Já se sabe qual foi o potente vulcão que arrefeceu a Terra e ameaçou o mundo antigo

(h) BNPB /EPA

Nos últimos dois mil anos, o planeta atravessou duas importantes mudanças climáticas: a Anomalia Climática Medieval e a Pequena Idade do Gelo. Nenhuma foi tão profundo como a que estamos a passar atualmente: o aquecimento global dos últimos 150 anos.

No entanto, no passado, houve mais momentos em que o planeta esteve em risco. Uma dessas situações aconteceu no século VI. As temperaturas caíram no hemisfério norte cerca de 15ºC, perderam-se muitas colheitas e chegaram a fome e a peste bubónica. O gatilho para essa situação foi um par de erupções vulcânicas que poluíram a atmosfera.

Sabe-se que ocorreu na Islândia ou no Alaska, por volta do ano 536 (considerado por alguns como o pior ano da história), e que o outro ocorreu por volta do ano 540. Mas não se sabe onde.

Agora, um grupo de investigadores sugeriu onde o segundo poderia ter ocorrido. Num estudo publicado a 16 de setembro na revista especializada Quaternary Science Reviews, associaram essa situação à erupção do vulcão Ilopango, em El Salvador, que gerou uma explosão vulcânica de até 50 quilómetros de altura.

Sobre a erupção em El Salvador, que criou a formação rochosa conhecida como Tierra Blanca Joven, o geólogo da Universidade Luterana da Califórnia (EUA), Robert Dull, que liderou o estudo, diz que foi a “maior da América Central que os humanos testemunharam”.

Pela primeira vez, os cientistas definiram uma data para tal erupção e isso provou ser compatível com a queda dramática das temperaturas no hemisfério norte.

Os investigadores estudaram três troncos enterrados nas cinzas, a uma distância de 25 a 30 quilómetros do lago que cobre a caldeira do Ilopango hoje. Essas árvores terão após serem envolvidas pelos ventos quentes e furacões gerados pela erupção, carregados com gases, cinzas e pedra-pomes.

Em laboratório, estimaram a idade dos diferentes cortes desses troncos, através do estudo de anéis de crescimento e datação por carbono 14.

As análises mostraram que as árvores morreram entre 500 e 545. Além disso, com base em modelos atmosféricos, os investigadores estimaram que a erupção de Ilopango ocorreu no outono de 539. Isso explicaria o arrefecimento global, a fome e uma redução temporária na construção de monumentos maias detetados por arqueólogos.

ZAP //

 

 

 

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. A alteração de temperatura do sec VI alterou as temperaturas 15 graus… mas esta agora, de 1,5 graus em 150 anos, é que é a pior…
    Em 1960-70 estávamos com medo da idade do gelo que vinha ai.

  2. Já se sabe que entramos na quarta era glaciar. Agora, preocupem-se quando o planeta arrefecer abruptamente. O gelo vai chegar ao deserto do norte de África e à Califórnia, por exemplo.

    • Sem dúvida alguma. Muito se fala do aquecimento global, e as opiniões de alguns cientistas com uma visão mais alargada, que já há muito falam do arrefecimento global, de uma mini era glaciar?

      • Nos anos 70, a revista Time incutiu o medo a dizer que a Era Glacial estava bem próxima!… Nos dias de hoje, a propaganda diz o contrário, que está tudo a aquecer…
        Sim, há alterações climáticas, sem dúvida, os extremos são cada vez mais frequentes, e não é só a Terra, mas sim todo o nosso sistema solar! E nos outros planetas não há homens para destruir o ambiente…
        Façam investigação independente. Está tudo ao nosso dispor com a internet, juntem os pontos!

  3. Eu não percebo nada destas coisas climáticas de que se fala e também não quero perceber. Uma coisa é certa: na década de sessenta do sec. XX viam-se coelhos e lebres por toda a parte na serra onde nasci e fui criado, viam-se melros, viam-se pardais, viam-se pombos e pombas, viam-se perdizes e perdigotos, havia lobos, havia ovelhas, carneiros, cabras, porcos e porcas, havia galinhas e galos, patos perus e toda uma fauna e flora que hoje não são visíveis. Refiro-me a um lugar comum entre a serra da gralheira da freita e da arada. Desapareceu, pois, boa parte da flora e da fauna e, em seu lugar, vêem-se autocarros de luxo repletos de terceiras idades (com o devido respeito) que já não têm capacidade para desfrutar e usufruir e não deixam que o ambiente natural se refaça, tal é a frequência (diária) com que para ali se deslocam. Dizem que é o turismo, que dá muito lucro e promove a região. Pois será… mas onde está o espaço que era outrora dos lobos, dos cães, das ovelhas das cabras e dos cabrões, etc., etc.? Acaso nós humanos funcionamos bem da cabeça? Dizia-me há dias um velhinho: «olhe eu vim aqui porque veio toda a gente do lar onde estou, mas isto não me diz nada nem sei apreciar porque eu tomo 20 comprimidos por dia e todos os dias peço a Deus que me leve o mais depressa possível». Se houvesse eutanásia ou suicídio assistido, isto é, se houvesse em Portugal o direito de morrer com dignidade, segundo a vontade própria, esta pessoa não estaria a passar pela humilhação em que vive hoje – fantoche nas mãos de outrem. Pensem bem, Portugal merece!

  4. Perde toda a credibilidade quando fala que não é pior do que estamos vivendo nos últimos 150 anos. Não há nada alarmante no clima atual ainda que conspiracionistas queiram inventar isso…

RESPONDER

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …

Ford está a reciclar palha de café do McDonald's. Quer transformá-la em peças de carro

https://vimeo.com/377768195 A Ford está a fabricar peças de carro através de palha de café reciclada do McDonald's. A iniciativa contribui para a redução da pegada ecológica e do desperdício alimentar. O combate às alterações climáticas cabe um …

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …