mais foram que criminosos, dos mais reles até… porque até prostituição infantil está metida ao barulho (pizza anyone?). Ahhhh… e a Clinton.. que santidade… sabe-se publicamente de onde veio a maior parte dos donativos de campanha… não sabe? Certamente sabe…

            O Trump é uma pessoa que não está ali para ser o politicamente correcto… e isso não me parece mal. Certamente não é o melhor… mas.. de todos os apresentados, sem dúvida que foi o melhor!

            E sim.. noticias falsa há muitas.. principalmente contra ele. Mesmo cadeias noticiosas internacionais que supostamente deveriam ser isentas.. não o são. Por exemplo… (e mais não digo).. alguém sabe a verdadeira origem da CNN? Sabem porque é que ela foi criada.. por quem.. e quando? Não?!? Ohh… temos pena… investiguem!!!

            • O seu comentário é típico das mentes perturbadas que apoiam o Redneck Trump : sugere coisas que não concretiza, lança suspeitas que não explica, meias palavras para aqui, meios insultos para ali. Os Clinton e Obamas são maus. O Trump é um americano às direitas ! Claro ! O Hitler também não se preocupava em ser polìticamente correcto e era um alemão às direitas. E a Ku-Klux-Klan é uma associação de patriotas, de cidadãos de bem

    • O problema é que quem matou o Kennedy são os mesmos correlegionários que elegeram o Trump. A cambada das armas, os “rednecks” supostamente “patriotas”, o complexo militar-industrial ligado aos militares mais fascistas, a A.R.A., a Ku-klux-klan e seus satélites, gente que apregoa grandes princípios e patriotismos e que apenas tem objectivos e interesses sem escrúpulos, gente assassina para quem, bàsicamente, os fins justificam os meios sejam eles quais forem. São os que têm permanentemente o dedo no gatilho prontos para matar, invadir, lançar a bomba. Escória que põe em perigo todo o planeta.

      • O Trump foi eleito pelos eleitores. Custa a crer? Pois custa, especialmente se como alguem que conheço gravou quse todos os noticiários meses desde o verão até às eleições de novembro: Até Aqui, neste cantinho insuspeito, todos os dias Todos os canais martelavam pelo menos uma notícia a assassinar o carácter do candidato Trump, omitindo a maior parte das vezes qualquer referência a outro qualquer candidato.
        Isto diz, ou deveria dizer,… se o árbitro está ou não comprado. Mas não, pode lá ser, diz o sr.Troll . Independentemente de ele T se confirmar como o lado 2 da moeda clinton ou não, uma coisa passou: o povo (a parte não arruinada pelas micro-ondas que metem ao lado dos cornos a toda a hora) anunciou que sabe estar refém e procurou uma saída. Até um dia, quando se verificar que não resulta, vamos finalmente descobrir quem é o dono do planeta. Surprise!

        • “Assassinar o carácter do candidato Trump…”? Um tipo que diz as imbecilidades que ele diz a propósito de tudo não precisa que lhe assassinem o carácter ! Ele suicida-se sózinho ! Só lhe pode ser favorável (ou dar-lhe o benefício da dúvida) quem ache que o KKK talvez seja uma associação legítima de cidadãos … Mas sendo assim, não merece que gaste o meu latim.

  1. “… Falo de atiradores da máfia”,…” “… agência de inteligência norte-americana os compensou com heroína porque “pagar-lhes em dinheiro era muito perigoso”.”

    Duvido. Don Vito Corleone não admitia negócios com drogas na família.

  2. Estamos a gozar, certo?… A família Corleone para já é uma ficção de Hollywood. Don Vito Corleone é remotamente inspirado em Frank Costello (familia Luciano/Genovese) esta família podería de facto negociar mais em jogo e ser contra as drogas, mas as outras pelo menos QUATRO famílias da máfia, não tinham pruridos desses. E aqui não diz que famílias da máfia estiveram envolvidas.

      • Permita-me responder:
        Se calhar, porque além de parecer não fazer ideia de quem é realmente o Trump e de colocar aqui dados completamente errados (e já sabemos o resultado de quando não se olha para esses ‘pormenores!) – se ‘esqueceu-se’ completamente de mencionar o Bush..

        • A ver se entendo:
          O problema maior não é Trump mas sim a existência de pessoas como eu, porque pareço não fazer ideia de quem ele é, de colocar dados completamente errados, e de me ter “esquecido” de mencionar o nome do Bush no meu comentário??
          Isso faz de mim o problema maior??
          Já agora:
          1. Quem é realmente Trump, então?
          2. Quais os dados completamente errados que “coloquei”?
          3. Porque deveria obrigatoriamente mencionar o Bush (qual deles) no meu comentário?

          … para deixar de ser o problema maior? É que não o desejo ser..!

