Jerónimo acusa PS, PSD e CDS de quererem rever leis eleitorais para falsificar resultados

Tiago Petinga / Lusa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, acusou na noite de quarta-feira PS, PSD e CDS-PP de quererem rever as leis eleitorais para falsificar os resultados e fazer maiorias governativas com minoria de votos.

Esta cíclica pretensão da revisão das leis eleitorais tem um objetivo: falsificar os resultados eleitorais, fazer maiorias governativas com minoria de votos”, disse Jerónimo de Sousa numa sessão pública com os candidatos a deputados da CDU do distrito de Coimbra, em Vila Verde, arredores da Figueira da Foz.

O líder comunista adiantou que a revisão das leis eleitorais “é a grande solução, sempre pensada pelos partidos da política de direita para eternizar o seu mando”. Jerónimo de Sousa afirmou ainda que as propostas “de uns, mas também de outros” abrem a porta a uma revisão constitucional e à revisão das leis eleitorais.

“Quando se juntaram nestas matérias, é bom que não o esqueçamos, nunca foi para reforçar direitos e assegurar um projeto de desenvolvimento soberano do país. Foi sempre para fragilizar a democracia nas suas diversas dimensões – a económica privatizando; a social, fragilizando direitos”, avisou.

Num discurso de quase meia hora em que voltou a criticar o Presidente da República por ter promulgado a nova legislação laboral, “do Governo do PS, em convergência com PSD e CDS-PP”, “justificando as malfeitorias com os sinais de crise económica que estão no horizonte”, o dirigente do PCP abordou também o tema da regionalização, argumentando que esta “não é para avançar, é para continuar a adiar e dar força a uma falsa descentralização que [PS e PSD] acordaram em abril de 2018”.

“Aliás, é da nossa história coletiva que quando não se quer resolver um problema, nomeia-se mais uma comissão”, enfatizou Jerónimo de Sousa, aludindo à Comissão Independente para a Descentralização. O PCP, frisou, considera a regionalização “uma questão central” para ter um país “desenvolvido, um país equilibrado e não assimétrico como atualmente existe”. “Há 45 anos [a regionalização] está inscrita na Constituição da República e continua por concretizar”, lembrou.

Entre outros temas, Jerónimo de Sousa falou sobre política fiscal, sustentando que em Portugal o problema não está na carga fiscal, mas, sim, na justiça fiscal, “porque quem muito tem, mais deve pagar, quem pouco tem, menos deve pagar e esse é o problema central”. Jerónimo de Sousa afirmou também que a solução governativa da “geringonça” – o Governo PS apoiado no parlamento pelos partidos de esquerda – foi obra do PCP.

“Há quatro anos, quando havia um bloqueio na solução política, na situação política, houve um partido, o Partido Comunista Português, que encontrou a forma de solucionar o problema institucional”, salientou o secretário-geral do PCP.

// Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. “…fazer maiorias governativas com minoria de votos” .
    Mas .. não foi isso que o PCP fez com a geringonça?
    Se bem nos lembramos, o PS não foi o partido mais votado.

    • Não, quando a ignorância é muita faz se perguntas estúpidas. Não sei se vais ler, vou escrever devagarinho para ver se compreendes. Não sei se sabes vota se para eleger deputados, não é primeiros ministros. Andaram a vida toda a enganarem te e tu foste nessa ou quiseste ir. O que está em causa é que alterando a lei como quer, quem tiver por exemplo 35% tem logo a maioria absoluta ou seja com menos votos tem mais deputados que os outros todos, o que me parece que é bem diferente. Porque o governo sai do parlamento e não deve ser o parlamento a sair do governo. Mas senão entendeste, não volto a explicar, por o preço das aulas tem que ser bem caro. E a ignorância já é cara por si

