A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

YT / James Varela

Mikhail Kalashnikov com a sua criação, a AK-47

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento.

Segundo o The Conversation, a arma foi desenvolvida em segredo para o Exército soviético, imediatamente depois do fim da II Guerra Mundial, pelas mãos do militar Mikhail Kalashnikov.

Nascido a 10 de novembro de 1919, Kalashnikov era mecânico de tanques nas Forças Armadas soviéticas e acabou por ser ferido durante a invasão alemã à URSS em 1941. Depois de comprovar, em primeira mão, que as armas dos rivais alemães eram bastante melhores, o russo decidiu pôr mãos à obra para criar uma ainda mais competitiva.

Enquanto ainda estava no Exército, Kalashnikov desenvolveu vários projetos — tendo perdido para os seus concorrentes —, até finalmente chegar à primeira AK-47, de seu nome Automat Kalashnikova 1947, o ano em que foi produzida.

Dois anos depois, a AK-47 tornou-se a espingarda de assalto do Exército soviético, mas viria a ser adotada por inúmeros outros exércitos no mundo graças ao Pacto de Varsóvia, uma aliança militar formada pelos países do bloco do leste.

A AK-47 tornou-se também um símbolo revolucionário um pouco por todo o mundo, em países como o Vietname, o Afeganistão, a Colômbia e em Moçambique, sendo que neste último país está mesmo representada na bandeira nacional.

Ao longo da sua longa vida, Kalashnikov continuou a ajustar o design clássico desta espingarda. Em 1959, começou a ser produzida a variante melhorada AKM, que substituiu o recetor fresado da AK-47 por um de metal estampado, tornando-a mais leve e mais barata de produzir. Nos anos 60, o russo também foi responsável pela metralhadora PK.

Porque é que a AK-47 se tornou tão revolucionária na indústria de armamento? Por várias razões: por ter um baixo custo de produção, por ser fácil de usar e de transportar, por ser considerada extremamente fiável em condições adversas e por ter fácil manutenção.

jessamyn / Flickr

A icónica AK-47

De acordo com o mesmo site, Kalashnikov gostava de se gabar da superioridade da sua arma relativamente à M-16. “Durante a Guerra do Vietname, os soldados norte-americanos deitavam fora as suas M-16 para roubar as AK-47 e as suas balas dos soldados vietnamitas mortos. E também sei que a usam com bastante frequência no Iraque”, disse numa entrevista em 2007.

Mas não é só nos conflitos armados que esta arma conquista o seu lugar, sendo também usada no mundo do crime e do terrorismo. Em 1972, no chamado Massacre de Munique, os sequestradores que invadiram a Aldeia Olímpica estavam armados com Kalashnikovs. Nos Estados Unidos, também já foram usadas versões semi-automáticas desta arma em tiroteios em várias zonas do país.

Atualmente, o preço desta espingarda costuma rondar as centenas de dólares, mas alguns exemplares chegam a ser adquiridos por apenas 50 — cerca de 45 euros — graças à gigantesca produção mundial, sobretudo em países com mão-de-obra barata, que fez baixar os preços.

Ainda na época da União Soviética, Kalashnikov foi homenageado com o Prémio Stalin, a Estrela Vermelha e a Ordem de Lenin. Em 2007, o Presidente Vladimir Putin descreveu a sua arma como “um símbolo da genialidade criativa do povo russo”.

Kalashnikov morreu, em 2013, aos 94 anos de idade, em Izhevsk, a sua cidade natal, como um verdadeiro herói nacional. Durante a maior parte da sua vida, o russo recusou sentir-se culpado por todas as mortes e ferimentos infligidos pela sua invenção, dizendo que a havia desenvolvido para defesa, não para ofensa.

Em 2007, quando questionado se conseguia dormir à noite, Kalashnikov respondeu: “Eu durmo bem. São os políticos os culpados por não chegarem a um acordo e por recorrerem à violência”.

No entanto, no seu último ano de vida, o russo deu o braço a torcer, tendo escrito uma carta endereçada à Igreja Ortodoxa Russa na qual se podia ler: “A dor na minha alma é insuportável. Continuo a fazer-me a mesma pergunta insolúvel: se a minha arma tirou a vida de várias pessoas, isso significa que sou responsável pelas suas mortes”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …

Al Gore diz ser o maior fã de Greta Thunberg

Al Gore, antigo vice-presidente de Barack Obama e autor do documentário ambiental "Uma verdade inconveniente", elogiou esta semana o trabalho desenvolvido pela ativista sueca Greta Thunberg, dizendo ser o seu maior fã. "Sou o seu …

A água é comum nos mundos extraterrestres (mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava)

A presença de água em exoplanetas é comum, mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Para chegar a …

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …