Jovens chinesas solteiras não são sobras – apenas não querem casar

 

Sempre houve na China uma enorme pressão social sobre as jovens solteiras para um casamento apressado. Mas agora, as mulheres chinesas rejeitam ser pressionadas a casar, e querem fazê-lo por amor – ou não o fazer, de todo.

“Já não és uma criança”, “arranja alguém com quem casar”, “não posso morerr em paz se não casares”, “és muito teimosa”, “não sejas tão esquisita”… “és uma mulher de sobra”. Estas são algumas das frases que as jovens chinesas se habituaram a ouvir ao longo da sua vida.

Na China há um nome para uma mulher solteira “acima da idade ideal” para casar: Sheng Nu.

Sheng Nu traduz-se literalmente como mulher de sobra“, diz Li Yu Xuan, uma chinesa solteira, de 33 anos.

“Refere-se especificamente a uma mulher acima dos 25 anos que não tenha casado”, explica.

Li Yu Xuan é uma das jovens que dá a cara num novo filme, com o qual a marca internacional de cosméticos SK-II pretende inspirar as mulheres de todo o mundo a traçar o seu próprio destino e sensibilizar-nos para o estigma social a que as chinesas estão sujeitas.

O filme, que faz parte da campanha global #changedestiny, recolheu alguns depoimentos tocantes, com testemunhos quer de jovens chinesas, quer das suas famílias, que nos dão uma visão diferente das suas preocupações.

O Ano Novo Chinês, conta Yu Xuan, “é a altura mais stressante do ano, porque toda a gente nos pergunta que idade tens, e porque ainda não casaste“.

Na China, as pessoas pensam que uma mulher solteira é uma mulher incompleta, diz uma das jovens ouvidas. “Sentimo-nos como estranhas”.

“Somos ensinadas a respeitar os nossos pais, e não casar é o maior sinal de desrespeito que podemos dar”, diz Wang Xiao Qi, outra das testemunhas.

Talvez esteja a ser egoísta.. só quero pedir desculpa aos meus pais

“No nosso tempo, encontrar casamento era simples. Encontrávamos um par. Casávamos“, diz o pai de uma das jovens.

Agora, é mais complicado – ao ponto de se terem popularizados no país as “mercados de casamento”, que se enchem de pais à procura de par para os seus filhos.

O Mercado de Casamento de Shanghai, na Praça do Povo, no centro da cidade, é uma destas feiras de “dating” – com a singularidade de os directamente envolvidos, os noivos, nem sequer saberem que os seus pais estão a trocar entre si os perfis dos filhos, sonhando casamentos.

Estes mercados são um símbolo das diferenças de perspectiva das duas gerações.

Para os pais, o importante é saber o rendimento e emprego do pretendente, se tem carro e casa… é como se estivesse a vender a filha.

Mas para as filhas, estranhamente, o mais importante é amar.

“Sim… eu quero amor. Anseio pelo amor verdadeiro“, diz uma Sheng Nu.

O problema é que, na China como no resto do mundo, casar por amor é mais fácil de sonhar que de fazer.

“Talvez deva desistir de encontrar alguém que ame, e contentar-me com alguém que seja adequado para mim”, lamenta uma jovem, resignada.

“Talvez esteja a ser egoísta.. só quero pedir desculpa aos meus pais“, diz uma outra, em lágrimas.

Por causa destas mulheres, e de milhares como elas na China, a SK-II decidiu avançar com uma iniciativa original, uma abordagem diferente, positiva, ao problema.

As mulheres foram ao Mercado de Casamentos

Desta vez, as jovens chinesas decidiram apresentar-se elas próprias no Mercado de Casamentos de Shanghai.

Com a ajuda da SK-II, montaram uma enorme tenda, com os seus “anúncios de casamento”.

Mas os anúncios de casamento não o eram de facto, eram na realidade mensagens especiais para os pais das jovens.

(cv) SK-II

Desta vez, as jovens foram ao Mercado de Casamento de Shanghai – com mensagens especiais para os pais

E a tenda da SK-II no Mercado de Casamentos de Shanghai transformou-se numa plataforma, com a qual as jovens puderam expressar o seu ponto de vista, a sua determinação em ter vontade própria, o seu direito a casar por amor – ou não o fazer.

“Mesmo que esteja sozinha, sou feliz, confiante, e tenho uma boa vida”, diz a jovem Hu Ting.

