Já é possível beber licor de pastel de nata

joaoantonio.guterrespereira / Facebook

Joao Antonio Guterres Pereira, produtor do primeiro gin tinto do mundo - e agora,do licor de pastel de nata

Joao Antonio Guterres Pereira, produtor do primeiro gin tinto do mundo – e agora, do licor de pastel de nata

Um ano depois de ter lançado o primeiro gin tinto do mundo, um empresário de Valença fez chegar ao mercado nacional as primeiras garrafas de licor de pastel de nata.

“O licor de pastel de nata e de perico, um fruto autóctone de Valença, são apenas dois dos seis que estamos a lançar”, explicou à Lusa o produtor do novo licor de pastel de nata, João Guterres Pereira.

Segundo o empresário valenciano, “não há no mercado licores com as características do licor de pastel de nata e de perico”.

Os dois licores integram uma nova linha de seis licores “com sabores tipicamente portugueses”, acrescenta o vinicultor.

“Fizemos seis mil garrafas, mil de cada um dos licores, que foram colocadas à venda sobretudo nas lojas francas dos aeroportos. Vamos ver qual vai ser o impacto, mas estamos confiantes no sucesso desta aposta”, diz Guterres Pereira.

tintogin / Facebook

Garrafas do novo licor de pastel de nata, do produtor João Guterres Pereira

Garrafas do novo licor de pastel de nata, do produtor João Guterres Pereira

“A garrafa que concebemos para este produto é muito identificativa da região, com um coração vermelho em filigrana e uma alusão aos bordados de Viana“, explica o empresário.

No rótulo, as garrafas têm o nome “Cantares de Portugal” e frases de autores portugueses preferidos pelo empresário. No contra rótulo está a nota de prova que explica como se foram construindo cada um dos licores.

Além do licor pastel de nata e de perico de Valença a nova linha inclui o de arroz doce, ervas aromáticas, café original e chocolate e ginja.

“Já estou a trabalhar na criação de outros sabores, como o de pimenta da India, ginja com especiarias, flor de sabugueiro, de papoila, de borrachinhos de Valença, de biscoitas milhas do convento do bom jesus de Valença”, explica.

Ligado ao sector há mais de 50 anos, fundador da Decanter, João Guterres, de 64 anos, destacou a “suavidade” do licor de pastel de nata e “aroma” do perico de Valença.

“O licor de pastel de nata pode beber-se frio conjugado com pau de canela ou canela moída. O licor de perico de Valença é muito aromático. É um fruto pequeno e amargo que cresce numa planta infestante que era utilizada para dividir as propriedades”, explica.

E ficou apenas por esclarecer uma pequena dúvida existencial: afinal, o licor de pastel de nata é tecnicamente o digestivo ou a sobremesa?

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …

Pandemia pode trazer nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas

A pandemia de Covid-19 pode trazer uma nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas como limpeza de superfícies infetadas ou vigiar pessoas em quarentena, afirmam esta quarta-feira alguns dos principais investigadores internacionais em …

Multimilionários refugiam-se da Covid-19 a bordo de iates

Vários multimilionários têm procurado refugiar-se da pandemia de Covid-19, que nasceu em dezembro passado na China, em alto mar, a bordo de iates de luxo. Em declarações ao jornal The Telegraph, Jonathan Beckett, executivo da …

Este mamífero consegue sobreviver a quase sete mil metros de altura

Cientistas pensam ter confirmado que um pequeno rato descoberto no vulcão Llullaillaco, nos Andes, é o mamífero que consegue viver à maior altitude já conhecida (6739 metros). Segundo o IFLScience, o Phyllotis xanthopygus rupestris foi descoberto, …

O glaciar Denman recuou quase cinco quilómetros nos últimos 22 anos

O glaciar Denman, na Antártica Oriental, recuou cerca de cinco quilómetros nos últimos 22 anos. Investigadores da Universidade da Califórnia, Irvine e do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA estão preocupados coma topografia exclusiva …

Gruta em Setúbal mostra que os Neandertais também eram pescadores

Cientistas encontraram restos de alimentos numa gruta, no distrito de Setúbal, que comprovam que os Neandertais também se alimentavam de espécies marinhas. De acordo com o jornal espanhol ABC, restos encontrados por uma equipa de arqueólogos …

Associação alerta para riscos da mudança da hora em tempos de confinamento

O presidente da Associação Portuguesa de Cronobiologia e Medicina do Sono advertiu hoje que os efeitos potencialmente adversos causados pela mudança da hora podem acentuar-se devido ao confinamento obrigatório das pessoas na sequência da pandemia …

Governo português legaliza estrangeiros ilegais. "A prioridade é a defesa da saúde"

O Governo português decidiu regularizar os estrangeiros com pedidos pendentes no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, medida em vigor desde a declaração do estado de emergência, no dia 19, e que lhes garante os mesmos …