A Ciência determinou o pior ano da história da Humanidade

A Ciência determinou: 536 d.C foi o pior ano para a Humanidade. Esta é a conclusão de um estudo levado a cabo por uma equipa de cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Se alguém lhe perguntasse qual foi o pior ano de sempre para alguém estar vivo, que ano escolheria? 1347, o ano em que a Peste negra atingiu a Europa, poderia ser uma boa aposta. Qualquer um dos anos do Holocausto, entre 1941 e 1945, também. Ou 1918, o ano em que a Gripe Espanhola dizimou 100 milhões de pessoas em todo o Mundo.

Mas, segundo uma equipe de cientistas da Universidade de Harvard, nenhum destes é o pior ano de sempre para estar vivo. A escolha coube ao ano de 563, o início de um dos piores períodos de sempre – se não o pior – na história da Humanidade.

“Foi o começo de um dos piores períodos para estar vivo“, disse o arqueólogo e historiador medieval Michael McCormick. Este testemunho vai ao encontro à descrição que fez Procópio de Cesaréia – importante historiador bizantino do século VI – nas suas obras sobre as guerras travadas com os vândalos.

Segundo escreveu este historiador antigo, durante o décimo ano do reinado de Justiniano (527 a 565 d.C), “o Sol emitiu a sua luz fraca, como a lua” e, a partir do momento em que esse fenómeno ocorreu, “os homens não estavam livres da guerra ou da praga ou de outra qualquer coisa que não os levasse à morte”.

Também McCormick destaca este “misterioso nevoeiro” que assolou a Europa, o Médio oriente e algumas das regiões da Ásia durante um ano e meio.

De acordo com o arqueólogo, houve um nevoeiro que bloqueou os raios solares, fazendo com que as temperaturas caíssem drasticamente, desencadeando anos de caos em todo o mundo: nevou na China em pleno mês de agosto, proliferaram-se secas fortes – como as que afetaram a civilização Moche do Peru – em vários países e impôs-se uma fome generalizada devido às colheitas agrícolas perdidas.

Os relatos de ambos os historiadores sugerem por detrás deste bizarro nevoeiro estiveram várias erupções vulcânicas catastróficas. As consequências causadas pelo acentuado arrefecimento global foram tão fortes que se refletiram nos detritos acumulados desde os núcleos de gelo na Antártida até aos anéis das árvores na Gronelândia.

A investigação, agora publicada na Antiquity, dá conta que no ano de 536 d.C cinzas vulcânicas e detritos misturam-se nas camadas de gelo, não havendo nenhum sinal de recuperação económica desta catástrofe até ao ano de 640 d.C – mais de um século depois.

Estes vestígios indicam que houve uma segunda erupção já em 540 d.C, que terá prolongado a onda de desastres. No ano seguinte, a praga de Justiniano – que tal como o nome indica ocorreu no reinado do imperador Justiniano I, “o Grande” (527 a 565 d.C) – fez com que tudo piorasse.

As evidências recolhidas nos detritos acumulados nas camadas de gelo analisadas, que continham vestígios de chumbo, permitiram aos cientistas concluir que só depois de 640 d.C a humanidade começou a recuperar do terrível “século de todas as catástrofes”.

Tais vestígios de chumbo, explicam os cientistas, são  por si só uma má notícia, mas também um indício de que entre 660 e 695 d.C, houve um aumento significativo da actividade de cunhagem de moedas de prata – um sinal claro de que a Humanidade estava em plena recuperação económica.

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Há uma referência dizendo que o “testemunho vai de encontro à descrição que fez Procópio de Cesaréia”… Acredito que queira dizer que VAI AO ENCONTRO. É bem diferente a situação. Grato.

  2. O pior ano para a humanidade foi o ano em que a geringonça tomou de assalto o poder em Portugal!
    Talvez nunca venhamos a recuperar dessa tragédia!

      • O progenitor da geringonça, o 44, deixou o país em pantanas, mas depois houve quem com sacrifício, sentimento de missão e responsabilidade tirou Portugal do abismo. A geringonça veio retomar o rumo para o precipício, e desta vez talvez não haja recuperação possível, pelo menos para algumas gerações de portugueses.

RESPONDER

Furacão Humberto ganha força a caminho das Bermudas

O furacão Humberto aumentou de intensidade nas últimas horas e atingiu a categoria 3 a caminho das Bermudas, informou o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC) nesta quarta-feira. O terceiro furacão da temporada no Atlântico, …

Brasil é o país lusófono com mais refugiados. Já Portugal tem as maiores remessas dos emigrantes

Um relatório das Nações Unidas (ONU) revelou que o Brasil é o país lusófono que acolhe mais refugiados, Portugal é o que recebe mais remessas dos emigrantes e Moçambique teve o maior aumento de estrangeiros …

Ryanair deixa de voar entre Porto e Lisboa em outubro (mas fica com base mais reduzida em Faro)

A transportadora aérea irlandesa Ryanair vai deixar de voar entre Porto e Lisboa a partir de 25 de outubro devido a “razões comerciais”. A confirmação foi dada pela empresa ao Jornal de Notícias. Em abril, a …

Frente-a-frente entre Costa e Rio teve menos 633 mil espectadores do que o debate entre Costa e Passos em 2015

O frente-a-frente entre António Costa e Rui Rio, os líderes dos dois maiores partidos, teve menos audiência do que o confronto de há quatro anos, entre António Costa e Pedro Passos Coelho. Cerca de de …

EDP condenada a multa de 48 milhões por abuso de posição dominante na produção de energia

A Autoridade da Concorrência (AdC) condenou a EDP por abuso de posição dominante. A coima de 48 milhões de euros foi aplicada à EDP Produção por manipular a oferta de serviços de sistema que regula …

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no Ensino Superior não era tão alta

Há sete anos que a média de secundário dos colocados no ensino superior não era tão alta. Relativamente aos alunos de cursos científico-humanísticos, a média dos colocados tem vindo a aumentar desde 2015, tendo atingido …

Futebolistas internacionais russos Kokorin e Mamayev saíram da prisão

Pavel Mamayev e Alexander Kokorin foram detidos depois de atacarem dois homens, um responsável do governo, num estacionamento de um hotel, e um outro num café. Deixam a prisão por "bom comportamento". Os futebolistas internacionais russos …

Praga de baratas fecha refeitório do hospital Amadora-Sintra

Uma praga de baratas está a afetar o Hospital Amadora-Sintra, provocando sérios transtornos às centenas de trabalhadores desta unidade de saúde. O caso foi denunciado ao Correio da Manhã por funcionários e confirmado pelo hospital. A …

Singapura é a inesperada vencedora da crise em Hong Kong

A instabilidade política está a levar uma crescente instabilidade económica em Hong Kong. Quem beneficia com isto é a Singapura, que surge como alternativa no mercado asiático. Em Hong Kong, o duelo entre os manifestantes contra …

Irão pediu vistos aos EUA para ir à Assembleia Geral da ONU "há meses", mas nenhum foi entregue

O Presidente do Irão ainda não recebeu visto de entrada nos EUA, podendo estar em risco a participação de Hassan Rohani na Assembleia Geral das Nações Unidas, noticiou esta quarta-feira a agência de notícias estatal …