A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

YT / James Varela

Mikhail Kalashnikov com a sua criação, a AK-47

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento.

Segundo o The Conversation, a arma foi desenvolvida em segredo para o Exército soviético, imediatamente depois do fim da II Guerra Mundial, pelas mãos do militar Mikhail Kalashnikov.

Nascido a 10 de novembro de 1919, Kalashnikov era mecânico de tanques nas Forças Armadas soviéticas e acabou por ser ferido durante a invasão alemã à URSS em 1941. Depois de comprovar, em primeira mão, que as armas dos rivais alemães eram bastante melhores, o russo decidiu pôr mãos à obra para criar uma ainda mais competitiva.



Enquanto ainda estava no Exército, Kalashnikov desenvolveu vários projetos — tendo perdido para os seus concorrentes —, até finalmente chegar à primeira AK-47, de seu nome Automat Kalashnikova 1947, o ano em que foi produzida.

Dois anos depois, a AK-47 tornou-se a espingarda de assalto do Exército soviético, mas viria a ser adotada por inúmeros outros exércitos no mundo graças ao Pacto de Varsóvia, uma aliança militar formada pelos países do bloco do leste.

A AK-47 tornou-se também um símbolo revolucionário um pouco por todo o mundo, em países como o Vietname, o Afeganistão, a Colômbia e em Moçambique, sendo que neste último país está mesmo representada na bandeira nacional.

Ao longo da sua longa vida, Kalashnikov continuou a ajustar o design clássico desta espingarda. Em 1959, começou a ser produzida a variante melhorada AKM, que substituiu o recetor fresado da AK-47 por um de metal estampado, tornando-a mais leve e mais barata de produzir. Nos anos 60, o russo também foi responsável pela metralhadora PK.

Porque é que a AK-47 se tornou tão revolucionária na indústria de armamento? Por várias razões: por ter um baixo custo de produção, por ser fácil de usar e de transportar, por ser considerada extremamente fiável em condições adversas e por ter fácil manutenção.

jessamyn / Flickr

A icónica AK-47

De acordo com o mesmo site, Kalashnikov gostava de se gabar da superioridade da sua arma relativamente à M-16. “Durante a Guerra do Vietname, os soldados norte-americanos deitavam fora as suas M-16 para roubar as AK-47 e as suas balas dos soldados vietnamitas mortos. E também sei que a usam com bastante frequência no Iraque”, disse numa entrevista em 2007.

Mas não é só nos conflitos armados que esta arma conquista o seu lugar, sendo também usada no mundo do crime e do terrorismo. Em 1972, no chamado Massacre de Munique, os sequestradores que invadiram a Aldeia Olímpica estavam armados com Kalashnikovs. Nos Estados Unidos, também já foram usadas versões semi-automáticas desta arma em tiroteios em várias zonas do país.

Atualmente, o preço desta espingarda costuma rondar as centenas de dólares, mas alguns exemplares chegam a ser adquiridos por apenas 50 — cerca de 45 euros — graças à gigantesca produção mundial, sobretudo em países com mão-de-obra barata, que fez baixar os preços.

Ainda na época da União Soviética, Kalashnikov foi homenageado com o Prémio Stalin, a Estrela Vermelha e a Ordem de Lenin. Em 2007, o Presidente Vladimir Putin descreveu a sua arma como “um símbolo da genialidade criativa do povo russo”.

Kalashnikov morreu, em 2013, aos 94 anos de idade, em Izhevsk, a sua cidade natal, como um verdadeiro herói nacional. Durante a maior parte da sua vida, o russo recusou sentir-se culpado por todas as mortes e ferimentos infligidos pela sua invenção, dizendo que a havia desenvolvido para defesa, não para ofensa.

Em 2007, quando questionado se conseguia dormir à noite, Kalashnikov respondeu: “Eu durmo bem. São os políticos os culpados por não chegarem a um acordo e por recorrerem à violência”.

No entanto, no seu último ano de vida, o russo deu o braço a torcer, tendo escrito uma carta endereçada à Igreja Ortodoxa Russa na qual se podia ler: “A dor na minha alma é insuportável. Continuo a fazer-me a mesma pergunta insolúvel: se a minha arma tirou a vida de várias pessoas, isso significa que sou responsável pelas suas mortes”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Há cada vez mais denúncias de assédio. Motorista de autocarros de Coimbra foi suspenso após importunar jovem

Um motorista de autocarros de Coimbra foi suspenso depois de ter sido filmado enquanto assediava uma jovem num veículo dos SMTUC, a empresa de transportes públicos da cidade. O caso está a dar destaque a …

"A pandemia precipitou uma epidemia." Fungo negro disparou pela Índia desde a segunda vaga

A mucormicose, uma doença fúngica rara e frequentemente mortal, explodiu em toda a Índia durante a pandemia de covid-19. “A pandemia precipitou uma epidemia”, disse Bela Prajapati, otorrinolaringologista no Hospital Civil, na Índia, ao The New …

Governo aponta "soluções" para rever tabela remuneratória da Função Pública (e quer limitar "mandatos" das chefias intermédias)

O Governo está a avaliar “várias soluções” para rever a tabela remuneratória da Função Pública que passam por “alongá-la” ou alterar os momentos de entrada em cada carreira. A informação foi avançada pela ministra Alexandra Leitão, …

Já abriram os primeiros concursos para gastar a bazuca. Costa destaca "orgulho" na boa gestão de fundos europeus

Arranca, nesta segunda-feira, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), com a abertura dos dois primeiros concursos para obtenção de financiamento da chamada "bazuca" europeia. O primeiro-ministro António Costa destaca a "boa gestão" dos fundos …

Parlamento sueco aprova moção de censura e derruba Governo

O primeiro-ministro sueco foi derrubado, esta segunda-feira, por um voto de desconfiança no Parlamento, situação inédita na história política da Suécia, e tem uma semana para se demitir ou convocar novas eleições. Resultado da reviravolta na …

MAI não revela velocidade a que seguia carro de Cabrita (e culpa a vítima pelo acidente)

Três dias após o acidente mortal na A6, o Ministério empurra as culpas para o trabalhador e continua a ocultar dados relativo à viagem. O Ministério da Administração Interna (MAI) recusa revelar a que velocidade seguia …

Militar de extrema-direita que ameaçou virologista belga encontrado morto

Jürgen Conings foi encontrado morto. O militar de extrema-direita estava em fuga após ameaçar um virologista, na Bélgica. O militar de extrema-direita Jürgen Conings, que estava em fuga após ameaçar um virologista, na Bélgica, “foi encontrado …

Sporting domina época: quatro campeonatos e dois títulos europeus

Último sucesso de uma época recheada de troféus aconteceu no hóquei em patins. Futsal e hóquei em destaque. O Sporting é o novo campeão nacional de hóquei em patins. Neste domingo, no quarto jogo da final, …

Primeira volta das eleições regionais em França marcada por abstenção recorde

Entre 66% e 68% dos franceses não foram às urnas para votar na primeira volta das eleições regionais e departamentais, numa disputa que foi favorável ao centro-direita, enfraqueceu a extrema-direita e mostrou as fraquezas do …

Benfica estuda contratação de Guendouzi para motor do meio-campo

Mattéo Guendouzi, internacional sub-21 francês que esta época esteve emprestado Hertha pelo Arsenal, está a ser sondado para o meio-campo benfiquista. O Benfica continua a tentar perceber qual é o melhor reforço para o meio-campo, cobrindo …