/

Justiça turca condena seis jornalistas a prisão perpétua

Sedat Suna / EPA

Golpe de estado militar em curso na Turquia – população protesta contra o Golpe

A justiça turca condenou, esta sexta-feira, a prisão perpétua seis jornalistas acusados de envolvimento numa alegada tentativa de golpe de Estado no país, em 2016, noticiou a agência estatal turca Anadolu.

Entre os seis condenados contam-se três jornalistas de renome na Turquia: Ahmet Altan, o antigo editor-executivo do jornal Taraf, o seu irmão, o jornalista e académico Mehmet Altan, e o jornalista Nazli Ilicak.

Todos foram acusados de ligações ao clérigo muçulmano baseado nos Estados Unidos Fethullah Gulen, que a Turquia culpa pelo alegado golpe falhado de 15 de julho de 2016.

Gulen, que se encontra exilado nos EUA desde 1999 e é tido como o inimigo número um de Erdogan, nega esta acusação.

Os jornalistas foram acusados de atentar contra a Constituição turca e de pertencerem a uma organização terrorista.

Depois da tentativa de golpe de Estado, Ancara intensificou as detenções e despedimentos de funcionários públicos, professores, militares, juízes e polícias acusados de apoiar o clérigo.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE