/

Jogadores do Sporting agredidos em Alcochete por adeptos encapuçados

José Sena Goulão / Lusa

A Academia de Alcochete, foi invadida por dezenas de encapuçados, alegadamente adeptos do Sporting, que terão agredido vários jogadores e membros da equipa técnica.

O balneário da Academia do Sporting, em Alcochete, foi esta terça-feira à tarde invadida por cerca de cinco dezenas de adeptos, que, segundo o jornal Record, surgiram a correr, de cara tapada e tentaram impedir os jornalistas de filmar. Os adeptos passaram pelos jornalistas, ultrapassaram a barreira de segurança e entraram na Academia.

Os cerca de 50 adeptos apanharam os jogadores entre balneário e relvado, encerraram-nos com a equipa técnica no balneário, fecharam as portas e agrediram-nos à cabeçada, com pontapés, com ferros e cintos. Segundo a RR, foram lançadas tochas que destruíram completamente o espaço.

De acordo com o jornal A Bola, os invasores terão fechado os jogadores que ainda se encontravam no balneário e agrediram Jorge Jesus, Bas Dost, Rui Patrício, Acuña, William Carvalho, Battaglia e ainda Raul José, adjunto de Jesus.

O Record acrescenta que Misic também fez parte do lote de agredidos, e que Jorge Jesus terá sido alvo de uma cabeçada na cara. Segundo a TVI, as agressões foram feitas com cintos e barras de ferro e que houve fisioterapeutas esfaqueados.

Circulam entretanto na internet fotografias de Bas Dost na enfermaria do clube, de lágrimas nos olhos, a ser tratado a vários golpes na cabeça e nas pernas.

(dr)

Bas Dost na enfermaria de Alcochete com golpes na cabeça

Segundo a SIC conseguiu apurar, o ponta-de-lança holandês recusa-se a jogar no próximo domingo, na final da Taça de Portugal contra o Desportivo das Aves.

Ainda segundo as SIC apurou, os jogadores do plantel leonino estão a fazer um braço de ferro e recusam-se a falar com o presidente do clube, Bruno de Carvalho, que se deslocou à Academia de Alcochete com o director-geral, André Geraldes, “assim que soube do que se tinha passado”.

Em comunicado, o Sporting confirmou os acontecimentos registado na Academia de Alcochete, atitudes que “configuram a prática de crime e que em nada honram e enobrecem” o nome do clube.

Não podemos de forma alguma pactuar com actos de vandalismo e agressão a atletas, treinadores e staff do Futebol Profissional, nem com atitudes que configuram a prática de crime que em nada honram e enobrecem o Sporting Clube de Portugal”, acrescenta o comunicado do Sporting.

O Sporting não é isto, o Sporting não pode ser isto. Tomaremos todas as diligências no sentido de apurar cabais responsabilidades pelo que aconteceu e não deixaremos de exigir a punição de quem agiu desta forma absolutamente lamentável”, conclui a nota do clube.

O Sporting Clube de Portugal repudia de forma veemente os acontecimentos registados hoje na Academia Sporting. Não…

Publicado por Sporting Clube de Portugal em Terça-feira, 15 de Maio de 2018

Nas imediações da Academia decorre uma operação da GNR no sentido de tentar identificar e deter os invasores, sequestradores e agressores.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE