Já se sabe o que provocou o colapso violento do Kilauea

(cv)

A erupção de 2018 em Kilauea, no Havai, caracterizou o espetacular colapso da caldeira do vulcão. Agora, novas investigações constatam que esta mudança dramática foi desencadeada por um pequeno derrame de magma do reservatório abaixo do pico.

Colapsos instantâneos e explosivos de uma caldeira, como o evento que formou o Lago Crater do Oregon, há 7.700 anos, são fenómenos conhecidos. Mas as novas descobertas sugerem que eventos de colapso em câmara lenta, como os de Kilauea, podem estar a ocorrer em vulcões ao redor do mundo.

“O que aprendemos (…) é que pode não haver muito aviso”, disse, em declarações ao Scientific American, o geofísico Magnus Tumi Gudmundsson, que estudou o colapso de Bardarbunga, na Islândia, mas não participou na nova pesquisa de Kilauea.

No início, as erupções do colapso da caldeira assemelham-se a erupções típicas. “Quando as condições forem adequadas, a câmara de magma sob um vulcão pode simplesmente separar-se, o magma pode fluir livremente e o teto da caldeira cai”, explicou.

Kilauea é um vulcão com 1.250 metros de altura na costa sudeste da Ilha Grande do Havai. Em 1983, começou a cuspir lava da sua zona oriental, uma área fraturada por fissuras criadas à medida que a gravidade puxa toda a área para baixo, em direção ao mar. A erupção culminou furiosamente em maio de 2018, quando o lago de lava dentro da caldeira, no cume do vulcão, começou a drenar como um balde com um buraco.

Simultaneamente, a parte inferior da Zona Leste ganhou vida com fontes de lava e novas fissuras, uma das quais jorrou um rio de lava que fluiu por bairros residenciais e para o mar. Mais de 700 casas e outros edifícios foram destruídos antes da erupção parar em agosto de 2018.

Em três artigos separados publicados esta semana na Science, os investigadores juntaram grande parte dos dados para contar a história da erupção de Kilauea. A primeira revelação, descoberta num estudo liderado pelo geofísico Kyle Anderson, do US Geological Survey, foi que a erupção causou o colapso da caldeira e não o contrário. A relação foi uma questão geológica de ovo e galinha debatida entre os cientistas.

Anderson e a sua equipa descobriram que a fenda da ilha, que ocorre quando a gravidade arrasta a encosta do Kilauea em direção ao mar, abriu fissuras para o magma drenar do reservatório do vulcão e do lago de lava acima dele.

Quando o magma debaixo da caldeira desapareceu, toda a rocha se desmoronou mais de 500 metros numa área de cinco quilómetros quadrados. Quando o piso da caldeira dobrou, pressurizou todo o sistema de encanamento subterrâneo de magma, aumentando e prolongando a atividade eruptiva na zona de fenda.

Anteriormente, não havia estimativas sobre quanta drenagem de magma é necessária para um colapso. Segundo Anderson, a erupção do Kilauea demonstrou que pode demorar muito pouco para iniciar o processo. “Antes do primeiro colapso, na verdade, apenas uma fração muito pequena do magma escapou – quase certamente menos do que 3,5 a 4%“, disse. A caldeira do cume de Kilauea pode já ter sido fina e falhada e, portanto, fraca.

A conexão entre o colapso da caldeira e o fluxo de lava na zona oriental inferior ficou evidente em tempo real, disse Matthew Patrick, geofísico do Observatório Havaiano de Vulcões do USGS. Num artigo, ele e os seus colegas descobriram que o rio de lava que flui através da zona de fenda experimentou ondas de horas que ocorreram poucos minutos após o colapso na caldeira do cume, a 40 quilômetros de distância.

As inundações de lava resultaram de pulsos de pressão criados pela caldeira em colapso. Os pulsos faziam com que o canal de lava passasse por cima das suas margens, criando novos regatos que ameaçavam propriedades próximas.

