Morta aos olhos de França, Jeanne Pouchain está a tentar “ressuscitar” desde 2017

Jeanne Pouchain foi declarada morta por um tribunal em 2017. Desde então, a francesa tem tentado provar às autoridades que está viva – mas convencê-las não está a ser uma tarefa fácil.

Há três anos que Jeanne Pouchain, uma mulher de 58 anos, não existe aos olhos do Governo francês. Após uma longa disputa judicial envolvendo um ex-funcionário da sua empresa de limpezam a francesa foi declarada morta – e está desde então a tentar “ressuscitar” oficialmente.

“Fui ver um advogado que me disse que o problema seria resolvido rapidamente, pois eu havia consultado o meu médico que atestou que eu ainda estava viva. Mas porque houve uma decisão [legal], isso não foi suficiente ”, disse Pouchain, citado pelo jornal britânico The Guardian.

O advogado Sylvain Cormier também ficou surpreendido com o caso. “É uma história maluca. Eu não conseguia acreditar. Nunca pensei que um juiz declararia alguém morto sem um certificado. Mas o querelante alegou que a Sra. Pouchain estava morta, sem fornecer qualquer prova e todos acreditaram nele. Ninguém verificou”, disse o advogado, em declarações à AFP.

A decisão do tribunal de Lyon de declarar a morte de Pouchain veio em novembro de 2017, após mais de uma década de batalhas judiciais com um ex-funcionário descontente.

Um tribunal industrial de 2004 ordenou que Pouchain pagasse ao ex-membro da equipa – supostamente demitido do seu emprego quando a empresa de Pouchain perdeu um grande contrato – cerca de 14 mil euros por danos. Como o caso era contra a sua empresa e não contra Pouchain pessoalmente, a decisão nunca foi executada.

Em 2009, o funcionário processou novamente, mas o caso foi retirado do tribunal.

Em 2016, acreditando que Pouchain estava morta, um tribunal ordenou que o seu filho e marido pagassem os danos. No ano seguinte, a funcionária informou ao tribunal industrial que as cartas para a sua ex-chefe não foram respondidas e ela tinha morrido.

Pouchain foi riscada dos registos oficiais, invalidando o seu documento de identificação, carta de condução, conta bancária, seguro de saúde e outros documentos oficiais necessários para provar sua existência.

Enquanto o seu advogado tentava ressuscitá-la oficialmente nesta semana, Pouchain acusou o ex-funcionário de inventar a sua morte na tentativa de obter uma indemnização de seus herdeiros. O advogado da funcionária contraargumentou que Pouchain fingiu estar morta para evitar pagar os danos, acusações que ela negou.

“Não tenho documentos de identidade, nem seguro de saúde, não posso provar aos bancos que estou viva. Não sou nada”, disse Pouchain. “É hora de alguém dizer ‘chega’. Se eu não lutar, ninguém vai lutar por mim. A avó do meu marido tem 102 anos… ela passou por muitas coisas, incluindo a guerra, mas diz que nunca sofreu nada tão duro como eu”.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Esse é um caso que assentaria muito bem na administração portuguesa, mas em França segundo me tem constado também vai “evoluindo” no mesmo sentido.

  2. Se pega por cá , vai ser um corrupio aos tribunais para “ matar “ os nossos idosos e reformados , se o
    donalt vent… , sabe disso , tem mais um motivo , para juntar a lista das suas inovadoras ideias, de trump .
    Cuidem-se

RESPONDER

Pico da quarta vaga pode chegar dentro de um mês com 2.000 casos

O pico da quarta vaga pode chegar já dentro de um mês, prevendo-se cerca de 2 mil casos por dia. O número de internados pode chegar aos 500 em enfermaria e 150 em UCI. Segundo cálculos …

Trump terá sugerido enviar norte-americanos infetados com covid-19 para Guantánamo

Quando a pandemia de covid-19 estalou nos Estados Unidos, Donald Trump sugeriu o enviou de norte-americanos infetados regressados da Ásia para a base de Guantánamo, em Cuba. Um livro de dois jornalistas do The Washington Post …

Tem dificuldade em adormecer? Há um truque simples que o pode ajudar

Dado que passamos cerca de um terço das nossas vidas a dormir, seria de esperar que já soubéssemos como adormecer. Mas, para muitos de nós, isso não é tarefa simples. Luc P. Beaudoin, criador da aplicação …

Autárquicas. Já houve 12 desistências antes do tiro de partida

Acontece todos os anos e não é nenhuma surpresa. Até ao momento, já se contabilizaram 12 "falsas partidas", candidatos que desistiram da corrida autárquica antes da eleição. Esta terça-feira, o jornal Público faz um balanço dos …

Envio de dados a embaixadas. Profissionais de proteção de dados dizem que exoneração de encarregado é ilegal

A Associação dos Profissionais de Proteção e de Segurança de Dados tenciona apresentar queixa à Comissão Nacional se a exoneração do encarregado de dados da Câmara de Lisboa se materializar. A Associação dos Profissionais de Proteção …

"Estamos muito longe dos números" do tempo do estado de emergência

Marcelo Rebelo de Sousa disse, esta segunda-feira, que a sua posição, contrária a um regresso ao estado de emergência, “não se altera”. O Presidente da República considerou, esta segunda-feira, que a situação da covid-19 em Portugal …

Há duas estirpes de gripe desaparecidas. Foram vítimas da pandemia

Os virologistas acreditam que a crise pandémica causada pela covid-19 ajudou a erradicar duas estirpes de gripe. As medidas de segurança adotadas, como usar  máscara e manter distância social, foram as principais culpadas. De acordo com …

Cristiano Ronaldo no... Barcelona?

Será uma "utopia" do presidente do Barcelona colocar o português na equipa de Lionel Messi. Mas Laporta já começou a agir. Ainda não se sabe se Lionel Messi vai continuar no Barcelona. A renovação parece estar …

Afinal, a atividade geológica não é aleatória. É impulsionada por ciclos

Ao longos dos tempos, os especialistas têm proposto a existência de ciclos de grandes acontecimentos, tendo em conta a atividade vulcânica e extinções em massa na terra e no mar. Agora, uma análise de grandes …

Confronto de Titãs. Hubble identifica colisão cósmica cataclísmica

Com a ajuda do Telescópio Espacial Hubble, uma equipa de astrónomos capturou uma nova fotografia do sistema de galáxias em interação IC 1623. Também conhecido como Arp 236, ESO 541-23 e IRAS 01053-1746, o par de …