Johnson & Johnson investigada por risco de cancro do pó de talco

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos está a investigar a Johnson & Johnson para aferir se mentiu sobre o possível risco de cancro do seu pó de talco.

Mais de 13 mil pessoas nos Estados Unidos moveram processos contra a marca alegando ter contraído cancro devido à utilização do seu pó de talco. Agora, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos está a investigar a empresa para perceber se a Johnson & Johnson tinha conhecimento de alegados agentes cancerígenos nos seus produtos, nomeadamente amianto.

Numa investigação feita pela Reuters, no final de 2018, a agência noticiosa concluiu que a Johnson & Johnson sabia da presença de amianto nos seus produtos e que terá decidido ocultar a informação. Apesar do pó de talco contabilizar uma pequena porção dos lucros da empresa, foi fundamental para a ascensão da marca.

Em reação à investigação da Reuters, a Johnson & Johnson assegura que o conteúdo é “falso” e “inflamatório”, concluindo que se trata de “uma teoria da conspiração absurda, que aparentemente abrange mais de 40 anos e que terá sido orquestrada por várias gerações de cientistas e reguladores das universidades mais importantes do mundo”.

“Estamos a cooperar totalmente com a investigação do Departamento de Justiça anteriormente divulgada e continuaremos a fazê-lo”, disse Kim Montagnino, porta-voz da Johnson & Johnson. O porta-voz realçou ainda que o pó de talco da marca não contém amianto e não causa cancro.

Apesar destas afirmações, algumas das ações judiciais movidas contra a marca são corroboradas com memorandos internos das décadas de 60 e 70 que contêm, segundo a Bloomberg, alertas de cientistas da empresa de que havia sido detetado amianto na pó de talco. Os cientistas alertavam que seria “um grave risco para a saúde” e poderia representar um risco legal para a empresa.

De acordo com o jornal Público, em julho do ano passado, a empresa de cosmética foi condenada a pagar quatro mil milhões de euros a 22 mulheres que alegaram ter contraído cancro à custa do uso do seu produto. Em geral, é estimado que a empresa já tenha gasto mais de 13 mil milhões de euros em acordos legais.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Peça que terá sido usada no batismo de D.Maria II está à venda. Estado não a compra por ser demasiado cara

Há uma semana que está à venda uma peça que pertenceu à coroa portuguesa. Terá pertencido à família real depois do Terramoto de 1755 e, de acordo com o antiquário que agora a comercializa, terá …

"Dupla pancada". Vítimas de violência doméstica são deixadas ao abandono sem indemnização

Mais de 80% das vítimas de violência doméstica, a maioria mulheres, não recebem indemnizações, nem dos agressores nem do Estado. Se as vítimas não tiverem sofrido uma incapacidade para o trabalho por um período igual ou …

Ministério Público declara ilegal eleição de André Ventura

Ministério Público invalidou a mudança nos estatutos do Chega, incluindo a eleição direta de André Ventura. O líder do partido admite um novo congresso. No início do mês, o Ministério Público (MP) pediu ao Tribunal Constitucional …

Ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos demite-se por causa do Afeganistão

Sigrid Kaag demitiu-se do seu cargo de ministra dos Negócios Estrangeiros dos Países Baixos, depois de o Parlamento considerar que o Governo fez uma má gestão da retirada de cidadãos do Afeganistão. A ministra dos Negócios …

Rio "atirou" Costa aos macacos e pediu aos eleitores que "penalizem" o descaramento do PS

Rui Rio afirma nunca ter visto um "desplante" semelhante ao do PS no que respeita a promessas eleitorais como o que está a acontecer na atual campanha para as autárquicas. Mais um dia, mais uma capelinha. …

Boris quer destronar Thatcher com mais uma década no poder

Há quem acredite que o atual primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, quer bater o recorde de Margaret Thatcher, que exerceu o cargo de 1979 a 1990. Um membro do Governo britânico terá dito ao The Times que …

Itália passa a exigir certificado verde a todos os trabalhadores

Medida é das mais restritivas atualmente em vigor no mundo inteiro, já que todos os regimes de obrigatoriedade que vigoram atualmente aplicam-se sobretudo a profissionais do setor da saúde. A partir de 15 de outubro, itália …

Com receio de que violência negacionista possa escalar, PSP reforça segurança pessoal de políticos

As forças de segurança temem que a violência negacionista aumente e o movimento atraia pessoas desequilibradas. No passado sábado, vários negacionistas, reunidos em mais uma manifestação, desta vez com o mote “Pelas nossas crianças – Rumo …

Promessa eleitoral de Costa em Coimbra arranca um aviso da CNE. Rio ficou "chocado"

António Costa tem estado activo na campanha eleitoral, ao lado dos candidatos do PS às autárquicas, e até sacou da cartola uma maternidade em Coimbra. Uma promessa que deixou Rui Rio "chocado" e que leva …

O voto que dá que falar. "Não há um centímetro quadrado de Portugal que seja indigno" do Constitucional

Três juízes do Tribunal Constitucional contestaram o parecer dos seus pares que considera "desprestigiante" a mudança deste órgão de Lisboa para Coimbra, mas é o voto contra de Mariana Canotilho que dá que falar, uma …