Uma análise geoquímica da lava na zona de fenda, liderada pelo vulcanologista Cherilo Gansecki, da Universidade do Havai, mostrou ainda mais a conexão entre a zona da fenda e a caldeira. O cientista descobriu que o magma mais quente, provavelmente do reservatório do cume, se misturava com o magma que restava de erupções mais antigas.

Não é provável que o Kilauea entre em erupção com tanto vigor até que a sua câmara de magma se encha de rocha derretida do manto terrestre, o que pode demorar anos ou até décadas. Mas existem outros vulcões semelhantes em zonas de fenda em todo o mundo, desde a Islândia às Ilhas Galápagos.

//

PARTILHAR

RESPONDER

A nova aquisição da NASA é uma "balança" para exoplanetas

No ponto mais alto das montanhas Quinlan, com vista para o deserto de Sonora, que se estende pelo sul do Arizona, o NEID recolheu as suas primeiras observações, conhecidas coloquialmente pelos astrónomos como a "primeira …

Dois satélites "reformados" podem estar prestes a colidir na órbita da Terra

Dois satélites desativados passarão muito próximos um do outro em 29 de janeiro e, de acordo com a empresa de rastreamento de satélites LeoLabs Inc, há uma probabilidade de 1 em 100 de colidirem. Embora a …

FC Porto 2-1 Gil Vicente | “Dragão” afasta crise com reviravolta

O FC Porto voltou a sorrir. Após dois desaires – ambos diante do Braga – nos últimos três jogos, os “azuis-e-brancos” regressaram aos triunfos e derrotaram o Gil Vicente por 2-1 esta terça-feira, num embate …

Aeroporto de Southampton tem uma equipa canina para acalmar os passageiros

O Aeroporto de Southampton, no Reino Unido, tem uma equipa canina para acalmar os nervos dos passageiros que não gostam muito de andar de avião. Se alguma vez aterrar em Southampton, no Reino Unido, não se admire …

"Padres-robôs" dão bênçãos, fazem casamentos e até funerais

A Inteligência Artificial está a pavimentar o seu caminho em várias religiões espalhadas pelo mundo. "Padres-robôs" são capazes de dar bênçãos, fazer casamentos e até funerais. Há um novo padre em Kodaiji, um templo budista com …

Livro sugeria que o 11 de setembro tinha sido "orquestrado pela CIA". Editora obrigada a corrigir

A editora francesa Ellipses Publications teve que corrigir um livro de História no qual era sugerido que os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos (EUA), foram "orquestrados pela CIA". Segundo noticiou …

Paulo Coelho vai destruir rascunho de livro infantil escrito com Kobe Bryant

O escritor brasileiro Paulo Coelho anunciou hoje que pretende apagar o rascunho de um livro infantil que se encontrava a escrever em conjunto com o antigo basquetebolista norte-americano Kobe Bryant, que morreu no domingo num …

Encontrado famoso navio que desapareceu misteriosamente no Triângulo das Bermudas há 95 anos

Os destroços de um navio que desapareceu misteriosamente no Triângulo das Bermudas há 95 anos foram descobertos na costa da Florida, nos Estados Unidos. O SS Cotopaxi - um navio mercante norte-americano - deixou Charleston, na …

Ana Gomes diz que diretiva europeia sobre branqueamento de capitais é aplicável a Rui Pinto

A ex-eurodeputada socialista Ana Gomes disse hoje em Lisboa que pode aplicar-se ao ‘hacker’ Rui Pinto a diretiva europeia sobre branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo, sem esperar pela transposição de legislação sobre o …

"Há grandes chances de Jesus sair em maio para o FC Porto", diz Carlos Alberto

Carlos Alberto, atual comentador desportivo e antigo jogador do FC Porto, acredita que os 'dragões' vão avançar para a contratação de Jorge Jesus, em maio. Recentemente, a ideia de Jorge Jesus no FC Porto tem ganho …