      • A ignorância é que é extraordinária em si! Pois não sabe para quê elegemos esses deputados! É para andar a parasitar na A R.? Ou quando o cidadão vota, não está a votar em quem pretender ver a governar? Alguém vai votar num deputado? Alguém sequer conhece as listas da sua região? O nosso sistema eleitoral é uma vigarice, e deve ser mudado para que os deputados sejam eleitos directamente pelos circulo a que apresentam, círculo esse que deve ser uninominal! Mais, está para aí a defender a tese do pcp e tal como esse partido cai no disparate, pois o cds tem praticamente o mesmo número de votos do pcp, não é igualmente prejudicado? Eu sei que o pcp fala para idiotas acéfalos. Nem questionam em quê esse partido saíria beneficiando? E agora, o ps também é de direita? Afinal até se gaba de o promotor da geringonça. E, aonde está escrita na C.R.P, a imbecil ideia da regionalização de todo o país? Conheço-a quase toda de cor e fora as regiões em que tal se justifica por estarem separadas do resto do país, e portanto necessitam de poderes locais para decidir em relação às necessidades específicas, devidamente legisladas, não se lê mais nada sobre o assunto. Aliás tal projecto já foi referendado e chumbado pelos portugueses! O Ou está a usar a estratégia do cansaço, oara criar mais “tachos” a parasitas, quando vê a base eleitoral, finalmente, diminuir? Quanto ao possível acordo, é a treta do costume! Esquemas para manter esta pseudo-democracia, um logro onde que a nacão portuguesa caiu há muito.

    • Exactamente. Mas infelizmente temos uma constituição feita à medida dos tempos onde os comunistas sonhavam vir a dominar este país! Felizmente esse horror foi afastado. O povo quando vota, escolhe um governo, mas a maioria não sabe o logro que existe por de trás ao eleger listas de desconhecidos e que servem as clientelas partidárias. A escolha da maioria, que determina quem governa é uma falácia. Até se fez uma aliança pós eleitoral criado uma falsa maioria – como vemos, hipocrisia e facadas nas costas nao faltam -, pois no boletim de voto, ninguém viu ali uma geringonça. Assim se subverteu o desejo de quem votou no partido que ganhou as eleições!

  2. “porque quem muito tem, mais deve pagar, quem pouco tem, menos deve pagar e esse é o problema central”

    Mas se só 40% dos trabalhadores com mais rendimentos pagam impostos – o IRS, por exemplo -, o restante já está isento, não está já a ser aplicada essa máxima comunista?

    A menos que o PCP se refira ao IMI, e queira que os partidos que mais património têm – PCP em 1º lugar – passem a pagar este imposto, de que estão isentos.
    Aí sim, terão todo o apoio de 92% do povo Português, já que os restantes 8% – os votantes comunistas – devem achar uma heresia.

  3. A ignorância é que é extraordinária em si! Pois não sabe para quê elegemos esses deputados! É para andar a parasitar na A R.? Ou quando o cidadão vota, não está a votar em quem pretender ver a governar? Alguém vai votar num deputado? Alguém sequer conhece as listas da sua região? O nosso sistema eleitoral é uma vigarice, e deve ser mudado para que os deputados sejam eleitos directamente pelos circulo a que apresentam, círculo esse que deve ser uninominal! Mais, está para aí a defender a tese do pcp e tal como esse partido cai no disparate, pois o cds tem praticamente o mesmo número de votos do pcp, não é igualmente prejudicado? Eu sei que o pcp fala para idiotas acéfalos. Nem questionam em quê esse partido saíria beneficiando? E agora, o ps também é de direita? Afinal até se gaba de o promotor da geringonça. E, aonde está escrita na C.R.P, a imbecil ideia da regionalização de todo o país? Conheço-a quase toda de cor e fora as regiões em que tal se justifica por estarem separadas do resto do país, e portanto necessitam de poderes locais para decidir em relação às necessidades específicas, devidamente legisladas, não se lê mais nada sobre o assunto. Aliás tal projecto já foi referendado e chumbado pelos portugueses! O Ou está a usar a estratégia do cansaço, oara criar mais “tachos” a parasitas, quando vê a base eleitoral, finalmente, diminuir? Quanto ao possível acordo, é a treta do costume! Esquemas para manter esta pseudo-democracia, um logro onde que a nacão portuguesa caiu há muito.

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …