João Leão quer fundos da UE antes do verão (e defende estímulos até que a pandemia perca a força)

Mário Cruz / Lusa

O ministro das Finanças defendeu esta segunda-feira, perante o Parlamento Europeu, que os estímulos à economia europeia devem ser mantidos até a pandemia da covid-19 “perder força”, até porque o “efeito tremendo” da atual vaga está a atrasar a recuperação.

Dirigindo-se, por videoconferência, à comissão de Assuntos Económicos e Monetários do Parlamento Europeu para apresentar as prioridades da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE) – numa sessão que acabaria por ser suspensa devido aos problemas técnicos persistentes e adiada para data a definir -, João Leão salientou que, “de facto, esta vaga está a ser bastante mais intensa do que era esperado, e portanto vai necessariamente afetar as perspetivas económicas da recuperação este ano em toda a Europa”.

“Esta vaga está a ter um efeito tremendo sobre a economia europeia, com medidas muito restritivas sobre vários setores de atividade e, por isso mesmo, é muito importante que as medidas de apoio à economia se mantenham“, defendeu, considerando fundamental garantir que os estímulos à economia não sejam retirados “cedo demais” e que a suspensão das regras do Pacto de Estabilidade e Crescimento (PEC) continue em vigor.

De acordo com João Leão, “é importante manter o apoio nesta fase de emergência, para apoiar a manutenção do emprego e a capacidade produtiva das empresas“, mas também será necessário “manter estes apoios até passarmos à fase seguinte, quando a pandemia começar a perder força”.

“E, nesse sentido, é muito importante que a política orçamental e os auxílios do Estado se mantenham como medidas excecionais que permitam a economia não sofrer de forma tão significativa o efeito desta crise”, disse, acrescentando que importa também “garantir que a cláusula de escape [do PEC] se mantém em vigor enquanto a economia não voltar aos níveis pré-crise, de 2019”.

No ano passado, e face ao impacto sem precedentes da pandemia na economia europeia, a UE ativou a cláusula que suspende temporariamente as regras europeias de disciplina orçamental – em matérias como o défice e a dívida pública -, para permitir aos Estados-membros fazer face à situação, e essa suspensão vigorará pelo menos até final de 2021, podendo eventualmente ser prolongada, até porque a recuperação económica não deverá completar-se antes de finais de 2022, segundo as previsões macroeconómicas da Comissão Europeia.

Por fim, João Leão reiterou que a gravidade da situação da pandemia também “torna ainda mais urgente uma das grandes prioridades da presidência portuguesa, que é a de garantir que o plano de recuperação europeu e os diferentes planos de recuperação a nível nacional são aprovados o mais rapidamente possível, para garantir que a economia começa a sentir o efeito desses planos no terreno”.

“Esperamos que o processo de ratificação seja rápido, durante o primeiro trimestre do ano, e que alguns dos planos de recuperação nacionais sejam aprovados no primeiro semestre, para que os primeiros fundos cheguem antes do verão”, afirmou João Leão, citado pelo jornal Público.

O ministro colocou ainda entre as prioridades da presidência portuguesa a realização de avanços no processo de finalização da união bancária. Porém, João Leão não deu aos deputados qualquer detalhe sobre a forma como Portugal pretende, nos próximos meses, tornar possíveis novos passos nesta direção.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Apenas 14% das vacinas prometidas aos países mais pobres foram efetivamente entregues

Apesar das promessas deixadas por muitos dos países mais ricos e desenvolvidos, número de vacinas que chegou aos territórios é ainda muito baixo, o que pode comprometer os avanços já conseguidos. Apenas uma em sete doses …

Presidente da Coreia do Sul anuncia fracasso da colocação de satélite em órbita

O primeiro foguetão espacial fabricado pela Coreia do Sul falhou a colocação em órbita da sua carga, um satélite simulado de 1,5 toneladas, apesar de o lançamento ter tido sucesso, disse o Presidente do país. O …

Juízes recusam suspender julgamento de Ricardo Salgado

O juiz que está a julgar o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES), no âmbito da Operação Marquês, recusou suspender o julgamento, depois de a sua defesa ter alegado o facto de ter sido diagnosticado …

Quadro de Van Gogh, que esteve nas mãos dos nazis, vai a leilão. Deverá render 25 milhões de euros

Uma pintura de Vincent van Gogh vai ser leiloada no próximo mês, depois de mais de um século sem ser vista em público. Estima-se que o preço de venda chegue aos 25 milhões de euros. O …

Coreia do Sul lança com êxito o seu primeiro foguetão espacial

A Coreia do Sul lançou hoje o seu primeiro foguetão de fabrico próprio, segundo as imagens transmitidas pela televisão, tornando-se o décimo país do mundo com capacidade para desenvolver e lançar veículos espaciais. O veículo coreano …

"A melhor coisa que pode acontecer a Portugal era o Governo ser derrubado e desaparecer"

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu hoje que “a melhor coisa que podia acontecer a Portugal”, neste momento, era o executivo liderado por António Costa “ser derrubado e desaparecer”. Miguel Albuquerque afirmou …

Mulher de João Rendeiro tem mais três dias para entregar as obras em falta

O prazo para a entrega das obras acabou esta quarta-feira, mas a juíza do processo em que João Rendeiro foi condenado a dez anos de prisão efetiva deu mais três dias à mulher do ex-banqueiro. Depois …

Uma estrada com alguns automóveis

Sete cidades do Norte podem ir a jogo pela neutralidade carbónica

Gaia, Porto, Matosinhos, Famalicão, Guimarães, Braga e Viana do Castelo poderão ir a jogo na Missão Climate Neutral & Smart Cities, que quer apoiar a redução de emissões em 100 cidades. Uma coligação de sete cidades …

Teste à covid-19

Subvariante da Delta identificada em Israel. Em Portugal há nove casos

Em Portugal, já foram detetados nove casos da variante AY4.2, subvariante da Delta, de acordo com o mais recente relatório do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge sobre diversidade genética do novo coronavírus SARS-CoV-2. O …

FCSH diz que "não existe matéria que comprometa a integridade" do CV de Raquel Varela

O Conselho Científico da FCSH da Universidade Nova de Lisboa diz que não há "matéria que comprometa a integridade" do CV da investigadora Raquel Varela. A investigadora Raquel Varela viu-se envolvida numa polémica depois de ter …