Joacine: Corte com Livre foi “altamente benéfico” porque o partido era um “sufoco enorme”

Manuel de Almeida / Lusa

A deputada não inscrita Joacine Katar Moreira, que foi eleita pelo Livre, afirmou, em entrevista ao semanário Sol, que o partido foi “um sufoco enorme” que a puxava “para trás”, e considerou que o corte foi “altamente benéfico”.

“Enquanto deputada não inscrita tenho tido a hipótese de trabalhar muito mais e em melhores condições e com um oxigénio enorme, embora com poucos recursos. O partido, para mim, foi um sufoco enorme. Era eu a desejar andar para a frente, e eles a puxarem-me para trás”, confidenciou, acrescentando que “foi altamente benéfico, digamos assim, este corte do cordão umbilical”.

Naquela que é a primeira entrevista desde que o partido lhe retirou a confiança política — e passou de deputada única a deputada não inscrita — Joacine Katar Moreira refere que ainda “há imensa coisa que precisa de ser esclarecida, confrontada, desautorizada, verificada” em torno do que levou à rutura com o Livre, mas mostra-se convicta de que houve “uma conjugação de interesses que tinha como objetivo afetar” a sua imagem e desacreditá-la “moral e politicamente”.

Instada a concretizar quais são esses interesses, a parlamentar disse ainda não fazer “a menor ideia, só daqui a alguns anos é que se irá olhar com algum distanciamento”.

Sobre as polémicas em que se viu envolvida no início do mandato, Joacine Katar Moreira apontou que “as ansiedades não começaram depois da tomada de posse, o ambiente no partido já não era bom antes das eleições, semanas antes”.

“Era óbvio que a minha ótica não era igual a uma parte dos elementos do partido. A campanha das eleições legislativas foi uma campanha à minha imagem e semelhança — antirracista, pela igualdade, feminista, que habitualmente não eram as bandeiras usuais [do Livre]. Mas avisei imediatamente de que ia levar até ao final da legislatura o que andei a dizer aos eleitores e às eleitoras e a defender durante a campanha”, concretizou.

Joacine acusa também o Livre de não apoiar “em momento algum” o trabalho legislativo através da subvenção partidária.

Questionada se pondera criar um partido com base nessas bandeiras, Joacine disse que “não é ainda hora de estar a imaginar a criação de um partido para daqui a quatro anos”, mas admitiu que “houve algumas manifestações neste sentido”.

Joacine Katar Moreira foi a primeira mulher negra a encabeçar uma lista de um partido a eleições legislativas e foi eleita no ano passado, pelo Livre, partido que lhe retirou a confiança política e do qual se desfiliou. Mantém-se como deputada não inscrita desde fevereiro.

À pergunta sobre porque é que não foi possível um entendimento com o Livre que evitasse este desfecho, a deputada respondeu que os dirigentes do partido “é que precisam de encontrar esses argumentos e justificar isto”, uma vez que foram eles que decidiram retirar-lhe a confiança política, acrescentando que mantém “os pilares” da sua eleição.

“Os argumentos que eles usaram na época são argumentos que entraram na onda da desinformação, que já estava no auge, da desinformação em relação a mim, do incitamento ao ódio em relação a mim. Eles usaram isto. São argumentos que não convencem ninguém que não deseje ser convencido, argumentos refutáveis facilmente”, salientou.

Quanto às eleições presidenciais do próximo ano a deputada não inscrita recusa adiantar quem irá apoiar enquanto não existir “uma lista de todos os candidatos”, mas assinala que “os nomes que surgem não são nomes nos quais votaria”.

Sobre o atual Presidente da República, diz que Marcelo Rebelo de Sousa “conseguiu ter uma atitude e um comportamento que o aproxima dos cidadãos”, algo que considera “positivo”. Porém, “ideologicamente não será o meu candidato”, vincou.

Lusa // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Bolsonaro diz ter tido sintomas de reinfeção. China acusa-o de "politizar" novo coronavírus

O Presidente do Brasil admitiu na quinta-feira que teve sintomas de reinfeção pelo novo coronavírus "há poucos dias" e afirmou que tomou ivermectina, fármaco sem comprovação científica contra a covid-19. As declarações de Jair Bolsonaro foram …

"É fácil despedir". PCP quer mudar regime de despedimento coletivo e extinção de postos de trabalho

O PCP vai entregar na Assembleia da República esta sexta-feira um projeto de lei que visa limitar os despedimentos coletivos e a extinção de postos de trabalho, eliminando o despedimento por inadaptação. O objetivo do partido …

Páginas ocultas do PRR revelam "reedição da troika" na reforma aos hospitais

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) prevê uma concentração das urgências da Grande Lisboa e Grande Porto, cortes nos gastos e uma gestão dos hospitais mais vigiada com imposição de objetivos financeiros. O jornal Expresso …

Já há uma explicação científica para as "dunas" do céu do Norte

Um ano depois da sua observação, as auroras de dunas, ou auroras boreais em forma de duna, já possuem confirmação e explicação científica. A aurora boreal nasce quando as partículas carregadas expelidas pelo Sol, como eletrões, …

Praia. Desporto e equipamentos de lazer vão ter regras novas

O Governo aprovou esta quinta-feira as regras de acesso e ocupação das praias durante a época balnear, com alterações em relação ao ano passado ao nível da atividade desportiva no areal e da utilização de …

Bastião trabalhista derrotado. Conservadores conseguem vitória na "muralha vermelha" britânica

Os conservadores conseguiram derrubar o domínio trabalhista do círculo de Hartlepool. Jill Mortimer venceu com mais de 50% dos votos e ajudou a reforçar a maioria de Boris Johnson, primeiro-ministro britânico. O antigo deputado trabalhista Mike …

Curso de Medicina na Católica vai custar 100 mil euros. Candidaturas terminam este mês

A Universidade Católica Portuguesa (UCP) anunciou, em setembro do ano passado, ter recebido luz verde da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) para o curso de Medicina. Agora, sabe-se que vai custar …

Ivo Rosa deixa colegas "estupefactos" com violação de regra sagrada do Direito

O Conselho Superior da Magistratura recebeu várias queixas de juízes desembargadores contra Ivo Rosa. Em causa estão decisões do juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, especialmente no âmbito do processo Operação Marquês, que vão …

Presidente do Atlético diz que "Félix será um dos melhores da Europa"

O presidente do Atlético de Madrid garantiu que, "dentro de meses", o jovem português "será um dos melhores jogadores da Europa". Numa entrevista à Cadena Cope e Rádio Marca, Enrique Cerezo abordou vários assuntos sobre o …

Crise pós-autárquicas. Tiro pode sair pela culatra à oposição (e beneficiar PS)

O tiro de partida para as eleições autárquicas deve ser dado em junho, por um PS ainda sem pressa para avançar. "Qual é a pressa?" Em 2013, António José Seguro repetiu várias vezes esta questão, numa …