Johnson & Johnson investigada por risco de cancro do pó de talco

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos está a investigar a Johnson & Johnson para aferir se mentiu sobre o possível risco de cancro do seu pó de talco.

Mais de 13 mil pessoas nos Estados Unidos moveram processos contra a marca alegando ter contraído cancro devido à utilização do seu pó de talco. Agora, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos está a investigar a empresa para perceber se a Johnson & Johnson tinha conhecimento de alegados agentes cancerígenos nos seus produtos, nomeadamente amianto.

Numa investigação feita pela Reuters, no final de 2018, a agência noticiosa concluiu que a Johnson & Johnson sabia da presença de amianto nos seus produtos e que terá decidido ocultar a informação. Apesar do pó de talco contabilizar uma pequena porção dos lucros da empresa, foi fundamental para a ascensão da marca.

Em reação à investigação da Reuters, a Johnson & Johnson assegura que o conteúdo é “falso” e “inflamatório”, concluindo que se trata de “uma teoria da conspiração absurda, que aparentemente abrange mais de 40 anos e que terá sido orquestrada por várias gerações de cientistas e reguladores das universidades mais importantes do mundo”.

“Estamos a cooperar totalmente com a investigação do Departamento de Justiça anteriormente divulgada e continuaremos a fazê-lo”, disse Kim Montagnino, porta-voz da Johnson & Johnson. O porta-voz realçou ainda que o pó de talco da marca não contém amianto e não causa cancro.

Apesar destas afirmações, algumas das ações judiciais movidas contra a marca são corroboradas com memorandos internos das décadas de 60 e 70 que contêm, segundo a Bloomberg, alertas de cientistas da empresa de que havia sido detetado amianto na pó de talco. Os cientistas alertavam que seria “um grave risco para a saúde” e poderia representar um risco legal para a empresa.

De acordo com o jornal Público, em julho do ano passado, a empresa de cosmética foi condenada a pagar quatro mil milhões de euros a 22 mulheres que alegaram ter contraído cancro à custa do uso do seu produto. Em geral, é estimado que a empresa já tenha gasto mais de 13 mil milhões de euros em acordos legais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Família de George Floyd apresenta queixa-crime contra Minneapolis

A família de George Floyd apresentou esta quarta-feira uma queixa-crime contra o município de Minneapolis e contra quatro polícias pela responsabilidade na morte do afro-americano às mãos da polícia, em maio, anunciaram os advogados. "Não foi …

UE reduz lista de países para reabrir fronteiras e mantém EUA e Brasil de fora

Os Estados-membros da União Europeia (UE) atualizaram, esta quinta-feira, a lista de países aos quais reabrem as fronteiras externas, mantendo de fora os Estados Unidos e o Brasil. "Na sequência da primeira revisão ao abrigo da …

24 horas depois, estátua de manifestante antirracismo em Bristol foi removida

A estátua de uma manifestante do movimento Black Lives Matter, erguida, esta quarta-feira, na cidade de Bristol, no Reino Unido, já foi removida. De acordo com o jornal The Guardian, 24 horas depois de ter sido …

Advogados continuam luta para manter declarações fiscais de Trump em segredo

Depois de o Supremo Tribunal ter determinado que os procuradores nova-iorquinos podem ter acesso às declarações de impostos do Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, os seus advogados informaram na quarta-feira que estavam a considerar …

EUA negam vistos a funcionários da Huawei que apoiem "violadores de direitos humanos"

Esta quarta-feira, o Governo norte-americano que vai impor restrições nos vistos a funcionários da Huawei e a outras empresas que os Estados Unidos vejam como apoiantes de Governos violadores de direitos humanos. Além das restrições, o …

Ventilador produzido em Portugal recebe autorização de utilização do Infarmed

O ventilador Atena, produzido em Portugal, recebeu, na terça-feira, a autorização do Infarmed para o seu uso em contexto hospitalar na luta contra a covid-19. Esta quarta-feira, numa publicação na sua página de Facebook, o CEiiA …

American Airlines avisa 25 mil trabalhadores que podem perder emprego

Os dirigentes da American Airlines escreveram a cerca de 25 mil trabalhadores da transportadora aérea para lhes comunicar que o seu emprego pode desaparecer em outubro. Os dirigentes das Companhias de aviação dos Estados Unidos admitiram …

Trump substitui diretor de campanha a menos de quatro meses das eleições

O Presidente dos Estados Unidos substituiu, esta quarta-feira, o seu diretor de campanha, perante os maus resultados nas sondagens, a menos de quatro meses das eleições. "Tenho o prazer de anunciar que Bill Stepien foi promovido …

Bristol acordou com uma nova estátua. Manifestante antirracismo substitui comerciante de escravos

Bristol acordou com uma nova estátua. Um artista britânico ergueu uma estátua de uma manifestante do movimento ‘Black Lives Matter’ no topo do pedestal na cidade inglesa antes ocupado pela estátua de um comerciante de …

Enfermeira norte-americana matou sete doentes num hospital de veteranos com injeções de insulina

Uma enfermeira num hospital de veteranos norte-americanos matou deliberadamente pelo menos sete doentes com injeções de insulina. A mulher, que admitiu o crime, deverá ser condenada a sete penas de prisão perpétua, mais 20 anos …