“Eu não quero casar apenas por casar, não serei feliz dessa forma”, diz Li Yu Xuan no seu “anúncio”.

Os pais das jovens foram convidados a visitar o stand das Sheng Nu. E as suas reacções foram emotivas.

Como a minha filha é linda“, diz a mãe de uma das jovens.

“Se ela quer ser solteira e independente, teremos que a respeitar”, diz o pai de Zhu Li, outra das jovens que participaram na iniciativa.

Zhu Li sentia uma enorme pressão dos pais - até ao diz em que os levou ao seu stand SK-II no Mercado de Casamentos

“Mulheres de sobra… nem sei bem o que pensar desse conceito…”, diz Zhu Li, de 36 anos, uma bem sucedida editora numa revista – e que não consegue deixar de chorar quando fala no assunto.

Estas são as histórias das jovens corajosas que decidiram dar voz à sua vontade de decidir o seu destino, determinadas a mostrar a todas as outras que terem sucesso e serem independentes é algo de que se devem orgulhar.

“Nós não somos Sheng Nu, não somos mulheres de sobra. Somos mulheres poderosas“, diz Yu Xuan.

-

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Boavista 0-2 Sporting | Leões garantem dérbi confortável

O Sporting cumpriu a sua “obrigação” e foi vencer por 2-0 a casa do Boavista, numa 15ª jornada fundamental, uma vez que na próxima segunda-feira a formação de Alvalade recebe o Benfica, no grande dérbi …

Violino põe em risco compromisso da Alemanha de devolver objetos saqueados pelos nazis

Um violino com 300 anos está no centro de uma disputa que ameaça minar o compromisso da Alemanha em devolver objetos saqueados pelos nazis. Ninguém sabe por que Felix Hildesheimer, um negociante de instrumentos musicais judeu, …

Consumo de álcool aumentou durante a pandemia de covid-19

Embora o consumo de álcool tenha aumentado mais entre os jovens, os adultos mais velhos, sobretudo os que sofrem de ansiedade e depressão, também revelaram estar dentro desta tendência. “O aumento do consumo de álcool, especialmente …

Alphabet diz adeus ao Loon, projeto que queria espalhar Internet através de balões

O projeto da Alphabet que tinha como objetivo levar Internet às partes mais remotas do mundo "perdeu o fôlego" e os seus responsáveis decidiram pôr-lhe um ponto final. Num comunicado divulgado na última sexta-feira, Alastair Westgarth, …

Estudo identifica cidades europeias com maior mortalidade devido à poluição do ar

Madrid, Antuérpia e Torino (em Espanha, Bélgica e Itália, respetivamente) lideram o ranking de mortes associadas à poluição por dióxido de azoto (NO2). Já a maior mortalidade atribuível a partículas finas é encontrada em cidades …

Fim do Flash Player colapsou sistema de estação ferroviária chinesa

O sistema ferroviário na cidade de Dalian, no nordeste da China, ficou paralisado por causa da desativação do programa Flash Player da Adobe. A Adobe encerrou o suporte técnico do seu player de multimédia Flash Player …

Eis o que o mundo pode aprender com o confinamento da China

O confinamento na China tem apresentado resultados excecionais no controlo da pandemia, à custa da perda de liberdade das pessoas. Ainda assim, há muito que se pode aprender com o exemplo chinês. Colocar o autoritarismo contra …

Descoberto fármaco "100 vezes mais potente" contra a covid-19 (e "nasceu" das seringas-do-mar)

Uma equipa internacional de investigadores descobriu um medicamento antiviral que é "100 vezes mais potente" do que o remdesivir no tratamento da covid-19. Trata-se de um fármaco usado para tratar um cancro sanguíneo, que só foi …

Covid-19. Fortuna das dez pessoas mais ricas pagaria vacina para toda a população mundial

A riqueza combinada dos dez homens mais ricos do mundo subiu em cerca de 540 mil milhões de dólares (445 mil milhões de euros) durante a pandemia, de acordo com um relatório da organização internacional …

Farmacêuticas pouco preparadas para próxima pandemia, alerta relatório

As maiores empresas farmacêuticas do mundo estão pouco preparadas para a próxima pandemia, apesar da crescente resposta à covid-19, alertou um relatório da Access to Medicine Foundation, divulgado esta terça-feira. Neste relatório, Jayasree K Iyer, diretora executiva …