  3. Lamento mas a “nova investigação” de que o artigo e o livro falam não tem nada de novo e circula há muito tempo e tem sido denunciada por todo o lado . O JFK era considerado um presidente fraco e cobarde pelos altos comandos militares por não ter autorizado o envolvimento da Marinha americana na invasão da Baía dos Porcos organizada pela CIA ( ajudada pela Mafia ) e por não ter aproveitado a questão dos mísseis em Cuba para lançar umas bombas atómicas sobre a ilha . Diziam os “falcões das armas” que se resolviam “vários problemas de uma só vez”. Como se isso não bastasse, no início desse ano de 1963 assinou um memorando a preparar a retirada das forças americanas do Vietname. Com isso assinou a sua sentença de morte. A Mafia queria voltar a explorar Cuba, a CIA considerava-se traída na Baía do Porcos, os militares e a indústria das armas queriam “brincar” e ganhar muito dinheiro com o Vietname. Segundo os últimos relatos haveria 5 atiradores em posições cruzadas na praça de Dallas à espera do presidente. Os filmes da época do assassinato, tratados digitalmente, mostram os traçados de várias balas sendo que a bala que desfez a cabeça do JFK veio da frente e não do depósito de livros ao contrário da versão oficial. Depois desta história, nenhum outro presidente teve a coragem para enfrentar a mafia das armas. Até hoje… Veja-se que o labrego do Trump foi logo prestar-lhes vassalagem e arranjar-lhes uma encomendazinhas …

  4. Mais uma tentativa para confundir as pessoas. Já afirmaram que o assassino era comunista, agora foi a CIA com conhecimento do FBI e o que mais virá. Certo é que dali nunca vem grande coisa.

  5. … aparte mais realista deste artigo são alguns comentários que dão a entender que CIA e KGB são cara e coroa da mesma moeda, as notas são as ‘familias’ e ‘trust’ e multinaciona anónimas que se governam a custa da grande maioria dos ‘outros’, (todos nós).
    a pergunta manten-se –

    QUANTOS POBRES PARA FAZER 1, (um), DESSES RICOS ???

RESPONDER

China quer punir pais de crianças mal-educadas

O regime chinês está a analisar um projeto de lei que prevê que os pais possam ser punidos se os seus filhos exibirem um mau comportamento ou cometerem crimes. De acordo com a agência Reuters, o …

Rui Moreira com Francisco Rodrigues dos Santos e Carlos Moedas

Rui Moreira promete manter a "identidade do Porto" e concluir os projetos que a pandemia atrasou

O presidente da Câmara Municipal do Porto tomou posse, esta quarta-feira, e comprometeu-se a "tudo fazer" para manter a identidade do Porto e a concluir os projetos que a pandemia atrasou. "Quero concluir os projetos que …

Já há um medicamento para tratar a covid-19 em casa (e vários países assinaram acordos de compra)

Países asiáticos já estão na luta pelo novo comprimido antiviral, cujo uso ainda nem sequer foi autorizado, contra a covid-19. Países da região asiática estão já a fazer encomendas da mais recente arma contra a covid-19: …

A Facebook vai implementar uma nova estratégia e o nome vai ser das primeiras coisas a mudar

As últimas semanas têm sido tumultuosas para a empresa de Mark Zuckerberg, que se viu confrontada com os testemunhos de antigos trabalhadores no Senado norte-americano. As notícias da última semana que resultaram do testemunho, no Senado …

Cadetes da Escola Naval investigados por alegados comportamentos abusivos

A Marinha está a investigar uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos entre cadetes da Escola Naval. "A Marinha informa que hoje, 19 de outubro, teve conhecimento de uma denúncia sobre alegados comportamentos abusivos praticados entre cadetes …

Índia. "Montanha de lixo" que garante sobrevivência de pobres será substituída por estação de tratamento

As "montanhas de lixo" das cidades da Índia em breve serão substituídas por estações de tratamento de detritos. A maior de todas — equivalente a um prédio de 18 andares — garante a sobrevivência de …

Candidatura de Nuno Melo acusa direção de não facultar cadernos eleitorais e de sanear senadores

A candidatura de Nuno Melo à liderança do CDS-PP acusou, esta quarta-feira, os opositores de não facultarem os cadernos eleitorais nem possibilitarem a fiscalização da eleição de delegados ao congresso, apontando também a substituição de …

Bolsonaro acusado de nove crimes pela comissão de inquérito sobre gestão da pandemia

O relatório apresentado, esta quarta-feira, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado brasileiro pede o indiciamento do Presidente por nove crimes durante a pandemia de covid-19. No texto, com mais de 1200 páginas, pede-se que …

Duas vendedoras num mercado japonês

Da noite para o dia, Japão tornou-se uma história "covidiana" de sucesso

Em meados de agosto, o Japão atingiu o pico de 6.000 casos diários de covid-19. Quase do dia para a noite, o país asiático observou, espantosa e inesperadamente, uma queda acentuada no número de infeções. …

Marcelo promulga diploma sobre preços dos combustíveis, mas diz que é insuficiente

O Presidente da República promulgou, esta quarta-feira, o diploma que permite ao Governo limitar os preços dos combustíveis, mas aponta questões por resolver. Numa nota colocada no portal da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa …