Da despromoção ao ataque dos adeptos. Jogadores do Schalke ponderam não jogar mais esta época

1

Frederic Scheidemann / EPA

Sead Kolasinac, Klaas Jan Huntelaar e Goncalo Paciência no FC Schalke 04.

Após a despromoção histórica da equipa, os jogadores foram atacados pelos adeptos nas imediações do estádio. Agora, alguns ponderam não voltar a jogar esta época.

Esta semana confirmou-se a despromoção do Schalke 04 à segunda divisão alemã, 30 anos depois. A derrota frente ao Arminia Bielefeld, por 0-1, em jogo da 30.ª jornada da Bundesliga ditou a descida de um histórico emblema germânico.

O Schalke soma 13 pontos em 30 jornadas e vê a relegação confirmada a quatro jornadas do final da presente época.

Depois do jogo frente ao Arminia, inconformados com a realidade do clube, alguns adeptos tentaram agredir os jogadores do Schalke nas imediações do estádio. Os atletas viram-se obrigados a correr para fugir à fúria dos adeptos, visível em imagens captadas por um adepto e divulgadas nas redes sociais.

O clube, onde joga o português Gonçalo Paciência, divulgou um comunicado a condenar o comportamento dos adeptos: “Não aceitaremos que a integridade física dos jogadores e funcionários sejam comprometidos”.

Embora um dos jogadores tenha ficado com hematomas devido às agressões, o diretor desportivo do Schalke, Peter Knäbel, diz que “o dano emocional” foi “maior do que o físico”. O diretor germânico decretou “dois dias de descanso necessários para lidar com os eventos”, cancelando os treinos da equipa.

“Aceitamos se alguns jogadores não quiserem jogar mais esta época. É uma decisão com a qual conseguimos viver. Trata-se de algo pessoal e só os jogadores sabem como vão reagir a esta situação”, disse Knäbel citado pela Kicker.

Não seria de admirar, visto que um jogador confessou à revista germânica que não sentia condições para voltar a entrar em campo esta época. Outros colegas de equipa podem seguir a mesma linha de pensamento.

O emblema de Gelsenkirchen tem ainda jogos frente a Hoffenheim, Hertha Berlim, Eintracht Frankfurt e Colónia.

A despromoção do Schalke pode levar à saída de alguns dos principais ativos do clube. Os médios Amine Harit, internacional marroquino de 23 anos, e Suat Serdar, internacional germânico de 24 anos, são alguns dos atletas que poderão ser contratados a preço de saldo.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

  1. “o clube, onde joga o português Gonçalo Paciência…” Claro! Se o Schalke ganhasse o campeonato a escrita seria; “o clube de Gonçalo Paciência…” Onde é que eu já ouvi isto…? Ai Tuga, Tuga…

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.