Israel prepara a sua primeira missão lunar (e a SpaceX construiu a nave)

Abir Sultan / EPA

Com apenas 600 quilos, a nave espacial de Israel, desenvolvida pela empresa sem fins lucrativos SpaceIL, pode tornar-se o mais pequenos veículo não tripulado da História a fazer uma missão de pouso lunar.

Israel anunciou os seus planos em enviar uma missão não tripulada à Lua em dezembro de 2018, sendo a nave espacial lançada de Cabo Canaveral, na Florida, nos EUA, num foguete Falcon 9 construído pela empresa SpaceX, do norte-americano Elon Musk.

O projeto, que foi iniciado pela empresa estatal Israel Aerospace Industries Ltd em parceria com, pretende que Israel se torne o quarto país do mundo a cumprir uma missão lunar depois da Rússia, dos Estados Unidos e da China.

“Estou orgulhoso de que a primeira nave espacial israelense – que está em fase final de construção e testes – esteja brevemente a chegar à Lua”, disse Morris Kahn, presidente da SpaceIL e fundador da empresa israelense de tecnologia de comunicações e media Amdocs Ltda.

Quando, a 13 de fevereiro de 2019, a nave espacial de Israel pousar na Lua, deverá pesar apenas 180 quilos, tendo perdido o restante peso

A nave espacial SpaceIL vai pousar na Lua a 13 de fevereiro de 2019. Quando chegar lá, terá apenas 180 dos 580 quilos com que partiu da Terra, a perda é relativa ao combustível que foi gasto durante a viagem espacial.

A missão do veículo incluirá explorar o campo magnético da Lua, bem como registar fotografias e vídeos do local de pouso da embarcação. Com 1,5 metro de altura e dois metros de diâmetro, a nave espacial é capaz de atingir uma velocidade máxima de mais de 10 quilómetros por segundo.

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Podem ter a certeza que os judeus vão testar mais uma “bombazinha” ou alguma outra arma com que possam por de cócoras todo o médio oriente, sob o pretexto de uma passeata até a lua para estudar o campo magnético (!), como se um judeu desse ponto sem nó.

    • Não deixa de ter razão em parte, embora não se deva meter todos os judeus no mesmo saco, pois muitos deles são bons e honrados e apenas querem paz e justiça para todos os povos do mundo. Mas voltando ao ponto, há muito que se sabe que países fora e dentro da Europa estudam a possibilidade de criar um “engenho” que gere um campo magnético local de tal modo potente que sugue e pulverize tudo ou quase tudo à sua volta – é a célebre alternativa às bombas nucleares que, muito provavelmente, dentro de uma década, estarão obsoletas. No fundo, trata-se de criar um mini “buraco negro” semelhante no seu comportamento aos muitos que existem espalhados pelo Universo. Tomando como ponto de partida as equivalências estabelecidas por Einstein, se for possível colocar um grão de areia em trajetória circular impulsionado a uma velocidade próxima da luz (não pode ser igual à da luz), a massa desse grão crescerá de tal maneira que geraria o campo magnético de que falamos. Os problemas maiores parece que estão na dosagem de velocidade para o campo magnético ser muito localizado e em como “parar” tal campo magnético assim criado. Dito isto, é bem possível que Israel esteja também a tentar chegar lá e que um dia faça experiências na lua. Acrescentarei que num futuro muito próximo a IA resolverá esses problemas e que dentro de pouco tempo tal engenho exista já.

  2. Meus senhores a spacex constrói o foguetão lançador “Falcon)” a nave ou sonda é construída por uma empresa Israelita!

RESPONDER

Austrália não quer que turistas caminhem na famosa rocha sagrada Uluru (nem no Google Maps)

A Austrália pediu ao Google que remova do seu serviço Maps fotografias tiradas do topo de Uluru, o monólito aborígine sagrado que os visitantes estão proibidos de escalar desde o ano passado. De acordo com a …

NASA vai procurar aquíferos nos desertos com tecnologia já usada em Marte

Uma parceria entre a NASA e a Fundação Qatar tem como objetivo procurar as cada vez mais escassas águas que estão enterradas nos desertos do Saara e da Península Arábica. Este processo deverá ser desenvolvido …

Os aeroportos mudam o nome das pistas (e a culpa é dos pólos magnéticos da Terra)

O pólo norte magnético pode mover-se até 64 quilómetros por ano. Isto pode ser um problema para os pilotos de aviões. A pista 17L/35R, no Aeroporto Internacional de Austin-Bergstrom, no estado norte-americano do Texas, não terá …

Rússia quer ultrapassar Tom Cruise e ser a primeira a gravar um filme no Espaço

O ator Tom Cruise quer rodar um filme no Espaço, mas a Rússia quer ser a primeira, de acordo com um comunicado da agência espacial Roscosmos. Os Estados Unidos e a Rússia são, novamente, os protagonistas …

Os animais perdem o medo dos predadores depois de contactarem com o Homem

Uma nova investigação concluiu que os animais selvagens perdem rapidamente o medo dos seus predadores depois de entrarem em contacto com o Homem. A maioria dos animais selvagens, como é o caso dos leões, exibe …

Há mais 884 casos confirmados e oito óbitos por covid-19 em Portugal

De acordo com o último boletim divulgado epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), Portugal regista, este sábado, mais oito óbitos e 884 novos casos de infeção pelo novo coronavírus. Assim, Portugal contabiliza, desde o início da …

Negros norte-americanos estão a comprar armas em valores recorde

O número de afro-americanos a comprar armas aumentou drasticamente. Em causa, estará uma resposta ao agravar das tensões sociais no país devido ao movimento Black Lives Matter. Nos Estados Unidos, os protestos do movimento Black Lives …

Sporting paga 5 milhões e "rouba" Bruno Tabata ao Braga

O Sporting conseguiu 'roubar' Bruno Tabata ao Sporting de Braga. O extremo do Portimonense assina pelos 'leões' num contrato válido por cinco temporadas. Bruno Tabata está a caminho do Sporting CP, avança este sábado o jornal …

Há (pelo menos) 16 escolas com casos de covid-19, mas não há dados oficiais

Nem o Ministério da Educação, nem a Direcção Geral de Saúde (DGS) revelam o número de casos de covid-19 nas escolas, depois da reabertura do ano lectivo. Mesmo sem dados oficiais, é possível contabilizar, pelo …

Deixar Bilbau não dá bom resultado (lembra-se da grande equipa de Bielsa?)

Javi Martínez tenta contrariar a tendência dos seus antigos companheiros de equipa no famoso Atlético de Bilbau, que só aceita no seu plantel futebolistas nascidos no País Basco ou com ascendência familiar basca. Javi Martínez, herói …