A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

YT / James Varela

Mikhail Kalashnikov com a sua criação, a AK-47

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento.

Segundo o The Conversation, a arma foi desenvolvida em segredo para o Exército soviético, imediatamente depois do fim da II Guerra Mundial, pelas mãos do militar Mikhail Kalashnikov.

Nascido a 10 de novembro de 1919, Kalashnikov era mecânico de tanques nas Forças Armadas soviéticas e acabou por ser ferido durante a invasão alemã à URSS em 1941. Depois de comprovar, em primeira mão, que as armas dos rivais alemães eram bastante melhores, o russo decidiu pôr mãos à obra para criar uma ainda mais competitiva.



Enquanto ainda estava no Exército, Kalashnikov desenvolveu vários projetos — tendo perdido para os seus concorrentes —, até finalmente chegar à primeira AK-47, de seu nome Automat Kalashnikova 1947, o ano em que foi produzida.

Dois anos depois, a AK-47 tornou-se a espingarda de assalto do Exército soviético, mas viria a ser adotada por inúmeros outros exércitos no mundo graças ao Pacto de Varsóvia, uma aliança militar formada pelos países do bloco do leste.

A AK-47 tornou-se também um símbolo revolucionário um pouco por todo o mundo, em países como o Vietname, o Afeganistão, a Colômbia e em Moçambique, sendo que neste último país está mesmo representada na bandeira nacional.

Ao longo da sua longa vida, Kalashnikov continuou a ajustar o design clássico desta espingarda. Em 1959, começou a ser produzida a variante melhorada AKM, que substituiu o recetor fresado da AK-47 por um de metal estampado, tornando-a mais leve e mais barata de produzir. Nos anos 60, o russo também foi responsável pela metralhadora PK.

Porque é que a AK-47 se tornou tão revolucionária na indústria de armamento? Por várias razões: por ter um baixo custo de produção, por ser fácil de usar e de transportar, por ser considerada extremamente fiável em condições adversas e por ter fácil manutenção.

jessamyn / Flickr

A icónica AK-47

De acordo com o mesmo site, Kalashnikov gostava de se gabar da superioridade da sua arma relativamente à M-16. “Durante a Guerra do Vietname, os soldados norte-americanos deitavam fora as suas M-16 para roubar as AK-47 e as suas balas dos soldados vietnamitas mortos. E também sei que a usam com bastante frequência no Iraque”, disse numa entrevista em 2007.

Mas não é só nos conflitos armados que esta arma conquista o seu lugar, sendo também usada no mundo do crime e do terrorismo. Em 1972, no chamado Massacre de Munique, os sequestradores que invadiram a Aldeia Olímpica estavam armados com Kalashnikovs. Nos Estados Unidos, também já foram usadas versões semi-automáticas desta arma em tiroteios em várias zonas do país.

Atualmente, o preço desta espingarda costuma rondar as centenas de dólares, mas alguns exemplares chegam a ser adquiridos por apenas 50 — cerca de 45 euros — graças à gigantesca produção mundial, sobretudo em países com mão-de-obra barata, que fez baixar os preços.

Ainda na época da União Soviética, Kalashnikov foi homenageado com o Prémio Stalin, a Estrela Vermelha e a Ordem de Lenin. Em 2007, o Presidente Vladimir Putin descreveu a sua arma como “um símbolo da genialidade criativa do povo russo”.

Kalashnikov morreu, em 2013, aos 94 anos de idade, em Izhevsk, a sua cidade natal, como um verdadeiro herói nacional. Durante a maior parte da sua vida, o russo recusou sentir-se culpado por todas as mortes e ferimentos infligidos pela sua invenção, dizendo que a havia desenvolvido para defesa, não para ofensa.

Em 2007, quando questionado se conseguia dormir à noite, Kalashnikov respondeu: “Eu durmo bem. São os políticos os culpados por não chegarem a um acordo e por recorrerem à violência”.

No entanto, no seu último ano de vida, o russo deu o braço a torcer, tendo escrito uma carta endereçada à Igreja Ortodoxa Russa na qual se podia ler: “A dor na minha alma é insuportável. Continuo a fazer-me a mesma pergunta insolúvel: se a minha arma tirou a vida de várias pessoas, isso significa que sou responsável pelas suas mortes”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …